Palestrante

Por que você deve investir em vídeos online?

Um estudo realizado pela IMS com comScore em 2015, comprova que os vídeos online não são mais uma tendência; mas uma realidade em termos de comportamento do consumidor.
A prova disso é o número de pessoas que utilizam o smartphone e outros aparelhos para assistir a aulas online, filmes, seriados e palestras, em cafés, no ônibus ou durante o horário de almoço, por exemplo.

Continue lendo

Palestras online: o conhecimento em qualquer hora e qualquer lugar

Palestras online, também chamadas de webinars, são uma ótima forma de transmitir conteúdo e tornar-se mais conhecido. As plataformas online para a disseminação de ideias vêm ganhando força com a melhora da qualidade de conexão dos brasileiros e pela cultura, em desenvolvimento, da busca por conhecimento de maneira autodidata. Os conteúdos compartilhados por meio de webinars ficam para sempre disponíveis para quem quiser assisti-los, o que dá maior visibilidade ao trabalho e pode ainda gerar renda.

Conhecimento em qualquer hora e lugar

Fazendo um webinar você não terá a preocupação em alugar um local, vender inscrições e divulgar em diversos meios o seu trabalho. Para fazer uma palestra online você precisa apenas de um computador conectado à internet, uma câmera e um microfone. O resto fica por conta da plataforma de transmissão. O público pode encontrar seu conteúdo em qualquer hora, lugar e dispositivo.

Redução de custos

Seu escritório é o melhor ambiente para compartilhar seus conhecimentos. Você não precisará gastar recursos e tempo com deslocamento e nem perder datas importantes com amigos e família em função de uma palestra. Fazendo webinars você tem uma redução significativa de custos.

Conteúdo atualizado

O conhecimento nunca para, por isso é importante estar conectado para sanar possíveis dúvidas e trazer conteúdo inovador para seus espectadores. Online você tem a chance de se atualizar sobre os mais diversos assuntos em tempo real, enquanto transmite sua palestra ao vivo.

Público invisível

Para aqueles que são tímidos ao falar em público nada melhor que um webinar. Você tem a possibilidade de ensaiar seu conteúdo e transmiti-lo sem precisar encarar as pessoas.

Questões durante a palestra

Ao transmitir seu conteúdo ao vivo você pode conversar com seus espectadores. A interação via chat, disponibilizada pela plataforma, ajuda a enriquecer o conteúdo e manter um diálogo com o público. Durante as palestras gravadas também é possível enviar perguntas.

Geração de leads qualificados

Personalize o formulário de inscrição com dados úteis para contatos futuros. Com eles você poderá enviar materiais, divulgar suas palestras e criar uma base de dados que será um patrimônio para você e sua marca.

Como criar uma palestra online de sucesso e ser reconhecido na web

Você já pensou em ser um palestrante?
Compartilhar suas ideias, seu aprendizado e experiência pode abrir portas dentro do mercado e expandir suas opções. Muitos têm medo de palestrar; acreditam que não conseguiriam elaborar um conteúdo além das expectativas, piadas inteligentes e exemplos que despertem a curiosidade do público, acham ainda, que os participantes dormiriam nos primeiros 30 minutos de apresentação.

Esperamos que você não seja uma dessas pessoas.

Com a facilidade da internet, hoje todos podem ser mídia e expor suas opiniões, basta estar conectado, ter uma webcam e um microfone – funcionalidades que seu notebook deve possuir.

Mas como fazer uma palestra online legal, que tenha um conteúdo pertinente e engaje sua audiência? Ter coragem e confiar em si é o primeiro passo. Descubra os outros:

Descubra sua especialidade:

Qual é o assunto que você domina na mesa do bar, na sala com a família ou no escritório? Você é especialista em quê? Moda, empreendedorismo, finanças, esportes, gastronomia? Palestrar sobre um assunto que desperte seu interesse será mais fácil para começar a criar vídeos online. Por gostar do tema, se sentirá mais confiante diante do público.

Conheça o assunto abordado:

Ter conhecimento é fundamental para validar um argumento. Então, antes de defender suas ideias, prepare-se. Estude! Pesquise sobre o assunto, converse com pessoas que conheçam a área abordada, leia, ouça, veja. Tudo é válido e servirá como referência  – desde a um exemplo a uma piada para descontrair o público.

Crie um roteiro:

Depois de decidir o tema e estudar sobre ele, comece a desenvolver o roteiro da palestra. Em tópicos, elenque os pontos que serão discutidos em seu webinar. Utilize palavras-chave; determine qual assunto vai abrir a apresentação e qual irá fechar. O roteiro lhe ajudará a não esquecer informações importantes e o deixará mais organizado e otimista.

Seja verdadeiro:

Mostre quem você realmente é; compartilhe suas paixões, sonhos e até seus medos. Fale tanto dos seus fracassos, quanto dos seus sucessos. É dessa forma que você aproxima o participante e mostra a ele que todos erram e acertam. Não finja ser quem não é – essa estratégia pode até funcionar em um primeiro momento, mas não sempre.

Use a emoção:

Mexa com a emoção de quem está assistindo ao webinar. Use exemplos que causem sensações novas. Não tenha medo de fazer as pessoas gargalharem, nem de emocioná-las. Ao fazer isso, as chances de você ser lembrado são maiores.

Não leia seus slides:

Na Eventials você pode se apresentar e compartilhar sua tela ou slides com os participantes. Mas, não leia as telas. Slides são importantes para lhe ajudar a lembrar do conteúdo abordado ao longo do webinar, não para serem lidos. Explique os tópicos, leve mais informações, exemplos que embasem o que está escrito.

Tenha um bom ritmo:

Cuidado com o “time”. Tenha sempre um bom ritmo; não prolongue sua palestra, nem termine antes do tempo. Coloque-se no lugar do telespectador e perceba se as informações são o suficiente.

Use a criatividade:

Faça o diferente e não tenha medo de ser ousado. Transmita as informações com criatividade, interpretando algum personagem, tendo algum filme como tema. É importante se original; ter um bom conteúdo e criar experiências únicas.

Seja visto, seja lembrado!

Tenha muito mais visibilidade e oportunidades de trabalho compartilhando seus conhecimentos online. Utilizando a plataforma Eventials você pode transmitir os seus conteúdos de palestras e cursos ao vivo, e através da gravação automática, permitir que seus espectadores assistam a tudo na hora em que acharem melhor. Imagine o número de pessoas que você pode atingir disponibilizando seu conteúdo na web!

Os vídeos são os mais diversos. No menu EXPLORAR você encontra palestras motivacionais, sobre finanças, espiritualidade, programação, design, humor e muito mais. A transmissão online multiplataforma possui a solução completa para passar seu vídeo diretamente do navegador, sem a necessidade de instalar nenhum programa. Você só precisa se preocupar com o conteúdo e a divulgação.

Além disso, ao vender sua palestra, e ganhar dinheiro com os seus conhecimentos, é a Eventials que assume a liberação e bloqueio dos usuários de forma automatizada, podendo também criar palestras privadas e somente liberar para convidados. Você define quanto cobrar e nós nos encarregamos dos meios de pagamentos através de nossa plataforma integrada.

Quem não é visto não é lembrado

É como diz o velho ditado: Quem não é visto, não é lembrado.
Ao disponibilizar suas palestras online você se torna mais conhecido pelo mercado, pelo público e poderá ter mais oportunidades de trabalho. Seu conteúdo fica armazenado em nossa plataforma e torna-se uma verdadeira biblioteca de inspirações para quem já viu sua palestra ao vivo ou online.

Transmita suas palestras com segurança e qualidade com a Eventials.
Comece agora mesmo o trial gratuito de 10 dias e encontre novas formas de gerar renda com seus conhecimentos.

Dicas de como melhorar seu marketing pessoal

Posso lhe contar uma história? Prometo que não vou demorar.

É sobre o Marcelo, um amigão meu que quer porque quer ser promovido, mas não consegue. O pior é que acompanho a trajetória dele há um bom tempo, fomos colegas no ensino médio, estava na turma dele na graduação e o cara é fera mesmo! Ele ganhou um prêmio por um projeto de inovação na universidade e fez uma redação que o levou para Londres! Ele fala quatro idiomas, sabe se comunicar, é proativo, veste a camisa da empresa, é o primeiro a estar no escritório e o último a sair. Os clientes adoram ele e, os chefes, também. Só que…

Bem, aposto que até você gostou do Marcelo e percebeu que ele é um profissional competente e merece um aumento. Mas o Celo tem um problema que o impede de conquistar o que ele quer. O cara simplesmente não sabe se autopromover. Sim, isso mesmo. Os chefes dele nem imaginam que ele é tudo isso e, no fim, passam as oportunidades para outros colaboradores da empresa.

Eu até conversei com meu amigo sobre isso, falei que está na hora de se valorizar, se impor e contar para as outras pessoas o que já fez, mas ele disse que tem medo que o achem um tanto arrogante e “metido”.

Percebi que isso acontece não só com o Marcelo, mas com muitos outros colegas e, confesso que até comigo em muitos casos. Mas como fazer um bom marketing pessoal sem parecer prepotente? Lembrei de um artigo publicado no portal Admnistradores e selecionei algumas dicas para enviar ao Marcelo e a quem mais esteja com o mesmo problema.

Não basta apenas dar o seu melhor na empresa.

É preciso que as pessoas saibam o que você faz e que você seja conhecido por algum ponto específico. Também é importante ter um bom relacionamento com os colegas, já que, se você entende muito sobre determinado assunto e eles souberem disso, vão indicá-lo para outras tarefas. Esteja sempre disposto a aprender e a ajudar; elogie seus colegas, esteja sempre ao lado deles e ajude sua equipe a ter uma boa imagem.

Converse sobre os projetos que você está desenvolvendo no momento.

Peça ajuda se necessário, troque uma ideia com seus amigos e mostre-se entusiasmado com o progresso que está fazendo.

Voltando ao Marcelo, ele sempre foi criativo e muito curioso.

Nunca teve medo de inovar, fazer cursos sobre outras áreas, viajar e assumir outras responsabilidades. E o mais legal é que as pessoas percebem isso. Quando abrimos nosso campo de visão, as possibilidades dobram, ficamos mais produtivos e os chefes percebem.

Conheça a si mesmo.

Quando você sabe quais são seus pontos fortes, falhas e limites, fica mais confiante e pronto para falar sobre si e seu trabalho, se autopromovendo com segurança.

Não tenha medo de falar sobre o que você faz.

Se as pessoas não souberem sobre o seu trabalho, os cursos que têm feito, os lugares que visitou e as experiências profissionais que teve, como você quer conquistar uma vaga melhor?

Lembre-se sempre que a humildade vem em primeiro lugar e que você não sabe tudo. Se disponha a aprender mais e a compartilhar sua bagagem de vida com os demais.

Quando Marcelo leu as dicas, começou a colocá-las em prática no mesmo instante. Lembro de tê-lo encontrado para um café cerca de um mês depois e, para minha surpresa e felicidade, ele havia conquistado a vaga que queria. Seus colegas de trabalho não o viam como um “se achão”, como ele imaginava, pelo contrário, adoravam conversar e aprender com ele. Foi mais uma questão de autoconfiança, de saber o que falar, no melhor momento e para quem falar.

Viu só? Se o Marcelo conseguiu, você também pode melhorar seu marketing pessoal e conquistar voos maiores. O que está esperando para seguir essas dicas? Esperamos poder contar a sua história futuramente. 😉

https://www.eventials.com/software-webinars-capturar-leads/?utm_source=banners-blog-marketing&utm_medium=cpc&utm_campaign=eventials-blog-banner-marketing



Faça apresentações como as do TED em 7 passos


Provavelmente você já assistiu a uma das palestras publicadas no site TED.com. Agora, se ainda não viu e não tem ideia do que estamos falando, por favor, pare tudo o que está fazendo neste exato momento e assista a pelo menos um vídeo.

O TED é uma organização sem fins lucrativos, dedicada para a difusão de ideias e conta com pequenas palestras – geralmente com duração de 18 minutos ou menos. Atualmente os vídeos englobam assuntos como ciência, tecnologia, entretenimento, design e, questões globais, em mais de 100 línguas.


O destaque do projeto fica com formato das apresentações e a credibilidade dos palestrantes. Os brasileiros Miguel Nicolelis, Bel Pesce e Bruno Torturra são alguns dos contribuintes do TED e personalidades como Bill Clinton e Bill Gates também participaram e compartilharam suas ideias e experiências com o público – sem cobrar nada.


De acordo com o artigo publicado pela Revista Época, é possível se basear nas palestras do TED para criar boas apresentações. Confira as dicas apontadas pela revista:


Pense grande:
Tente sempre – independente do número de palestras que for dar – fazer a melhor apresentação de sua vida. Revele ao público alguma informação nova, fazendo-o lembrar sempre do que você apresentou.

Seja verdadeiro:

Durante a apresentação mostre quem você realmente é. Compartilhe suas paixões, sonhos e até seus medos. É importante falar tanto dos seus fracassos quanto dos seus sucessos.

Sem dificuldades:
Evite usar palavras difíceis e expor pensamentos complicados. Simplifique! Faça do assunto complexo, algo fácil de compreender. Como? Conte histórias e explique as situações. Situe o público! Não pense que você precisa impressionar seus telespectadores intelectualmente. Muitas vezes uma apresentação simples, direta, mas com boas informações vale muito mais do que uma cheia de termos técnicos e palavras rebuscadas.


Use a emoção:
Durante sua palestra use exemplos que aproximem o público e que mexam com a emoção de quem estiver assistindo. Não tenha medo de fazer as pessoas rirem, nem de emocioná-las.

Cuidado com o ego:
Quando estiver falando com seu público, não infle seu ego, nem se autopromova. Isso pode afastar as pessoas que estão ali querendo ouvir o que você tem a dizer. Também não venda seus produtos durante a apresentação, ao menos que o tema seja seja esse de fato.


Não leia suas falas:
Não tem coisa pior do que chegar despreparado em uma apresentação, não é mesmo? Portanto, ensaie sua fala diante de um amigo, assim você aprimora a pontualidade, clareza e o impacto de suas palavras. Faça pequenas anotações, mas não leia suas falas. Dessa forma você não compromete sua credibilidade.

Tenha time:
Tenha um bom ritmo. Não prolongue sua palestra, nem termine antes do tempo. É importante acabar na hora certa, nem menos nem mais. No ritmo.


Agora que você já conhece algumas das técnicas usadas nas palestras do TED, o que acha de colocar esse conhecimento em prática? Aqui na Eventials é muito fácil! Acesse nossos site e crie seus webinars com facilidade. 

https://www.eventials.com/sistema-transmissao-de-palestras-online/?utm_source=banners-blog-palestras&utm_medium=banner&utm_campaign=eventials-blog-banner-palestras

Sua voz pode indicar se você é uma pessoa poderosa

Descobrimos quem está “no comando” por causa da voz.


Ao menos é o que aponta uma pesquisa publicada pelo periódico Psychological Science. Segundo o estudo, quando estamos em uma posição de poder nosso tom de voz muda e as pessoas percebem isso.


Sei Jin Ko, líder da pesquisa, da San Diego State University, conta que a alteração no tom de voz pode determinar nossas relações, como as de pai e filho, vendedores e consumidores e, até mesmo, as negociações entre chefes de estados.


Quem impulsionou a pesquisa foi ninguém mais do que Margaret Thatcher, a ex-primeira-ministra britânica. Ao saber que a “Dama de Ferro” havia passado por treinamentos vocais para fazer valer a sua autoridade, o psicólogo e sua equipe decidiram explorar como o poder é capaz de alterar a voz das pessoas e se os ouvintes conseguem assimilar essa mudança.


Para chegar ao resultado dois testes foram feitos. Primeiro os pesquisadores convidaram 161 estudantes para lerem passagens – alguns como se fossem chefes inseguros e outros como líderes confiantes. Depois a equipe comparou as gravações e percebeu que as vozes dos “poderosos” eram mais marcantes e monotônicas, como nos treinamentos da “Dama de Ferro”.
No segundo teste, os estudiosos mostraram as gravações para um grupo de controle. Os participantes listaram quem parecia e quem não parecia ser um líder. Grande parte das respostas estavam corretas. Logo, os ouvintes percebem quem está no comando.


Em um artigo para o site Época Negócios, Sergio Chaia, ex-presidente da Nextel, traz algumas dicas para potencializar o tom de voz após uma consulta com a coach Bernadette O’Brien. Confira:


Converse com sua voz crítica:
Para a a coach de voz, o melhor caminho é rejeitar a voz interior que diz não ser possível ou que não levamos jeito para algo. Ela aconselha a conversar com essa voz crítica. Como? Comece a sentir seus pés bem fixos no chão e aumente a percepção de cada parte do seu corpo. Concentre-se em sua respiração e coloque as mãos sobre o abdome. Depois sacuda todo o corpo, deixando de lado os pensamentos negativos. Isso lhe ajudará a ser mais solto e autêntico e essa autenticidade irá transparecer em sua voz.


Aqueça sua voz!
Faça como alguns cantores antes dos shows, aqueça a sua voz. Em um lugar isolado, grite várias vezes e conheça a potência e o alcance de sua voz. A especialista indica bater de leve no peito, braços, bochechas e garganta, minutos antes de se apresentar.


Livre-se da boca seca:
Ficar com a boca seca geralmente acontece antes de se apresentar e isso significa que você está nervoso. Ao colocar os lados da língua nos dentes de trás, pressionando-a levemente para encorajar a produção de saliva, pode ajudar.

Faça pausas:
Dê uma pausa breve e respire. Elas dão a sensação de que você está construindo a ideia junto com quem está acompanhando a apresentação, o que aumenta o engajamento.


Defina seus objetivos:
Conecte seu tom de voz aos seus objetivos. Defina o que você deseja atingir em cada etapa. Se for falar sobre um novo projeto, aplique um tom mais impactante no começo, aconchegante no meio e decisivo no final. É importante verificar se os tons estão adequados a cada etapa.


Agora que você já percebeu que sua voz é decisiva na hora de fechar um negócio, de conversar com clientes, com o chefe ou para passar a mensagem que realmente deseja, treine e faça dela uma ótima ferramenta de trabalho.

Como estimular sua capacidade empreendedora?


Você está cansado, trabalhando em uma área que não lhe faz feliz e que traz muitos problemas. O trabalho é longe de casa, são muitas horas perdidas no trânsito e você não tem mais tempo para se divertir e ficar com a família. Eis que um estalo surge: se tivesse seu próprio negócio, talvez as coisas melhorassem. Mas o que fazer?
Em qual área investir?
Ou melhor, como identificar a oportunidade?
Nossas experiências pessoais e a forma como nos conectamos a elas são o que constituem os fatores fundamentais para o sucesso de um empreendedor. Quanto mais entrarmos em contato com pessoas de outras áreas, maior será a nossa diversidade de experiência. Desta forma estaremos mais propensos a associarmos uma oportunidade a uma situação que vivenciamos e esse conjunto é o que ajuda uma pessoa a identificar uma proposta que faça sentido e que possa ser testada. Mas como perceber que é o momento certo de empreender?
Um artigo publicado no site da revista Pequenas Empresas & Grandes Negócios, aborda cinco dicas. Confira: Amplie contatos:
É importante que você amplie seu círculo de contatos, dentro de sua área e fora dela. Conecte-se a pessoas que tenham experiências diferentes, que lhe acrescentem ou complementem.
Reflita sobre o que vivenciou:
Você já parou para pensar em todas as experiências que teve, no que aprendeu com elas e como elas podem lhe capacitar para algo novo? Citando Steve Jobs “Os pontos só se conectam em retrospecto” e, ao olhar para trás, é possível perceber o que é válido para abrir seu negócio. Elimine os preconceitos:
Você não sabe como vai surgir a inspiração para construir sua empresa, portanto, não seja preconceituoso. Se você não estiver aberto para novas possibilidades, isso pode lhe impedir de aprender com a situação. Viaje!
Nada melhor do que se inspirar em outros lugares, em outras pessoas, em costumes diferentes. Ao experimentar comidas diferentes e se relacionar com pessoas de lugares diferentes, você pode pensar em montar um restaurante indiano, por exemplo. Ou criar uma coleção de roupas inspiradas em uma região. Sem complicações!
Pense de forma simples. Ideias poderosas fogem de complicações. São aquelas que o público entende, compartilha e incorpora com facilidade.


Ficou inspirado?
Também publicamos um post bem legal sobre Como transformar seu talento em sucesso. 😉

6 perguntas para se fazer antes de falar em público


Você tem pensado em criar um webinar, fazer uma palestra e entrar em contato com o público? Saiba que essa é uma experiência muito gratificante. Ao mesmo tempo em que você compartilha conhecimento com outras pessoas, aprende mais sobre o assunto que está abordando, sobre quem está assistindo e sobre si mesmo. Descobre como controlar seu nervosismo, seu tom de voz e a se comunicar da melhor forma possível.
Quando você resolve falar sobre um tema que gosta e sobre o que você sabe, acaba saindo da zona de conforto. E não há nada melhor do que se desafiar, tentar e buscar algo novo, fazer o que se gosta. Um artigo no site Administradores aborda que falar em público é falar com o público e essa conversação começa antes da apresentação, já que há questionamentos “invisíveis” que passam na cabeça de quem está acompanhando. E essas perguntas devem ser imaginadas, analisadas e investigadas para serem respondidas previamente.
1 – Se você foi convidado a palestrar ou a fazer uma apresentação em vídeo, por que acha que lhe escolheram?
2 – Dentro do conteúdo dominado, o que a instituição que lhe convidou gostaria que você transmitisse para a plateia?
3 – Quem lhe convidou, ou lhe deu a ideia de fazer uma palestra em vídeo ou presencialmente, é o representante de um grupo? Se sim, como é esse grupo?
4 – Qual é o objetivo da sua apresentação? Como ela acontecerá? Será feita em qual lugar?
5 – Sua apresentação contará com convidados? Se sim, quais são os temas que eles vão abordar no webinar?
6 – Qual é o perfil de sua plateia? Idade, escolaridade, gênero… ?
Quando você usa essas perguntas como base, consegue identificar melhor as características de seu público para fazer uma apresentação voltada para ele.
Essa pesquisa é importante para definir os objetivos de sua palestra, para a escolha dos argumentos, estruturação do conteúdo e do seu emocional. Dessa forma você estará melhor preparado e estará livre de preocupações, disposto a compartilhar seu conhecimento e evitando possíveis surpresas desagradáveis. Boa sorte! 

Descubra como acabar com o bloqueio criativo

 Você abre o notebook. Fica meia hora com a página em branco ali, e o cursor piscando, esperando que você escreva pelo menos uma palavra, mas nada, nada sai da sua cabeça. As horas vão passando e você continua encarando a página sem ideia alguma. O que fazer nesse caso? Acredite, isso é mais do que normal.
Nem sempre as palavras surgem facilmente quando precisamos escrever um novo post para o blog ou montar o roteiro para o próximo vídeo. Mas, o que fazer quando isso acontece? A primeira coisa que aconselhamos é pegar um cafezinho e respirar fundo. É, bem, talvez você já tenha feito isso…
#Tire um tempo
É aquela história do cafezinho que falamos logo acima. É importante que você tire um tempo para relaxar. Sabe por que isso é importante? Porque quando ficamos muito ansiosos com algo, nem sempre o texto fica bom, ele tende a ficar menos solto e, claro, o seu leitor irá perceber isso. Portanto, ficou mais de uma hora tentando escrever e não conseguiu? Vá brincar com os filhos, dar atenção para seu PET, ouvir uma boa música, assistir a uma série que você gosta… A inspiração pode surgir quando menos imaginar!

#Inspirações visuais
Uma imagem pode ser extremamente inspiradora e lhe ajudar a construir o roteiro de seu novo vídeo ou o texto para seu blog. Abra o Instagram, pesquise por referências no Pinterest e no Behance.

#Leia!
Pegue um livro na estante, pode ser o seu favorito. Dê umas folheadas ou abra em uma página aleatória. O mesmo vale para blogs, postagens em redes sociais, revistas e afins… Além de melhorar o vocabulário, quando você lê, acaba se inspirando, seja por uma palavra, uma expressão ou um capítulo; ainda mais se o livro/artigo for sobre o assunto que você precisa escrever.
#Mude de ambiente
Você está em um ambiente de trabalho, não tem muito tempo, o prazo está apertado e precisa entregar o texto o quanto antes. O que fazer? Mude de ambiente! Leve um bloquinho com você, seu notebook ou tablet e vá para outra sala. Se puder, experimente escrever em uma cafeteria. O cheiro do café, as pessoas e o ambiente por si só irão lhe inspirar.
#Brainstorm
Uma tempestade de ideias pode ajudar! Chame um amigo ou colega de trabalho para pensar em algo. Durante 15 minutos, falem o que vier à cabeça sobre o assunto que você deseja abordar. Além de divertido, saem boas ideias de lá! E lembre-se: nada de julgamentos. Só depois do tempo terminar é que vocês irão separar as melhores.
#Banco de ideias É sempre bom andar com um bloquinho e uma caneta dentro da mochila ou, por que não, do bolso. Sempre que surgir alguma ideia, anote nele. Dessa forma, quando você estiver sem inspiração, pode abrí-lo e pesquisar por lá. Referências nunca são demais! 😉