Palestrante

6 perguntas para se fazer antes de falar em público

Você tem pensado em criar um webinar, fazer uma palestra e entrar em contato com o público? Saiba que essa é uma experiência muito gratificante. Ao mesmo tempo em que você compartilha conhecimento com outras pessoas, aprende mais sobre o assunto que está abordando, sobre quem está assistindo e sobre si mesmo. Descobre como controlar seu nervosismo, seu tom de voz e a se comunicar da melhor forma possível.

Agende seu primeiro treinamento. Experimente a Eventials gratuitamente! – Clique Aqui

Quando você resolve falar sobre um tema que gosta e sobre o que você sabe, acaba saindo da zona de conforto. E não há nada melhor do que se desafiar, tentar e buscar algo novo, fazer o que se gosta. Um artigo no site Administradores aborda que falar em público é falar com o público e essa conversação começa antes da apresentação, já que há questionamentos “invisíveis” que passam na cabeça de quem está acompanhando. E essas perguntas devem ser imaginadas, analisadas e investigadas para serem respondidas previamente.

1 – Se você foi convidado a palestrar ou a fazer uma apresentação em vídeo, por que acha que lhe escolheram?

2 – Dentro do conteúdo dominado, o que a instituição que lhe convidou gostaria que você transmitisse para a plateia?

3 – Quem lhe convidou, ou lhe deu a ideia de fazer uma palestra em vídeo ou presencialmente, é o representante de um grupo? Se sim, como é esse grupo?

4 – Qual é o objetivo da sua apresentação? Como ela acontecerá? Será feita em qual lugar?

5 – Sua apresentação contará com convidados? Se sim, quais são os temas que eles vão abordar no webinar?

6 – Qual é o perfil de sua plateia? Idade, escolaridade, gênero… ?

Quando você usa essas perguntas como base, consegue identificar melhor as características de seu público para fazer uma apresentação voltada para ele.

 Essa pesquisa é importante para definir os objetivos de sua palestra, para a escolha dos argumentos, estruturação do conteúdo e do seu emocional. Dessa forma você estará melhor preparado e estará livre de preocupações, disposto a compartilhar seu conhecimento e evitando possíveis surpresas desagradáveis. Boa sorte! 

Como engajar colaboradores em treinamentos corporativos

Descubra como acabar com o bloqueio criativo

Você abre o notebook. Fica meia hora com a página em branco ali, e o cursor piscando, esperando que você escreva pelo menos uma palavra, mas nada, nada sai da sua cabeça. As horas vão passando e você continua encarando a página sem ideia alguma. O que fazer nesse caso? Acredite, isso é mais do que normal.

Nem sempre as palavras surgem facilmente quando precisamos escrever um novo post para o blog ou montar o roteiro para o próximo vídeo. Mas, o que fazer quando isso acontece? A primeira coisa que aconselhamos é pegar um cafezinho e respirar fundo. É, bem, talvez você já tenha feito isso…

Tire um tempo

É aquela história do cafezinho que falamos logo acima. É importante que você tire um tempo para relaxar. Sabe por que isso é importante? Porque quando ficamos muito ansiosos com algo, nem sempre o texto fica bom, ele tende a ficar menos solto e, claro, o seu leitor irá perceber isso. Portanto, ficou mais de uma hora tentando escrever e não conseguiu? Vá brincar com os filhos, dar atenção para seu PET, ouvir uma boa música, assistir a uma série que você gosta… A inspiração pode surgir quando menos imaginar!

Inspirações visuais

Uma imagem pode ser extremamente inspiradora e lhe ajudar a construir o roteiro de seu novo vídeo ou o texto para seu blog. Abra o Instagram, pesquise por referências no Pinterest e no Behance.

Leia!

Pegue um livro na estante, pode ser o seu favorito. Dê umas folheadas ou abra em uma página aleatória. O mesmo vale para blogs, postagens em redes sociais, revistas e afins… Além de melhorar o vocabulário, quando você lê, acaba se inspirando, seja por uma palavra, uma expressão ou um capítulo; ainda mais se o livro/artigo for sobre o assunto que você precisa escrever.

Experimente Grátis a Eventials com Todas as suas Funcionalidades Disponíveis – Clique Aqui

Mude de ambiente

Você está em um ambiente de trabalho, não tem muito tempo, o prazo está apertado e precisa entregar o texto o quanto antes. O que fazer? Mude de ambiente! Leve um bloquinho com você, seu notebook ou tablet e vá para outra sala. Se puder, experimente escrever em uma cafeteria. O cheiro do café, as pessoas e o ambiente por si só irão lhe inspirar.

Brainstorm

Uma tempestade de ideias pode ajudar! Chame um amigo ou colega de trabalho para pensar em algo. Durante 15 minutos, falem o que vier à cabeça sobre o assunto que você deseja abordar. Além de divertido, saem boas ideias de lá! E lembre-se: nada de julgamentos. Só depois do tempo terminar é que vocês irão separar as melhores. Banco de ideias É sempre bom andar com um bloquinho e uma caneta dentro da mochila ou, por que não, do bolso. Sempre que surgir alguma ideia, anote nele. Dessa forma, quando você estiver sem inspiração, pode abrí-lo e pesquisar por lá. Referências nunca são demais! 😉

Como gamificação e webinars podem ajudar no processo de aprendizagem?

Use a linguagem corporal para ter sucesso na profissão

Já sabemos que não existe nenhuma fórmula pronta para obter sucesso na vida profissional. Estudar muito, se dedicar ao máximo, fazer bons contatos e estar sempre atualizado é essencial para se destacar, assim como manter uma boa postura corporal. Sim, isso mesmo! Seu corpo também pode ajudar. No mundo corporativo as entrelinhas têm muito valor e, quando as palavras se tornam aliadas da linguagem corporal, a chance de fechar negócio aumenta.

Os livros A linguagem corporal no trabalho, escrito por Allan e Barbara Pease e Seu corpo fala no trabalho, de Sharon Sayler, trazem algumas dicas importantes para usar o corpo ao seu favor. Confira:

Fale com calma

Para a autora Sharon Sayler, sua voz é importante para transmitir poder. É importante que você se comunique com clareza, mantenha um ritmo tranquilo e abaixe o queixo suavemente ao final de cada frase. Respirar calmamente entre as frases também ajuda.

Imagine um “terceiro olho”

Ao encarar seu chefe ou cliente em uma reunião de negócios, fixe seu olhar no meio das sobrancelhas dele, como se estivesse vendo um “terceiro olho” ali. O livro de Allan e Barbara Pease aponta que isso deixará o clima mais sério e essa técnica também pode ser usada para calar pessoas chatas. Também mantenha contato visual por mais tempo que o habitual.

Experimente Grátis a Eventials com Todas as suas Funcionalidades Disponíveis – Clique Aqui

Pisque menos

Já percebeu que piscamos mais quando estamos em uma situação estressante? Agora que você tem conhecimento disso, reduza o movimento de suas pálpebras em uma conversa importante. Isso irá transparecer segurança e autoridade.

Mãos para trás

Quando você entrelaça as mãos nas costas, por exemplo, transmite superioridade e poder. Dessa forma expõe seu estômago, coração, pescoço e virilha – consideradas partes vulneráveis do corpo – em um ato de audácia e, segundo o livro A linguagem corporal no trabalho, esse ato resulta em uma aura de autossuficiência e confiança.

Cuidado dobrado com o aperto de mão 

Segundo o livro A linguagem corporal no trabalho, se você fica com a palma da mão virada para cima durante o cumprimento, espera que a outra pessoa assuma o controle, já quem fica com a palma para baixo é visto como o dominante. Um truque também ensinado pelos autores é estender a mão direita e depois colocar a esquerda sobre a mão da outra pessoa.

Cadeira mais alta

Em uma reunião, escolha a cadeira mais alta da sala. A altura dela pode reduzir ou aumentar o status de uma pessoa. Se você deseja demonstrar autoridade, prefira uma poltrona com espaldar alto.

Esperamos que com essas dicas você consiga fechar bons negócios e se sinta mais confiante em sua carreira! 😉

Como engajar colaboradores em treinamentos corporativos

Utilize o Creative Commons para as mídias da sua apresentação

Preparar uma apresentação de qualidade exige esforço e empenho. Muitas vezes não se tem o domínio da estética para desenvolver as imagens ou elementos gráficos. Por causa disso recorremos ao que já existe pronto na internet. O problema é que, mesmo sem querer, utilizamos materiais registrados e quebramos o direto autoral das peças. Na maior parte dos casos essas atitudes não geram consequências, mas, legalmente, estamos em desacordo e podemos enfrentar problemas por isso. 

Uma boa forma de evitar o incômodo é buscar conteúdo de mídia com as licenças Creative Commons. Garantindo assim de estar utilizando um material em concordância com o criador original e desenvolvendo seu webinar dentro dos limites legais. Esse tipo de licença tem o propósito de fornecer bens comuns em formato digital. Facilitando a cópia, distribuição e edição dos arquivos. 

 Por meio dessas licenças o criador da mídia pode deixar seu material disponível a um terceiro, com ou sem restrições. É o principio colaborativo que a internet nos permite vivenciar. 

 Tipos de Licenças – Creative Commons  

Atribuição 

Distribuir, editar ou criar obras derivadas mesmo que para fins comerciais contando que dê créditos pela obra original. 

Compartilhamento pela mesma licença (BY-SA)

Editar, adaptar ou criar obras derivadas mesmo que comercial, dando os devidos créditos ao autor e licenciar a obra sob os mesmos termos.

Não as obras derivadas (BY-ND)

Redistribuição, válido para fins comerciais e não comerciais desde que seja redistribuída sem alterações e completa com os créditos dados ao autor. 

Uso não comercial (BY-NC)

Remixar e adaptar referenciando o autor desde que não seja com fins comerciais. 

Uso não comercial – Compartilhamento pela mesma licença (BY-NC-SA)

Remixar e adaptar referenciando o autor desde que não seja com fins comerciais. As novas criações devem seguir os mesmos parâmetros. 

Uso não comercial – não as obras derivadas (BY-NC-ND)

Permite compartilhar desde que referenciando o autor e sem propósito comercial. 

Contando com ajuda dos materiais licenciados por Creative Commons você pode tornar suas apresentações e postagens totalmente legais e ainda divulgar o material dos outros. Como sugestão você pode acessar o photopin e fazer a pesquisa com imagens que cumpra esse critério. 

Criatividade S.A. – Dos bastidores ao sucesso da Pixar

Você já imaginou os bastidores de filmes como Procurando Nemo e Monstros S.A.? Propondo mostrar o processo de criação e como funciona a Pixar, Ed Catmull, presidente da Pixar e da Disney Animation Studios, escreveu o livro Criatividade S.A., ilustrado em um misto de guia empresarial e biografia. Ao longo da publicação é possível entender como suas histórias emocionais e evolventes conseguem cativar a todos, seja adulto ou criança.

A história é um exemplo de pioneirismo e conta o início e a evolução da animação 3D. Resultado de um sonho juvenil de Catmull: fazer o primeiro filme de animação computadorizada. Suas contribuições serviram para construir uma cultura única capaz de oportunizar aos outros a livre expressão de ideias e o trabalho colaborativo.

“Minha meta sempre havia sido criar na Pixar uma cultura que durasse mais do que seus fundadores – Steve, John Lasseter e eu”. – Ed Catmull

Através de uma linguagem agradável vamos descobrindo os erros e acertos de filmes como Toy Story, UP e Wall-e, que são verdadeiras lições empreendedoras. Além disso, o autor demonstra a importância do ambiente de criação, considerando o espaço como um facilitador para a colaboração e autoexpressão. Isto evidencia a busca pela construção de uma cultura sem medo, na qual as pessoas sintam-se capazes de colocar suas ideias sem receio das críticas.

Agende seu primeiro treinamento. Experimente a Eventials gratuitamente! – Clique Aqui

“Se você criar um a cultura sem medo (ou tão sem medo quanto permite a natureza humana), as pessoas irão hesitar muito menos em explorar novas áreas, identificando caminhos não mapeados e seguindo por eles.”– Ed Catmull

Outro diferencial retratado no livro é a dedicação e perfeccionismo de cada produção. Tudo é feito até estar bom, passando pelo chamado Banco de Cérebros. Acontecendo a cada dois ou três meses com a premissa de reunir pessoas apaixonadas e inteligentes, encarregadas de solucionar problemas e principalmente incentivar e garantir que sejam sinceras umas com as outras esquecendo cargos e hierarquias. Esse é um processo vital que todos os filmes da Pixar passam considerando o que funcionava e o que não: “[…] sua característica mais importante era a capacidade de analisar as pulsações  emocionais de um filme sem que qualquer dos seus membros ficasse emotivo ou caísse na defensiva”.

Além de  esclarecer a mecânica do estúdio, Criatividade S.A. traz lições aplicáveis que podem ajudar no dia a dia de qualquer empresa. Independentemente da sua área, a leitura é super recomendada. Brindando com os bastidores dessa grande empresa, trazendo curiosidade de todo processo e ainda como um extra algumas informações da vida de Steve Jobs, um dos membros fundadores do estúdio. Esse texto proporciona apenas uma leve ideia do que esperar, asseguramos que o tempo será bem investido.

Como engajar colaboradores em treinamentos corporativos

Prepare o seu webinar com Storytelling

A nossa jornada pelo Storytelling chega ao seu último capítulo. O objetivo dessa série foi apresentar e demonstrar as possibilidades da arte de contar histórias, trazendo dicas em prol de um webinar mais atrativo. A fim de reforçar tudo que foi apresentado traremos orientações básicas para facilitar a aplicação da jornada do herói. Com isso, independentemente do tema, você será capaz de transmitir conhecimentos, engajar sua audiência com naturalidade e facilitar a memorização dos seus materiais.

Caso tenha alguma dúvida confira os capítulos anteriores aqui:  12 e 3

Antes da começar sugerimos algumas abordagens possíveis:

  • Conte sua história mostrando a experiência pessoal enquanto transmite  o conteúdo. Ilustre com casos e situações e foque na veracidade.
  • Utilize exemplos de histórias ou fábulas passíveis de aproveitar uma lição ou algo equivalente.
  • Crie um personagem e o acompanhe na jornada. Por exemplo, uma estudante que gostaria de descobrir o que é storytelling enfrentando os desafios para tal.
  • Construa um diálogo entre os slides e a sua fala, humanizando a apresentação como um personagem com emoções atribuindo personalidade.

Ao usar a criatividade você encontra outras formas de envolver o público através da narrativa. Vejamos então como cada ponto da jornada pode ser utilizado, por exemplo, para montar uma apresentação de slides.

Experimente Grátis a Eventials com Todas as suas Funcionalidades Disponíveis – Clique Aqui

Mundo comum: 

Questione a audiência fazendo-a refletir sobre uma situação atual, uma provocação, algo não resolvido. Este é o momento para causar impacto e conquistar a atenção. Mostrar as coisas como realmente são.

Chamado à aventura:

Defina um problema, algo a ser resolvido. Uma nova abordagem ou perspectiva para uma situação atual.  

Recusa do chamado:

Antes de entrar no assunto mostre visões contrárias, motivos que poderiam ir contra as suas defesas. Assim no decorrer da narrativa poderá desconstruir essas barreiras.

Encontro com o mentor:

Autores, teorias e materiais que irão apoiar e dar o embasamento para sua apresentação. É importante ficar bem claro sua linha de pensamento, mostrar aqueles em quem você acredita.

Travessia do primeiro limiar:

Assunto propriamente dito, encerre a introdução e vá ao foco do problema. De maneira sucinta, mostre seu objeto de desejo.

Testes, aliados, inimigos: 

Traga exemplos, demonstre as variáveis do problema, como aplicar ou usar sua solução. Um bom momento para demonstrar o que os concorrentes estão fazendo.

Aproximação da caverna:

O que precede o momento chave, quando todos os esforços irão convergir. Crie a tensão ou expectativa para um revelação ou contribuição significativa para quem lhe acompanha.  Momento em que a teoria e prática devem convergir.

Provação: 

Este é o clímax, momento de ressaltar seu objeto de desejo, aquilo que você defendeu desde o princípio. Aqui os principais argumentos devem ficar bem claros, se necessário traga uma visão geral de tudo.

Recompensa:

Reforce o valor do que você apresentou para o expectador.  

Caminho de volta:

Abra espaço para questionamentos ou preveja e responda o tipo de pergunta possível.

Como gamificação e webinars podem ajudar no processo de aprendizagem?

Como deixar sua apresentação em vídeo mais atrativa

Seu público ainda acha que palestras presenciais são mais importantes e interessantes do que as feitas em vídeo? Saiba que tudo depende da forma como você apresenta o conteúdo diante da câmera. O portal Huntsinger & Jeffer listou os principais motivos pelos quais um webinar pode ser chato. Confira o que foi apontado e descubra o que não fazer na hora de criar o seu:

Nada novo

Se você não traz nenhuma informação diferenciada para seus clientes, é provável que eles considerem seu webinar chato. É importante inovar, levar ideias originais para serem discutidas entre você e os participantes.

Cuidado com as vendas

O artigo também destaca que é necessário ter consciência de sua organização. Os webinars são ótimas ferramentas de ensino, mas, quando você começa a “empurrar” produtos e serviços para seu público, sua credibilidade como uma fonte de informação pode desaparecer. E não é isso o que você quer, certo? Divulgue seus produtos sim, mas com bom senso.

Experimente Grátis a Eventials com Todas as suas Funcionalidades Disponíveis – Clique Aqui

Básico ≠ óbvio

Noções básicas não significam noções óbvias. Você pode sim fazer um tutorial básico, mas nem por isso deve deixar de fora informações interessantes sobre o que está ensinando. Incremente seu webinar com conteúdos que levem seus participantes a pesquisar mais sobre o assunto, a debater e questionar. Passe alguns macetes para quem está assistindo; atalhos no teclado para usar o Photoshop, por exemplo. Você pode passar as informações mais simples, mas com criatividade. 

Não leia slides!

Sua apresentação conta com o auxílio de slides? Cuide para não ler o conteúdo escrito neles. Isso aponta falta de profissionalismo e a falta de confiança em si. Explique os pontos, leve mais informações sobre eles para seu público.

E por falar em slides…

Cuide do layout dos slides que serão apresentados em seu webinar. Um bom fundo faz a diferença, assim como textos curtos, objetivos e sem erros gramaticais. Lembre que ele deve estar legível para que seus clientes possam acompanhar e até mesmo fazer o download.

Perguntas só no final?

Muitos têm medo de permitir que o público faça perguntas durante a palestra em vídeo, mas, é bom pensar o contrário. Se você permitir que os participantes questionem enquanto o conteúdo é apresentado, o webinar pode ser mais atrativo para os mesmos e servir mais como um debate do que uma palestra, gerando uma experiência diferenciada – e muitas vezes melhor – para quem acompanha.

Webinars são ótimas ferramentas de conteúdo e geram leads para sua empresa. Mas eles só vão engajar as pessoas se forem bem elaborados, informativos e divertidos. Antes de criar um, perceba se o conteúdo é bom e se realmente vai ajudar os participantes. Pergunte-se se é o tipo de palestra que você gostaria de assistir do início ao fim. Com isso em mente fica muito mais fácil acertar e criar uma boa apresentação.

 

Se você ficou interessado e quer criar webinars, saiba que na Eventials é muito fácil. Acesse nosso site e confira nossas facilidades: www.eventials.com

 Como engajar colaboradores em treinamentos corporativos

5 dicas para criar vídeos interessantes

Querendo fazer bons vídeos e se destacar na web? O Youtuber Thomas Ridgewell, também conhecido como TomSka, tem mais de 3,5 milhões de inscritos em seu canal e ganha milhares de libras por mês com anúncios. Confira algumas dicas dele para quem também quer investir nesse segmento.

Aprenda com os erros dos outros:

Para fazer bons vídeos segundo TomSka é necessário assistir a muitos outros na internet. Dessa forma você vai saber o que faz sucesso e o que não faz na rede e contar com essa experiência na hora de produzir os seus.

Um, dois, três: cortando!

De acordo com o britânico os bons vídeos são aqueles que vão direto ao ponto e não enrolam os internautas. Portanto, foque no que é de fato importante e corte o que não é necessário.

Bom áudio faz diferença!

Para o Youtuber não importa qual é a câmera que você vai usar para fazer seus vídeos desde que ela tenha consiga captar o áudio com muita qualidade. Se o som do seu webinar for ruim, consequentemente você perderá seu público.

Experimente Grátis a Eventials com Todas as suas Funcionalidades Disponíveis – Clique Aqui

Use conteúdo próprio:

TomSka aponta que vale muito mais criar seus próprios conteúdos do que pegar na web. Por exemplo: se você vai usar uma música como fundo de seu webinar é melhor usar a que foi composta por um amigo do que a de uma banda conhecida. É preciso tomar cuidado com conteúdos que possam violar os direitos autorais.

Construa amizades!

Uma dica fundamental é você ter “um monte de pessoas falando a seu respeito” na internet e que você precisa fazer amizades com outros que estão criando vídeos e se expressando na rede. Em entrevista para a BBC Brasil ele afirma que tem muitos amigos no YouTube e que construir novas relações é fundamental para chegar ao topo.

E então, gostou das dicas? Coloque-as em prática! Crie suas apresentações em vídeo com a Eventials e compartilhe seu conhecimento com mais pessoas! Acesse nosso site e faça um teste gratuito: www.eventials.com.

Por que investir em Fast Training para capacitar seu time online

Como parar de procrastinar?

Segundo o dicionário Michaelis a palavra procrastinar deriva do latim procrastinare – uma união do prefixo pro (encaminhar) e castinus (amanhã) – e significa deixar para depois, adiar. Agora, se você é daqueles que faz as tarefas em cima da hora, sabe na prática o que isso quer dizer. 

Alguns confundem preguiça com procrastinar, mas eles são dois conceitos bem diferentes. Preguiçosos evitam o trabalho, enquanto os procrastinadores têm muitas tarefas e deixam algumas delas – principalmente as mais difíceis – para a última hora; são viciados na sensação de ver o prazo estourando.

Em uma matéria realizada pela Revista Superinteressante, Piers Steel, psicólogo da Universidade de Calgary, no Canadá, e estudioso sobre o assunto, revela que os procrastinadores têm uma intenção maior de trabalhar, mas só no começo do processo.

Com a internet cada vez mais presente no dia a dia das pessoas, fica difícil se concentrar em uma tarefa. As distrações são muitas; notificações das redes sociais, e-mails brotando na caixa de entrada e os grupos do WhatsApp que não deixam seu celular em paz. Tudo bem, a solução seria desligar o Wi-Fi ou a 3G. Mas e a curiosidade? Será que ela deixa?

Agende seu primeiro treinamento. Experimente a Eventials gratuitamente! – Clique Aqui

Até o Google tentou achar uma forma de resolver esse “problema” e testou um software capaz de acabar com a procrastinação. Usando os dados que colhe dos usuários que utilizam ferramentas como o Gmail e o Google Agenda para se organizar, a empresa adquiriu a startup Timeful para ajudar as pessoas a planejar melhor o tempo que têm. Inicialmente o aplicativo mediria os horários e compromissos estabelecidos pelos usuários e depois enviaria notificações sugerindo quais atividades podem ser priorizadas e como coordenar o restante delas.

Enquanto o Timeful ainda é testado, a opção que resta é se autopoliciar e tentar ao máximo não procrastinar. Determinar as prioridades para o dia, por exemplo, é fundamental. Lembrando que também é importante prestar mais atenção na qualidade dos afazeres do que na quantidade. Escolher o que é mais importante no momento, avaliar prazo e relevância e fazer pequenas pausas durante o expediente vão melhorar muito a sua produtividade.

Algumas pessoas deixam tarefas mais complicadas para depois porque têm medo de errar. Nesses casos é necessário saber dos próprios limites e habilidades e ser sincero quando perceber que não tem capacidade para realizar determinada tarefa.

As “coisas chatas” do dia a dia também são motivos para procrastinar e, para que isso não aconteça, inverter a ótica e pensar apenas no lado positivo delas, pode ajudar. Evite ao máximo interrupções. Está no meio de uma tarefa e não pode ajudar seu colega naquele momento? Explique que você está ocupado e que pode auxiliar mais tarde, depois que terminar o que está fazendo.

Seja menos ansioso! Atualmente não conseguimos esperar muito tempo para responder um amigo no inbox ou um e-mail. O assunto não é urgente? Então foque em seu trabalho!

Tudo bem, sabemos que o certo mesmo era que você lesse esse texto mais tarde, depois de terminar as tarefas chatas e difíceis que está adiando. Mas vai dizer, as dicas são boas e podem ajudar se você as colocar em prática neste exato momento e deixar de procrastinar. 😉

Como gamificação e webinars podem ajudar no processo de aprendizagem?

Faça apresentações como as de Steve Jobs

Precisa montar uma apresentação e não sabe por onde começar? O consultor norte-americano Carmine Gallo têm dicas importantes que podem ajudar na criação da sua. Ele investigou algumas das técnicas usadas por Steve Jobs nos lançamentos de produtos Apple e reuniu todas essas informações em um livro. 

Faça como Steve Jobs – e realize apresentações em qualquer situação, lançado no Brasil em 2010 pela editora Lua de Papel, traz dicas para que qualquer um crie apresentações de impacto como as de Jobs. Confira algumas delas: 

Organize suas ideias

Antes de qualquer coisa, pegue uma folha de papel para organizar suas ideias. Esquematize as etapas da palestra, desde o que será falado, aos gestos e a forma de interação com o público. Só depois disso você deve começar a criar a apresentação usando o computador. 

* Há uma pergunta fundamental que vai servir como base da apresentação: “Por que eu deveria me importar com o que está sendo dito?”

Tenha paixão

É preciso transmitir ao público paixão e identificação total com a marca/ideia/produto. Vestir a camisa é fundamental e é importante que você acredite no que está apresentando e que tenha certeza de que isso vai mudar de alguma forma a vida das pessoas que estão lhe assistindo. 

Crie experiências

Seja direto! As pessoas não querem ouvir um texto grande e monótono, elas querem uma história e se tem algo que a Apple domina é a arte de contar histórias. Em cima de um problema a empresa desenvolve uma solução inovadora que vai resolver a situação e é isso que prende a atenção do público do início ao fim da apresentação. 

Experimente Grátis a Eventials com Todas as suas Funcionalidades Disponíveis – Clique Aqui

Mensagem forte

Crie um discurso objetivo, simples e minimalista. Não se perca em falas sem fim. Resuma a ideia da apresentação em uma mensagem forte. Em cima disso, desenvolva mensagens que sirvam como apoio dessa afirmação. 

Cuidado com o conteúdo dos slides

Seja claro também na apresentação visual e deixe nos slides somente o que for necessário. Invista mais em imagens do que em texto e apresente números que possam sustentar suas explicações, mas de uma forma diferente; de um modo que seja relevante para seu público. 

Na prática

Evite explicar demais seu produto. Ao invés disso, mostre como ele funciona na prática e como ele é importante na vida de quem está assistindo a apresentação. Você está vendendo um serviço? Exemplos práticos também são válidos. 

Como se portar?

Vista-se adequadamente para a ocasião e cuidado com a linguagem corporal. Aja naturalmente, não deixe que a apresentação vire mecânica. Uma conversa informal pode ser melhor do que falas muito ensaiadas. 

Surpresa!

Para o final da palestra, sempre deixe uma surpresa preparada. Essa experiência pode tornar seu produto memorável para o público. 

E então, preparado para colocar essas dicas em prática? Com a Eventials fica ainda mais fácil de fazer palestras online. Acesse nosso site e confira nossos planos: www.eventials.com.

Como engajar colaboradores em treinamentos corporativos