Como as agências de comunicação podem surfar na onda do live streaming?

Como as agências podem surfar na onda do Live Streaming

Você já parou para pensar na quantidade de transmissões ao vivo que assistimos diariamente? Consumir vídeos online já se tornou algo indissolúvel da nossa rotina, mas a possibilidade de realizar transmissões ao vivo tem mudado rapidamente a forma como participamos de eventos, consumimos conteúdo e nos relacionamos com colaboradores, clientes e fornecedores. Se antes a adesão e abrangência ficava por conta das transmissões de shows e eventos esportivos, agora não faltam oportunidades para o relacionamento com o mercado e educação corporativa.

Fazer transmissões ao vivo não é algo novo. O live streaming, caso queira usar um termo global, já está entre nós há um bom tempo. O que mudou é a forma de fazer e consumir. A popularização chegou com aplicativos de uso pessoal, como Facebook, Youtube e Periscope e também com plataformas de uso corporativo como EventialsLivestream e Kaltura.

Faça webinars e atraia leads mais qualificados. Experimente a Eventials gratuitamente

Tendências e Números

A euforia com live video tem sua justificativa baseada em números. De acordo com uma pesquisa realizada pela MarketsandMarkets.com, apenas o mercado de software para streaming deverá ter um crescimento anual médio de 18.2% (CAGR), saindo de 3.5 bilhões de dólares em 2017 para 7.5 bilhões de dólares em 2022. O consumo de vídeo, segundo a Cisco, deverá responder por 82% de todo o tráfego da internet em 2021.

Quando analisamos tendências e comportamento, também encontramos evidências que jogam a favor do live video. Em 2020, por exemplo, 46% da força de trabalho será composta por pessoas que já nasceram usando computadores e internet, a chamada geração do milênio. Para esse público, transmitir um de evento ao vivo é uma obrigação. No Facebook os vídeos ao vivo possuem um tempo assistido 3 vezes maior do que os vídeos gravados. Trata-se de uma das mais importantes métricas de engajamento.

Live video envolve comunicação, portanto, precisa estar alinhado com o posicionamento de marca da empresa.

Fazer uma transmissão online é uma oportunidade única de permitir que pessoas do mundo inteiro participem da conversa. Independente da finalidade, entretenimento, marketing ou treinamento, live video envolve comunicação, portanto, precisa estar alinhado com o posicionamento de marca da empresa. É aqui que surge um leque enorme de oportunidades para as agências, que há muito tempo buscam novas formas de rentabilizar seu relacionamento com os clientes com a oferta de novos serviços.

Por onde começar?

O primeiro passo é entender papel da agência. Assumindo que é responsabilidade dela cuidar da estratégia de comunicação do cliente, caberá a ela identificar em quais ações o uso do vídeo ao vivo fará sentido para capturar leadsmostrar autoridade e fortalecer a marca da empresa.

Uma agência antenada com as necessidades de seus clientes saberá enxergar oportunidades para o uso de live video. O objetivo pode ser relacionar-se com o mercado (marketing) ou comunicar-se com colaboradores, fornecedores, representantes, etc (treinamento).

O trabalho da agência começa então na criação de uma estratégia de longo prazo. É importante saber que uma transmissão isolada dificilmente trará grandes resultados. Não adianta se enganar. A pessoa que se inscreveu para o seu primeiro live, seja um webinar ou um evento, é apenas um curioso. No entanto, ao participar do segundo, ela se torna um prospect. No terceiro, é um lead qualificado para o seu time comercial trabalhar.

Atividades Operacionais

Fazer transmissões de qualidade dá trabalho e comumente as empresas falham na execução porque não se planejaram direito ou por negligenciarem etapas importantes. Nada é mais terrível do que se preparar para assistir um webinar e a qualidade da transmissão ser sofrível.

 

 

Para convencer seus clientes a abrirem o bolso ($$$), pergunte, o que eles preferem? Ter no CRM um Lead (nome, e-mail, telefone, cargo) que assistiu 4 transmissões durante mais de 40 minutos ou um like na Fanpage? Live streaming gera uma baita ROI. A participação da agência no investimento é fácil de ser justificada: mostre-os a quantidade de atividades operacionais que precisam ser produzidas em uma estratégia que envolva live video.

Se o objetivo é relacionar-se como mercado, é trabalho da agência, antes da transmissão:

  • a curadoria de palestrantes;
  • criação e customização de campanhas de divulgação;
  • criação e customização de e-mails de convite e lembrete;
  • customização da plataforma de transmissão;
  • preparação do local, podendo ser uma sala ou estúdio.

Durante a transmissão ao vivo, há o trabalho de moderação de chat e perguntas e também a divulgação de insights nas redes sociais. Ao final da transmissão, teremos um conteúdo rico, em vídeo, que pode ser editado e cortado para gerar uma série de vídeos que serão distribuídos entre os mais diversos canais de comunicação e relacionamento do cliente.

Por fim, fica também o trabalho de se relacionar com o público participante e a integração dos leads gerados à estratégia de inbound marketing.

Case Eventials

Na Eventials tivemos um caso prático bastante interessante. Tempos atrás contratamos uma agência de comunicação, a Neelkeen para tocar uma campanha para nós. Nosso objetivo era nos relacionarmos com profissionais de RH e também conseguirmos alguma repercussão na imprensa. A Neelken havia feito uma webinar series para a Qualcoom utilizando nossa solução, então eles já tinham uma experiência com live video. Para quem não sabe, um webinar series é nada mais do que uma série de webinars em sequência que abordam o mesmo tema.

Decidimos então produzir uma webinar series com o tema “Como atrair e reter talentos”. Para essa série convidamos gerentes e diretores de RH de grandes empresas para realizar um webinar explicando como tratavam a questão de atrair e reter talentos em suas empresas. Qual é a grande sacada?

Esse tema é importante para qualquer profissional de Recursos Humanos. Além disso é totalmente pertinente para gerentes e diretores que seriam convidados a palestrar. Nós ajudamos os porta-vozes convidados a mostrarem a sua autoridade no assunto através de press releases para a imprensa, e em troca usamos o nome deles para atrair pessoas para a nossa webinar series.

O melhor de tudo: os gerentes e diretores convidados teriam contato direto com a nossa solução (afinal somos uma plataforma para realizar webinar), da mesma forma que os participantes, gestores de RH que precisam de uma solução para treinamentos online.

Nós não falamos em nenhum momento sobre as vantagens da nossa solução. Simplesmente usamos ela como ela deve ser utilizada.

O resultado foi excelente. Além de conseguirmos uma exposição na imprensa também trouxemos para o topo do funil uma série de leads qualificados que posteriormente converteram em vendas.

Na Eventials, temos uma série de outros cases de webinar series: Tem o Apreendedorismo da Locaweb, com mais de 7.000 participantes (mais do que o canal deles no Youtube). Tem o da HSM em parceria com a CDL, e tem o projeto da E-commerce Brasil. O que todos eles possuem em comum é o envolvimento direto de suas equipes de marketing e comunicação além de compreenderem que trata-se de um projeto de longo prazo.

Se você ainda tem dúvidas sobre a necessidade da agência se envolver na estratégia de live video de seus clientes, convido-os a conhecer duas agências que conheci recentemente em um evento em Las Vegas; a Bulldog DM e a Kinura, 100% focadas em live streaming.

Se você tem uma agência e ficou interessado em agregar os serviços de live streaming, a Eventials pode te ajudar. Cadastre-se para o nosso programa de parceria com agências.

Qual é a importância do vídeo na estratégia do negócio?

Leia também