Como usar webinars em uma estratégia de Growth Hacking

Você já parou para pensar sobre como algumas empresas crescem e alcançam um sucesso estrondoso em um curto espaço de tempo? Elas não anunciaram nas principais publicações do país e não têm outdoors divulgando seus produtos, mas ainda assim estão lá, pulverizando seus nomes e impactando mais e mais pessoas. Como isso acontece? Obra do Growth Hacking.

O conceito é novo e pode até causar certo estranhamento aos profissionais de marketing habituados com os antigos conceitos e práticas da sua área, mas funciona. Facebook, Airbnb, Hotmail, Dropbox, Tinder, Spotify e Linkedin, por exemplo, são algumas das organizações que investiram nesse modo de trabalho e passaram de startups para grandes corporações em um curto espaço de tempo, com baixo orçamento, criatividade, boas doses de experimento e, claro, com muita análise.

O que é Growth Hacking, afinal?

Podemos interpretar o Growth Hacking como uma nova forma de pensar e trabalhar estratégias de marketing através de experimentos focados exclusivamente no crescimento da empresa. As atividades-chave são desenvolver boas ideias, aplicá-las, analisar rapidamente os resultados, aprimorá-las e descartá-las rapidamente caso não tragam resultados, quase sempre com o auxílio da tecnologia.

Ryan Holiday, no livro Growth Hacker Marketing, aponta que a técnica consiste em reconstruir o marketing a partir da base, já que muitas das táticas e estratégias do marketing tradicional estão fora de seu alcance. Enquanto os profissionais da área investem em branding e buscam fixar a marca na cabeça dos consumidores, o Growth Hacker só se preocupa em alavancar o negócio, em crescer – e é por esse aspecto que ele será avaliado.

Para ele, o Growth Hacker seria alguém que “joga fora o manual do marketing tradicional e o substitui por um novo conjunto de conceitos composto por ferramentas recém criadas.

Esse tipo de pensamento é muito mais aplicado em startups, que precisam crescer do zero e alcançarem os mil, cem mil, um milhão de usuários, do que por empresas já consolidadas, que crescem de 1 a 10% ao ano.

Quando o Facebook optou por construir um departamento de Growth e não por um de marketing, deixou bem claro o que queria: saber se estavam crescendo de fato ou não, independentemente das estratégias de divulgação utilizadas. E deu certo, muito certo!

O Instagram foi outro que também investiu no Growth Hacking. A empresa começou como uma rede social chamada Burbn, aplicativo muito parecido com o Foursquare. Ao analisar o comportamento dos usuários, surgiu um insight: e se eles também pudessem, além de dar check-in, compartilhar fotos dos lugares? O resultado você já sabe, não é? 🙂

O Gmail alcançou tamanha proporção por convite. Apenas convidados poderiam ter uma conta no serviço de e-mail. O Hotmail usou uma estratégia diferente, deixou um botão de assinatura com a frase “Ps.: I Love You” na parte inferior de cada e-mail. Rapidamente ambos cresceram e também mudaram os paradigmas do marketing.

Os pilares do Growth Hacking

O Growth Hacking é focado em Pessoas, Processos e Plataformas. Ele é uma mistura entre programação, análise de dados e marketing. As Pessoas são caracterizadas por seu time de crescimento, os Processos são as buscas contínuas por melhorias e, as Plataformas são as armas de distribuição e interação em massa.

Atraia leads qualificados! Teste a Eventials gratuitamente! – Clique aqui

Como webinars podem ajudar em uma estratégia de Growth Hacking?

Não está certo pensar que o Growth Hacking é feito apenas por estratégias milagrosas. Esse processo é composto por um conjunto de ações que visam criar visibilidade, engajamento e reconhecimento – exatamente tudo o que webinars podem proporcionar para o seu crescimento.

Webinars se encaixam muito bem nesse formato de estratégias. Têm baixo valor de investimento, é extremamente escalável, além de permitir a análise de dados detalhados – número de views, inscrições, permanência e engajamento.

Ao investir nesse estilo de conteúdo você abre meios para apresentar novos produtos e compartilhar conteúdos relevantes transformando a marca em uma autoridade da área. Também, é possível criar eventos online para tirar dúvidas dos usuários e dos possíveis usuários e realizar bate-papos com personalidades influentes. Para fazer tudo isso e elevar o nível de interação com o público-alvo, basta ter uma câmera, microfone, um computador conectado à internet e uma plataforma para transmiti-lo.

Conte com a Eventials para alavancar sua empresa, aumentar o número de clientes e usar webinars para estratégias de marketing variadas! Faça um teste da nossa plataforma e prepare-se para voar alto 😉

Leia também