Como usar Mapas Mentais para Produzir seus Webinars

Sabe quando nos pegamos desesperados ao ter que desenvolver um novo projeto, enfrentar um desafio ou resolver um problema sem ter a mínima ideia de como fazê-lo?

Então, e se eu te disser que existe uma forma de esquematizar suas ideias e organizar suas tarefas, um método que te ajudaria a automatizar o processo de planejamento e operação. Você acreditaria?

É exatamente essa a proposta de planejamento e organização que o conceito dos Mapas Mentais se propõe a resolver. Nós estamos utilizando esse modelo nas nossas atividades e tem ajudado bastante. Por isso resolvemos compartilhá-lo com você!

O que são Mapas Mentais

Mapas mentais, como bem diz o nome, são guias físicos ou virtuais que ajudam a nos localizar, a encontrar melhores caminhos e a memorizá-los de maneira mais eficiente.

Seja através de um webinar, aplicativos que ensinam novas línguas ou documentários. Através deles é possível estudar, organizar ideias, produzir textos e conteúdos com muito mais facilidade. Continue lendo

Webinars e Webconferências: Definições e Diferenças

Alguma vez você já ouviu ou usou a frase “Confundindo Pato com Ganso” ou “Alho com Bugalhos”? Então, essa frase popular descreve muito bem quando estamos falando de duas coisas muito parecidas, mas que acaba confundindo a pessoa que não conhece suas diferenças. Essa frase se encaixa perfeitamente no contexto entre webinars e webconferências que, apesar do prefixo ser o mesmo, não são iguais.

É essencial conhecer suas peculiaridades para que você alinhe suas expectativas quanto ao resultado esperado. Portanto, o objetivo nesse artigo é mostrar as principais diferenças entre webinars e webconferências para que você não se confunda mais!

Primeiro vamos entender suas definições.

Continue lendo

O que são Webinars e como usá-los?

Há 48 anos, mais precisamente no dia 20 de Julho de 1969, mais de 500 milhões de pessoas do mundo todo assistiam o comandante Neil Armstrong ser o primeiro homem a pisar na lua. Incrível, não é mesmo? Se você prestou atenção no que acabou de ler, então deve estar se perguntando – Como mais de 500 milhões de pessoas assistiram em suas TVs esse evento transmitido da lua?

Todos somos apaixonados por vídeos. E com o advento da internet, as possibilidade de se comunicar e transmitir conhecimento por esse meio se popularizou bastante.  É aí que entram os Webinars.

Continue lendo

Como realizar webinars com maestria

Feliz aquele que transfere o que sabe e aprende o que ensina.” – Esta frase memorável e conhecida de Cora Coralina, poetisa e contista brasileira, ilustra bem o significado de ensinar e aprender.

Sem dúvidas quem ensina algo faz com amor, prazer e dedicação. O digital é uma ferramenta que vem ajudando muito no compartilhamento do conhecimento e na disseminação da educação em uma escala considerável.

Continue lendo

Faça reuniões mais produtivas em 5 passos

Como é a sua rotina de trabalho?

Se você não tem muito tempo para realizar suas tarefas diárias sabe o quanto algumas reuniões podem prejudicar seu desempenho diário. O grupo pode até começar focado, debatendo o tema proposto, mas uma hora ou outra acaba dispersando e, a reunião que duraria apenas 30 minutos, se estende para mais 30, 40, 50…

Para que esse tipo de situação não aconteça é importante estar atento a algumas regrinhas na hora de reunir sua equipe ou de encontrar clientes. Steve Jobs sabia muito bem disso e as colocava em prática dentro da Apple, deixando o encontro mais focado e produtivo. Ficou curioso? Então veja quais são elas:

Poucas pessoas, mais resultado:

Jobs preferia fazer reuniões com um grupo pequeno de pessoas porque assim seria mais fácil focar no assunto e se sentir motivado. Além disso, ao selecionar apenas as pessoas que realmente importam para aquela reunião e que entendem do assunto, as chances do trabalho ter mais qualidade aumentam. Questionar é importante:

Se você já leu um pouco sobre a história e a personalidade de Steve Jobs, deve imaginar como ele era em reuniões. O big boss buscava a perfeição e se procupava com os mínimos detalhes, chegando a interromper reuniões para tirar dúvidas sobre menus, botões ou processos. Ele questionava muito e, dessa forma, podia solucionar futuros problemas ou questões técnicas mais complexas.

Prefira reuniões presenciais:

Tudo bem, sabemos que nem sempre é possível fazer reuniões presenciais, já que os clientes podem ser de outros lugares. Mas sempre que puder, converse olho no olho com os participantes. Para Jobs a criatividade vem dos encontros espontâneos e discussões aleatórias, sem agenda fixa. E isso o ajudava a ter ideias novas e ousadas.

Cada um com sua responsabilidade:

O gênio da tecnologia costumava eleger responsáveis para cada função e ele só colocava os projetos em prática quando sabia quem era responsável pelo quê. Dessa forma, colocar as ideias em prática é mais rápido e a equipe não fica preocupada pensando em várias metas.

Sem slides:

A Apple pode até ser conhecida por suas boas apresentações, mas no dia a dia eles fazem questão de não usar slides em reuniões. Steve chegou a afirmar que odiava como as pessoas usam as apresentações de slides ao invés de pensar. Para ele, em um encontro é importante que elas confrontem problemas e exponham seus questionamentos ao invés de recorrer ao projetor. “Pessoas que sabem do que estão falando não precisam de Power Point.” – palavras do mestre.

Preparado para colocar essas técnicas em prática, trabalhar melhor e ter uma reunião mais produtiva? É só seguir as dicas de Steve Jobs. Provas de que elas funcionam você tem, e muitas! 😉

https://www.eventials.com/webinars-e-treinamentos-online/?utm_source=banners-blog-treinamentos&utm_medium=banner&utm_campaign=eventials-blog-banner-treinamentos