Treinamento

Como deixar sua apresentação em vídeo mais atrativa


Seu público ainda acha que palestras presenciais são mais importantes e interessantes do que as feitas em vídeo? Saiba que tudo depende da forma como você apresenta o conteúdo diante da câmera. O portal Huntsinger & Jeffer listou os principais motivos pelos quais um webinar pode ser chato. Confira o que foi apontado e descubra o que não fazer na hora de criar o seu:

Nada novo
Se você não traz nenhuma informação diferenciada para seus clientes, é provável que eles considerem seu webinar chato. É importante inovar, levar ideias originais para serem discutidas entre você e os participantes.

Cuidado com as vendas
O artigo também destaca que é necessário ter consciência de sua organização. Os webinars são ótimas ferramentas de ensino, mas, quando você começa a “empurrar” produtos e serviços para seu público, sua credibilidade como uma fonte de informação pode desaparecer. E não é isso o que você quer, certo? Divulgue seus produtos sim, mas com bom senso.

Básico ≠ óbvio
Noções básicas não significam noções óbvias. Você pode sim fazer um tutorial básico, mas nem por isso deve deixar de fora informações interessantes sobre o que está ensinando. Incremente seu webinar com conteúdos que levem seus participantes a pesquisar mais sobre o assunto, a debater e questionar. Passe alguns macetes para quem está assistindo; atalhos no teclado para usar o Photoshop, por exemplo. Você pode passar as informações mais simples, mas com criatividade.

Não leia slides!
Sua apresentação conta com o auxílio de slides? Cuide para não ler o conteúdo escrito neles. Isso aponta falta de profissionalismo e a falta de confiança em si. Explique os pontos, leve mais informações sobre eles para seu público.

E por falar em slides…
Cuide do layout dos slides que serão apresentados em seu webinar. Um bom fundo faz a diferença, assim como textos curtos, objetivos e sem erros gramaticais. Lembre que ele deve estar legível para que seus clientes possam acompanhar e até mesmo fazer o download.

Perguntas só no final?
Muitos têm medo de permitir que o público faça perguntas durante a palestra em vídeo, mas, é bom pensar o contrário. Se você permitir que os participantes questionem enquanto o conteúdo é apresentado, o webinar pode ser mais atrativo para os mesmos e servir mais como um debate do que uma palestra, gerando uma experiência diferenciada – e muitas vezes melhor – para quem acompanha.

Webinars são ótimas ferramentas de conteúdo e geram leads para sua empresa. Mas eles só vão engajar as pessoas se forem bem elaborados, informativos e divertidos. Antes de criar um, perceba se o conteúdo é bom e se realmente vai ajudar os participantes. Pergunte-se se é o tipo de palestra que você gostaria de assistir do início ao fim. Com isso em mente fica muito mais fácil acertar e criar uma boa apresentação.

Se você ficou interessado e quer criar webinars, saiba que na Eventials é muito fácil. Acesse nosso site e confira nossas facilidades: www.eventials.com

5 dicas para criar vídeos interessantes

Querendo fazer bons vídeos e se destacar na web? O Youtuber Thomas Ridgewell, também conhecido como TomSka, tem mais de 3,5 milhões de inscritos em seu canal e ganha milhares de libras por mês com anúncios. Confira algumas dicas dele para quem também quer investir nesse segmento.
1 – Aprenda com os erros dos outros:

Para fazer bons vídeos segundo TomSka é necessário assistir a muitos outros na internet. Dessa forma você vai saber o que faz sucesso e o que não faz na rede e contar com essa experiência na hora de produzir os seus.
De acordo com o britânico os bons vídeos são aqueles que vão direto ao ponto e não enrolam os internautas. Portanto, foque no que é de fato importante e corte o que não é necessário.
Para o Youtuber não importa qual é a câmera que você vai usar para fazer seus vídeos desde que ela tenha consiga captar o áudio com muita qualidade. Se o som do seu webinar for ruim, consequentemente você perderá seu público.
TomSka aponta que vale muito mais criar seus próprios conteúdos do que pegar na web. Por exemplo: se você vai usar uma música como fundo de seu webinar é melhor usar a que foi composta por um amigo do que a de uma banda conhecida. É preciso tomar cuidado com conteúdos que possam violar os direitos autorais.
Uma dica fundamental é você ter “um monte de pessoas falando a seu respeito” na internet e que você precisa fazer amizades com outros que estão criando vídeos e se expressando na rede. Em entrevista para a BBC Brasil ele afirma que tem muitos amigos no YouTube e que construir novas relações é fundamental para chegar ao topo. E então, gostou das dicas? Coloque-as em prática! Crie suas apresentações em vídeo com a Eventials e compartilhe seu conhecimento com mais pessoas! Acesse nosso site e faça um teste gratuito: www.eventials.com.
2 – Um, dois, três: cortando!
3 – Bom áudio faz diferença!
4 – Use conteúdo próprio:
5 – Construa amizades!

Como parar de procrastinar?

Segundo o dicionário Michaelis a palavra procrastinar deriva do latim procrastinare – uma união do prefixo pro (encaminhar) e castinus (amanhã) – e significa deixar para depois, adiar. Agora, se você é daqueles que faz as tarefas em cima da hora, sabe na prática o que isso quer dizer. 

Alguns confundem preguiça com procrastinar, mas eles são dois conceitos bem diferentes. Preguiçosos evitam o trabalho, enquanto os procrastinadores têm muitas tarefas e deixam algumas delas – principalmente as mais difíceis – para a última hora; são viciados na sensação de ver o prazo estourando.

Em uma matéria realizada pela Revista Superinteressante, Piers Steel, psicólogo da Universidade de Calgary, no Canadá, e estudioso sobre o assunto, revela que os procrastinadores têm uma intenção maior de trabalhar, mas só no começo do processo.

Com a internet cada vez mais presente no dia a dia das pessoas, fica difícil se concentrar em uma tarefa. As distrações são muitas; notificações das redes sociais, e-mails brotando na caixa de entrada e os grupos do WhatsApp que não deixam seu celular em paz. Tudo bem, a solução seria desligar o Wi-Fi ou a 3G. Mas e a curiosidade? Será que ela deixa?

Até o Google tentou achar uma forma de resolver esse “problema” e testou um software capaz de acabar com a procrastinação. Usando os dados que colhe dos usuários que utilizam ferramentas como o Gmail e o Google Agenda para se organizar, a empresa adquiriu a startup Timeful para ajudar as pessoas a planejar melhor o tempo que têm. Inicialmente o aplicativo mediria os horários e compromissos estabelecidos pelos usuários e depois enviaria notificações sugerindo quais atividades podem ser priorizadas e como coordenar o restante delas.

Enquanto o Timeful ainda é testado, a opção que resta é se autopoliciar e tentar ao máximo não procrastinar. Determinar as prioridades para o dia, por exemplo, é fundamental. Lembrando que também é importante prestar mais atenção na qualidade dos afazeres do que na quantidade. Escolher o que é mais importante no momento, avaliar prazo e relevância e fazer pequenas pausas durante o expediente vão melhorar muito a sua produtividade.

Algumas pessoas deixam tarefas mais complicadas para depois porque têm medo de errar. Nesses casos é necessário saber dos próprios limites e habilidades e ser sincero quando perceber que não tem capacidade para realizar determinada tarefa.

As “coisas chatas” do dia a dia também são motivos para procrastinar e, para que isso não aconteça, inverter a ótica e pensar apenas no lado positivo delas, pode ajudar. Evite ao máximo interrupções. Está no meio de uma tarefa e não pode ajudar seu colega naquele momento? Explique que você está ocupado e que pode auxiliar mais tarde, depois que terminar o que está fazendo.

Seja menos ansioso! Atualmente não conseguimos esperar muito tempo para responder um amigo no inbox ou um e-mail. O assunto não é urgente? Então foque em seu trabalho!

Tudo bem, sabemos que o certo mesmo era que você lesse esse texto mais tarde, depois de terminar as tarefas chatas e difíceis que está adiando. Mas vai dizer, as dicas são boas e podem ajudar se você as colocar em prática neste exato momento e deixar de procrastinar. 😉

Faça apresentações como as de Steve Jobs



Precisa montar uma apresentação e não sabe por onde começar? O consultor norte-americano Carmine Gallo têm dicas importantes que podem ajudar na criação da sua. Ele investigou algumas das técnicas usadas por Steve Jobs nos lançamentos de produtos Apple e reuniu todas essas informações em um livro. 


Faça como Steve Jobs – e realize apresentações em qualquer situação, lançado no Brasil em 2010 pela editora Lua de Papel, traz dicas para que qualquer um crie apresentações de impacto como as de Jobs. Confira algumas delas: 

Organize suas ideias
Antes de qualquer coisa, pegue uma folha de papel para organizar suas ideias. Esquematize as etapas da palestra, desde o que será falado, aos gestos e a forma de interação com o público. Só depois disso você deve começar a criar a apresentação usando o computador. 

* Há uma pergunta fundamental que vai servir como base da apresentação: “Por que eu deveria me importar com o que está sendo dito?”

Tenha paixão
É preciso transmitir ao público paixão e identificação total com a marca/ideia/produto. Vestir a camisa é fundamental e é importante que você acredite no que está apresentando e que tenha certeza de que isso vai mudar de alguma forma a vida das pessoas que estão lhe assistindo. 

Crie experiências
Seja direto! As pessoas não querem ouvir um texto grande e monótono, elas querem uma história e se tem algo que a Apple domina é a arte de contar histórias. Em cima de um problema a empresa desenvolve uma solução inovadora que vai resolver a situação e é isso que prende a atenção do público do início ao fim da apresentação. 

Mensagem forte
Crie um discurso objetivo, simples e minimalista. Não se perca em falas sem fim. Resuma a ideia da apresentação em uma mensagem forte. Em cima disso, desenvolva mensagens que sirvam como apoio dessa afirmação. 

Cuidado com o conteúdo dos slides
Seja claro também na apresentação visual e deixe nos slides somente o que for necessário. Invista mais em imagens do que em texto e apresente números que possam sustentar suas explicações, mas de uma forma diferente; de um modo que seja relevante para seu público. 

Na prática
Evite explicar demais seu produto. Ao invés disso, mostre como ele funciona na prática e como ele é importante na vida de quem está assistindo a apresentação. Você está vendendo um serviço? Exemplos práticos também são válidos. 

Como se portar?
Vista-se adequadamente para a ocasião e cuidado com a linguagem corporal. Aja naturalmente, não deixe que a apresentação vire mecânica. Uma conversa informal pode ser melhor do que falas muito ensaiadas. 

Surpresa!
Para o final da palestra, sempre deixe uma surpresa preparada. Essa experiência pode tornar seu produto memorável para o público. 

E então, preparado para colocar essas dicas em prática? Com a Eventials fica ainda mais fácil de fazer palestras online. Acesse nosso site e confira nossos planos: www.eventials.com.

6 dicas para ser mais criativo

Já se perguntou sobre o que deve ser feito para ser uma pessoa mais criativa? Alguns acham que é algo difícil, mas não é não. Com algumas atividades simples você consegue exercitar a criatividade e usá-la com sucesso no dia a dia, tanto na sua vida pessoal quanto na profissional.

Confira 6 dicas para colocar em prática o quanto antes:

 

1 – Brinque!

Como o tempo é escasso e importantíssimo dentro do horário de trabalho, fica difícil encontrar um momento para fazer brincadeiras, contar piadas e se divertir um pouco. Mesmo que muitos achem inoportuno, atividades mais descontraídas podem engatilhar novas ideias durante o expediente. Portanto, mesmo que seu dia esteja repleto de tarefas, faça uma pausa para um café e trocar ideias com os demais colegas.

2 – Atividades artísticas

Muitos expressam suas ideias rabiscado em um papel e isso ajuda muito. Ao desenhar, as partes do cérebro que estão relacionadas com a criatividade acabam sendo estimuladas, o que facilita novos insights. Outras atividades artísticas têm esse efeito, como a música, a pintura, o teatro e a literatura.

3 – Corra riscos!

Teve alguma ideia legal para o projeto? Expresse sua opinião com autenticidade, educação e sem receios. Ser espontâneo é fundamental para a criatividade e correr o risco está incluído nisso. Você só vai saber se realmente é uma boa ideia se fizer a sugestão.

 

4 – Pense “besteiras”!

Mais uma vez vamos falar de ser espontâneo e não censurar suas ideias. Deixe seus insights fluírem sem julgamentos. Quando a espontaneidade é estimulada resulta em um brainstorm constante e é a partir daí que as invenções revolucionárias podem surgir.

5 – Questione o mundo!

Sabe por que as crianças são criativas? Porque elas têm dúvidas e perguntam sobre tudo e todos. Logo, levar a vida com mais interrogações pode ser extremamente benéfico para estimular a criatividade.

 

6 – Crie uma “caixa” de preciosidades:

Anote as frases mais legais e criativas que você ouvir. Recorte e guarde imagens, revistas, livros que possam servir como referências. O mesmo vale para o online. Salve as imagens que você mais gosta em uma pasta, crie um documento e cole os links dos vídeos que você curte. Isso vai servir como inspiração e ajudar no processo criativo.

E então, preparado para exercitar a criatividade e ter ideias inovadoras com mais frequência? Só não se esqueça de compartilhar essas dicas com seus amigos, afinal, mais pessoas pensam melhor do que uma. 😉

Dicas de exercícios vocais para quem faz vídeos


Antes de criar um vídeo é necessário estar atento a várias situações. O cenário precisa ser limpo e as roupas não podem chamar a atenção de quem está assistindo. Além disso, o equipamento deve estar funcionando perfeitamente e o assunto na ponta da língua.
Agora, de que adianta você ter testado e organizado tudo para o webinar se a sua voz não está nada bem e os participantes não conseguem entender o que você fala?

É importante exercitar as cordas vocais antes de participar de um vídeo, principalmente se a palestra será extensa. Em entrevista para o site Fox Play Brasil, Henrique Benvenutti, professor de voz e técnica vocal dá três dicas:
1 – Para relaxar:
Gire a cabeça para a direita e para a esquerda vagarosamente. Faça movimentos circulares e lentos com os ombros para frente e para trás. Depois, se espreguice e levante os braços para o alto.
2 – Para aquecer:
Abra a boca internamente, como se estivesse com a sensação de que fosse bocejar. Deixe o céu da boca alto e a língua bem embaixo enquanto os lábios permanecem fechados. Dessa forma, murmure músicas que você conheça e não force sua voz. Para finalizar, tente vibrar a língua imitando o som de um telefone: “trrrrrrr”.
3 – Para descansar a voz:
Movimente a cabeça em círculos – primeiramente para a direta, depois para a esquerda – enquanto faz vibrações com os lábios: “brrrrrrr”.
– É importante também treinar. Em frente ao espelho você pode ler notícias como se fosse um locutor de rádio ou apresentador de televisão. Isso ajuda na dicção e também lhe deixará mais seguro.

– Outra forma de se preparar é passar a língua entre os dentes e o lábio, fazendo um movimento circular. Segundo a professora de canto Fernanda Gianesella, isso relaxa a língua e fluidifica a saliva, o que proporciona um bem-estar vocal.

Outras dicas importantes:

– Beba muita água;
– Não fume;
– Evite bebidas alcoólicas;
– Não grite sem ter necessidade;
– Fale pausadamente, com a ajuda da respiração;
– Evite pigarrear – isso irrita as pregas vocais;
– Faça atividades físicas. Isso ajuda a ter mais fôlego!

Agora que você já conferiu as dicas, acesse nosso site e crie seu webinar! Compartilhe seu conhecimento com mais pessoas! www.eventials.com. 😉

Descubra quais câmeras e microfones são indicados para fazer vídeos online


Investir na produção de bons vídeos é importante para criar webinars profissionais. Uma apresentação pode ser prejudicada se você não utilizar uma câmera que atenda as suas necessidades e as espectativas de quem te assiste. Uma boa imagem leva uma boa impressão ao seu público. Logo, procure utilizar os melhores equipamentos possíveis. Confira os três tipos de câmeras mais usados para captar vídeos:

Compacta
São simples e práticas de usar, além de serem pequenas. Os limites dessa linha são variados, tendo alguns modelos com recursos comparáveis a DSLR e outros bem inferiores. Os valores giram em torno de R$ 350 a mais de R$ 1.500. Essas câmeras são mais recomendadas para o cotidiano, pela simplicidade de uso e transporte. Durante a utilização é importante que ela esteja em uma base fixa e com uma ótima iluminação, pois esses são os pontos negativos desse modelo.

Superzoom (bridge)
Apresentam aspecto mais profissional e possuem configurações avançadas, permitindo ajustes manuais de abertura, velocidade e ISO. Mesmo assim, possuem algumas deficiências como o limite de abertura e lentes não-cambiáveis. Sua principal vantagem é o zoom potente e sua maior aproximação com as DSLR. Esse modelo pode ser uma boa opção de custo benefício, ainda mais se a intenção é utilizar para fazer webinars. Contudo, sempre observe se o valor dela está próximo de uma câmera profissional. Dependendo do caso, vale mais investir em uma DSLR.

DSLR
Elas são as mais indicadas para captura de imagem ou filmagens e têm a troca de lentes como diferencial, assim como a capacidade de ver a imagem captada pela lente e não em um display digital. Nelas você tem acesso a todas as configurações desejadas. Mas, o problema, é o seu tamanho e o preço elevado. 

Ao analisar a qualidade, marca e modelos você certamente encontrará o equipamento ideal. O mais importante é pesquisar levando em conta o que se encaixa no seu orçamento e considerando todas as vantagens e desvantagens. Se você precisa conectar a câmera diretamente no computador, verifique no manual da mesma se o modo webcam é suportado. Uma boa câmera pode ser crucial para seus vídeos e webinars ganharem o destaque desejado. 


Confira três microfones que podem facilitar a captação do áudio durante seu webinar:

Lapela
Uma das principais vantagens deste tipo de microfone é o seu tamanho e sua sensibilidade. Em pequenas distâncias ele capta o áudio com eficiência e o ruído do ambiente é reduzido. Normalmente o equipamento é usado próximo da camisa/blusa, por isso o nome “lapela”, e é indicado para situações que exigem pouca mobilidade.
O microfone é pequeno e eficiente, custa a partir de R$ 60 e é um bom aliado de quem faz webinars. 

Direcional Boom 
Diferentemente do Lapela, esse tipo de microfone capta o som apenas da direção em que é apontado. É muito recomendado para produções profissionais e capta o áudio com muita qualidade.
Ele pode ser usado com o auxílio de um suporte, mas quando manuseado – opção um pouco dificultosa –, consegue captar um som mais limpo e claro.
O equipamento custa a partir de R$ 300, preço que varia de acordo com a marca e com os acessórios que o acompanha. 

Cardióide de mesa
Ele segue a linha dos microfones mais tradicionais, aqueles usados em apresentações e eventos. Deixá-lo fixo sobre a mesa é uma boa opção quando se está fazendo um webinar.
Mesmo que o cardióide capte muito do som ambiente, a qualidade do áudio é boa, mas é importante que ele seja usado próximo de quem está falando.
O microfone custa a partir de R$ 50 e também é uma opção para quem quer profissionalizar as apresentações em vídeo. 

É importante considerar que a infinidade de modelos e categorias pode fazer com que um determinado microfone se sobressaia às suas necessidades. Portanto, analise e pesquise bem antes de comprar. Aprenda a usar o equipamento da melhor forma. Fale claramente e faça alguns testes. 
Um bom microfone pode ser aquele detalhe que faltava para garantir o sucesso dos seus vídeos. 

Crie slides de qualidade e engaje sua audiência


A ultilização inapropriada de slides pode influenciar na qualidade da repcepção do conteúdo. Algumas orientações básicas são capazes de tornar seu webinar em uma ferramenta valiosa na transmissão do conhecimento. Conseguir a atenção da audiência exige preparo. Por isso, quando for estruturar sua apresentação, seja inteligente.


Ao montar os slides, deixe claro o seu objetivo.
Sua audiência precisa ter certeza do que está assistindo. Procure passar a mensagem mais importante no início. Nesse momento é possível atrair a atenção do expectador. Sendo assim, use-o com sabedoria. Desdobre o assunto e guie o público no caminho rumo a conclusão, não deixando dúvidas de onde quer chegar.


A organização das lâminas deve ser simples e clara. Por isso, invista na divisão do conteúdo em tópicos e seja sucinto. Lembre-se de que ler o que está na tela torna a comunicação cansativa. Também evite slides com muito texto, afinal de contas, podem prejudicar a recepção da mensagem.


Tome cuidado na utilização de imagens, pois tudo precisa estar relacionado com a apresentação. Evite colocá-las apenas porque você gosta ou acha bacana. O receptor da informação nem sempre possui a mesma percepção, além de ter o risco de causar dispersão.


Construir um design interessante é importante, mas o excesso de elementos decorativos é desnecessário. Na dúvida, utilize letra preta com fundo branco e foque apenas em passar a informação. Considere a escolha da fonte igualmente importante, optando pelas sem serifa, tais como a Arial, com tamanho mínimo de 24 pontos.


Ao finalizar de montar seu material, revise-o. Verifique se há um equilíbrio de tempo para cada slide. Se você, por exemplo, falou durante apenas alguns segundos utilizando uma das telas, é sinal de que ela não precisaria estar na apresentação, salvo raras exceções. Com isso é possível harmonizar e refinar a quantidade de informação. Peça a opinião de seus colegas, pois assim é possível ter uma outra perspectiva e melhorar o trabalho.


Busque estar preparado para transmitir seu conteúdo de maneira adequada, sempre considerando seu público alvo e dominando o tema. Ensaie, revise e cronometre seu tempo. No momento da apresentação você se sairá melhor se não precisar olhar os slides. Porém esteja ciente de que mesmo com todo o preparo, imprevistos podem acontecer. Nessas horas procure solucionar o problema de maneira natural.

Ao seguir essas orientações você conseguirá fazer um webinar mais profissional, conquistando a audiência e viabilizando seu negócio.

Storytelling – Capítulo I – Era uma vez


Já ouviu falar sobre storytelling? Ainda não? Fique tranquilo! Vamos explicar tudo o que você precisa saber sobre esse universo em uma série de postagens, mas antes nos deixe contar uma história:

Era uma vez um professor que todos os dias procurava uma forma diferente de dar aulas. Uma vez resolveu usar a internet. Funcionou e ficou conhecido, mas tinha um problema, precisava achar uma plataforma digital que tivesse os recursos ideais para as suas aulas online. Foi então que finalmente ele descobriu a Eventials e resolveu seus problemas.

As informações acima poderiam ser transmitidas da seguinte forma:

A Eventials é uma plataforma digital que tem os recursos que todo professor precisa para dar suas aulas online.

Contudo, qual das duas situações apresenta um maior apelo com a audiência? Concorda que seria a primeira opção?
A narrativa humaniza o conteúdo e faz com que o usuário se projete no lugar do personagem, alinhando seus desejos reais através da narrativa. Essa é a função do storytelling e esse pode ser o elemento chave para atrair audiência no seu webinar. Ao longo dos séculos as histórias vêm motivando e inspirando, servindo como referência da transmissão do conhecimento por gerações. Assim, devemos pensar em uma maneira de contar histórias para atingir resultados. Afinal, cada pessoa idealiza o cenário dos acontecimentos a partir de sua imaginação e isso simplifica a absorção do conteúdo, permitindo que o público se lembre das informações com maior facilidade. De acordo com o livro “The Storytelling Method” de Matt Morris: “Contadores de história usam tanto a fala quanto a linguagem corporal para expressar os acontecimentos e personagens da história, muitas vezes através de movimento físico e de vocalização”.
Ou seja, através do tom, do ritmo, das palavras e dos movimentos executados, a mensagem para sua audiência será diferente, fato que deve ser aproveitado para frisar e destacar o conteúdo mais relevante. Por isso, fique atento às reações do seu público e encontre a melhor forma de interagir. Em resumo o storytelling permitirá que você quebre o gelo dos seus webinars, aproximando o os expectadores da sua realidade, humanizando e tornando seu produto algo tangível para sua audiência. Siga a tradição e faça seus vídeos de forma criativa, aprendendo com os antigos a forma de passar o conhecimento. Técnicas para fazer isso? Bom ai já é outra história, e você não gostaria de chegar ao final tão

Como um coach pode se destacar fazendo webinars?

O coaching é uma área que tem adquirido muita relevância nos últimos anos e, consequentemente, o número de profissionais nesse segmento aumentou. Logo, fazer diferente é fundamental para um coach conquistar clientes novos e compartilhar conhecimento com mais pessoas. 



Com o mundo cada vez mais conectado, fica fácil inovar e oferecer um serviço diferenciado na internet. Fazer um webinar é um exemplo disso. Confira 6 dicas para criar bons vídeos na área:

1- Trabalha com Coaching executivo? Então crie um vídeo para ajudar profissionais no desenvolvimento de competências. Você também pode fechar uma parceria com alguma empresa e disponibilizar o link da apresentação só para os funcionários da mesma.

2-  Que tal segmentar seus vídeos e criar uma espécie de série? Por exemplo: em junho, que é o mês dos namorados, crie um vídeo por semana falando sobre relacionamentos amorosos.
O mesmo vale para grupos. Você pode falar sobre carreira para os jovens que ainda estão confusos quanto à profissão.

3-  Crie um webinar gratuito e divulgue nas redes sociais! Você pode fazer vídeos curtos, com poucos segundos, falando sobre o tema e chamando o público para assistir à sua apresentação. Criar um evento no Facebook e convidar seus contatos também é uma boa ideia. Dessa forma o seu conteúdo alcançará mais pessoas e você poderá conquistar mais clientes.

4-  Faça uma palestra em vídeo e presenteie quem está cadastrado no seu site ou newsletter com o link.

5-  E se as perguntas dos seus clientes fossem respondidas em um webinar? Essa poderia ser uma experiência inovadora e eles poderiam gostar. Peça para que eles enviem questões por e-mail ou pelas redes sociais e as responda em sua apresentação!

6-  Algum de seus clientes melhorou de vida? Conseguiu atingir objetivos por causa do seu trabalho? Convide-o a contar sobre essa experiência e como o coaching foi importante para ele.

Se você gostou das dicas e não vê a hora de colocá-las em prática, saiba que a Eventials tem vários recursos para você criar seus vídeos e compartilhar seu conteúdo na web. Acesse nosso site e comece a criar seus webinars hoje mesmo. Experimente grátis! 😉