5 dicas para turbinar seus webinars em 2022

Mesmo em excelentes webinars, com bom tema, conteúdo e qualidade, pode acabar não decolando, neste caso a baixa audiência pode ser o grande vilão. Preparamos este post para auxiliar você, que deseja conhecer as melhores práticas para divulgar seu webinar e aumentar expressivamente sua audiência. Então vamos às dicas:
Continue lendo

Como treinar sua equipe remotamente para a Black Friday

Prepare sua equipe para a Black das Black’s com treinamentos online. Descubra por que isso é importante, como os webinars podem ajudar, como potencializar e colocar em prática o conteúdo que foi repassado, além de engajar com seus colaboradores.

Em nosso segundo post falando sobre Black Friday, viemos trazer os webinars como forma de treinamento de equipe, seja vendas, marketing ou logística, por exemplo.

Se você ainda não realizou treinamentos periódicos com sua equipe ou precisa de treinamentos pontuais, esse post tem a intenção de ser um norte e de fácil entendimento para você começar o quanto antes a ter esse hábito extremamente benéfico em seu time.

Para começar, vamos abordar como os webinars podem te ajudar.

Como os webinars ajudam no treinamento da sua equipe?

Quando falamos de webinar na estratégia de treinamento interno, a principal razão que nos vem é a economia com deslocamento, hospedagem e alimentação, material de ensino, espaço físico… mas talvez, o que mais seja vantajoso no modelo além do que foi citado, é a economia de tempo para o colaborador.

Uma plataforma de webinar como a Eventials possibilita que seu colaborador possa assistir o treinamento no ritmo que quiser, adequando aos horários que conseguir, além de poder assistir de qualquer lugar. Isso ajuda colaboradores PCD’s ou gestantes a absorver o conteúdo através de legendas ou libras, por exemplo.

Claro que com essa facilidade, você também vai querer se certificar da participação dos seus colaboradores. Para isso, você vai precisar de relatórios detalhados para garantir mais segurança do aproveitamento do conteúdo, não é mesmo?

A Eventials conta com mais de três tipos de relatórios, onde você pode acompanhar detalhadamente a trajetória de cada colaborador para assistir ao treinamento.

Agora, com a Black Friday chegando, treinamentos podem impactar diretamente nas vendas e processos mais complexos que a data exige, seja em logística, jurídico, marketing ou financeiro. Todas as áreas podem ser beneficiadas com a prática e aconselhamos que seja sempre recorrente. O motivo? Vamos ao próximo tópico!

Por que é importante investir em treinamento?

Treinar colaboradores impacta diretamente na autoestima do time, pois eles tendem a se sentir mais valorizados, comprometidos e motivados. É uma cadeia de reação que resulta em maiores rendimentos e quanto mais rendimento, melhor produtividade, que aumenta resultados e assim por diante.

A modalidade pode ser ministrada em grupo ou individualmente e os temas podem ser diversos. Agora na Black Friday, por exemplo, sua equipe de vendas pode encarar reclamações das mais variadas, queda de sistema, lançamento de produtos, entre outros assuntos pertinentes.

Fora Black Friday, treinamentos podem auxiliar em atualizações de produtos, segurança do trabalho (afinal, ainda estamos em pandemia), gerenciamento de processos, gestão de crise… temas é que não faltam!

E quando olhamos dessa forma para um treinamento interno, vemos que o online tem um custo mais baixo do que presencial pelas características aqui já mencionadas.

A facilidade de um treinamento online é outro benefício latente. Você pode treinar sua equipe de onde estiver, online ou com aulas gravadas e até mesmo disponibilizar materiais de apoio para leitura.

A principal diferença entre o gravado e o ao vivo são as interações que o formato ao vivo proporciona. Já a gravação, permite que o time veja quantas vezes quiser e no próprio ritmo.

Após todos esses argumentos, esperamos que você comece o quanto antes a investir em treinamentos online, especialmente para a Black Friday. Lembre-se que nunca é tarde e vídeos têm sido o formato mais consumido na internet. Aproveite essa tendência de forma assertiva.

Caso você precise entender como gravar um treinamento, vamos ao próximo tópico!

Como posso gravar treinamentos de qualidade para minha equipe de vendas?

Pode parecer trabalhoso realizar um webinar, mas asseguramos que não é.

Nossa primeira dica é: monte o conteúdo do seu treinamento com as dores que suas equipes já relatam. A principal intenção do formato é solucionar problemas, portanto, certifique que o que será passado atenderá a expectativa dos colaboradores.

Isso deve ser feito com um levantamento de setores que vão passar pelo treinamento, para só então estabelecer os objetivos. Não esqueça de levar em conta as necessidades e falhas do time, pois isso facilitará a análise de resultados.

Outro ponto é buscar revisar esses vídeos periodicamente (caso seja um webinar gravado, por exemplo) e manter a atualização constante, mantendo o foco de resolver problemas da sua equipe.

Outra forma de ter conteúdo de qualidade em seus treinamentos é buscar feedback dos colaboradores! Sempre ouça o que eles têm a dizer, quais pontos necessitam de melhora, se ficou alguma dúvida, o que ficou bom, e assim por diante.

Um bom conteúdo favorece (e muito!) para o crescimento do time, fazendo com que o interesse pelo crescimento seja despertado! O feedback pode ser realizado individualmente ou em equipes, escolha o formato que melhor se adequar àquilo que se busca.

“Mas, para realizar essa gravação, eu preciso de câmeras profissionais? Microfones profissionais? Devo alugar um estúdio? Preciso editar?”

Normalmente, quando se inicia no mundo dos vídeos, isso é uma preocupação latente! Mas não se desespere, pois isso é mais fácil do que imagina.

Aqui na Eventials você conta com nossa plataforma 360° para realizar a transmissão online ou gravação de seus treinamentos. Além de ferramentas de interatividade, você verá que o processo é extremamente intuitivo.

Caso você sinta que há a necessidade de alugar um espaço, nós contamos com um estúdio totalmente equipado e profissionais que irão oferecer suporte no que você precisar.

Ou seja, para rodar seu webinar de treinamento, ainda mais para a Black Friday, basta ligar o computador, ter um fone de ouvido com microfone e gravar!

Como engajar com colaboradores em treinamento corporativo?

Após a etapa de identificar os setores e colaboradores que necessitam do treinamento, vamos aos outros:

Defina uma Temática

A escolha do tema é fundamental para engajar os participantes do treinamento. Alguns assuntos podem ser trabalhados de forma criativa e informativa, como autoconhecimento e administração do tempo. Mas antes de definir a temática, lembre-se sempre de identificar as reais necessidades de sua empresa no momento.

Defina a tempo de treinamento

Com as necessidades levantadas e o tema definido, você deve começar a pensar em como será realizado o treinamento. É melhor criar um webinar com mais horas de duração ou dividir o conteúdo em vídeos mais curtos? O ambiente online é diferente do ambiente físico, leve isso em consideração e não prolongue muito as palestras.

Divulgação

É importante também que todos os colaboradores saibam, com certa antecedência, sobre a realização dos treinamentos. Portanto, capriche da divulgação das datas, formas de inscrição, cronograma e atividades prévias. Isso ajudará a despertar o interesse da sua equipe e evitará ausências por falta de planejamento.

Dinâmica

Durante programas de treinamentos, é comum que o público perca, pouco a pouco, o entusiasmo. Isso acontece porque, muitas vezes, os cursos se concentram em aspectos teóricos, que pouca aplicabilidade têm no dia a dia da empresa. Uma estratégia eficaz para evitar o cansaço da audiência é equilibrar teoria com atividades práticas, mostrando de que forma aquele conteúdo ajudará na solução dos problemas.

Além disso, ofereça experiências diferenciadas aos espectadores. Dados curiosos que gerem insights e estimulem a curiosidade; utilize dinâmicas para interagir com os participantes – chats são boas opções para garantir a comunicação de todos.

Prepare-se

Por fim, não se esqueça de fazer testes antes de colocar o treinamento no ar.

Confira se a conexão com a internet está adequada, se os equipamentos de áudio e vídeo funcionam corretamente e, claro, se a dinâmica do conteúdo apresentado não precisa ser alterada.

Feedback

Ao término do treinamento, envie aos colaboradores materiais extras, que tenham a ver com a temática apresentada e aplique uma pesquisa de opinião. Peça sugestões de melhorias e pergunte o que eles mais gostaram nas palestras. Isso lhe ajudará a aplicar capacitações cada vez mais assertivas e criativas.

Colocando em prática o conteúdo passado no treinamento

Agora é a hora da verdade! Confira as dicas que trouxemos para certificar que o conteúdo do treinamento será aproveitado!

Conheça as Necessidades da Sua Equipe

Muitas vezes, os colaboradores não aplicam o conteúdo apresentado em um treinamento corporativo, simplesmente pela falta de relação com suas necessidades profissionais no momento.

Por exemplo, um colaborador que não consegue alcançar a alta performance pode ter mais problemas com a gestão do tempo no trabalho do que com o uso de um software essencial para sua função.

Então, nesse caso, o treinamento precisaria ser focado mais em como administrar o tempo no trabalho – e não na melhoria das habilidades técnicas do funcionário.

Existem muitas formas de conhecer as necessidades da sua equipe, desde uma rápida conversa na hora do almoço ou até com pesquisas mais detalhadas. O importante é focar em dados concretos e reais.

No entanto, a melhor forma de obter esses dados concretos e reais continua sendo com os KPIs, conhecidos como Indicadores de Performance.

Por meio deles é possível analisar quais fatores precisam ser aperfeiçoados ou mudados na sua empresa, permitindo assim o direcionamento de seus treinamentos para solucionar tais questões.

Você também pode complementar os dados com pesquisas enviadas por e-mail ou durante avaliações de desempenho, por exemplo.

Use a Gamificação no Trabalho

Gamificar os processos de trabalho é outra forma de garantir que os participantes de um treinamento coloquem em prática o que aprenderam. Essa técnica consiste na utilização das dinâmicas dos jogos como instrumentos motivacionais.

Por exemplo, a gamificação para manter a equipe focada na melhoria constante de seus processos de trabalho. Eles acumulam pontos e recebem medalhas e prêmios sempre que alcançam resultados positivos no mês.

Você pode adotar o método na sua empresa de forma prática. Ofereça brindes para quem comparecer aos treinamentos e recompense todos aqueles que aumentarem a performance com a utilização das técnicas ensinadas, por exemplo.

Incentive a Autogestão de Tarefas e Processos

Em um artigo publicado no The New York Times, o psicólogo Daniel Goleman enfatiza que a autogestão no trabalho é uma aliada fundamental no desenvolvimento da empatia e autoconsciência nas empresas.

Com a autogestão sua equipe se sente mais preparada para conhecer as próprias fraquezas, forças, emoções e impulsos. Dessa forma, podem indicar para o gestor qual caminho ele deve tomar no momento de construir um treinamento corporativo.

Mas, o que significa autogestão? Trata-se de uma técnica que coloca o colaborador no controle de suas responsabilidades, sem a necessidade de intervenções constantes por parte dos gestores.

Ou seja, sua equipe terá autonomia para desenvolver as próprias habilidades e até ajudar a empresa na identificação de suas necessidades como profissionais.

Foque em Conteúdos Dinâmicos, Interativos e Acessíveis

Conteúdos interativos e dinâmicos ajudam na retenção de informações, participação e até na atração da atenção dos participantes. Eles se sentem mais motivados e engajados com as informações passadas e têm mais chances de aplicar aquilo que aprenderem.

Técnicas como gamificação e o storytelling podem ajudar no processo, mas sempre foque naquilo que for mais interessante para seu público.

Tornar o treinamento acessível também é indispensável – por exemplo, disponibilizando os slides e o conteúdo gravado aos participantes para que eles possam acessar em qualquer lugar que desejarem.

Os treinamentos online também são ótimas alternativas, já que eliminam muitos aspectos que podem prejudicar o aprendizado: distância, preço ou horário, por exemplo.

Permita experiências imersivas

Experiências imersivas são aquelas em que os colaboradores participam ativamente na construção do treinamento. Eles podem ajudar na organização da palestra, no desenvolvimento dos tópicos que serão abordados e até na seleção de convidados para palestrar.

Para isso, se torna essencial que os gestores coloquem o diálogo como um pilar dentro da empresa.

As pessoas precisam se sentir confortáveis e seguras para sugerir e opinar sobre os processos de treinamento da organização.

Sua equipe se sentirá parte disso, ficando mais motivada para aplicar tudo o que aprendeu e contribuiu para ser construído. Além disso, aumentará significativamente a proximidade entre gestor e colaborador.

Implementar programas de treinamento na sua empresa exige o conhecimento de diversas boas práticas, muitas vezes ignoradas por muitos gestores. Elas tornam o processo de aprendizagem mais natural e auxilia os funcionários no momento de aplicar tudo o que aprenderam.

Se isso for ignorado, você corre o risco de “jogar para o alto” todo o esforço aplicado desde o momento de planejamento até a execução do treinamento.

Para fazer seus treinamentos, conte com a gente! Clique aqui e faça seu teste grátis!

Como Webinars podem ajudar suas vendas na Black Friday

Uma das datas mais importantes do ano está chegando: a Black Friday. Em um ano tão difícil, onde há o esgotamento de telas, como reter a atenção do seu público? É aqui que entra o webinar, seu maior aliado no marketing de conteúdo.

Estamos no final de outubro e as empresas (especialmente as varejistas) estão a todo vapor, se preparando para a Black Friday.

A Black Friday é a última sexta-feira do mês de novembro e tem origem nos Estados Unidos. Seu objetivo é alavancar as vendas antes do Natal. Fato que a data se tornou extremamente conhecida a partir dos anos 2000, e desde então, é uma ação global, oferecendo descontos que podem chegar a até 90%.

Falando do Brasil, a data tem sido vista com bons olhos e o consumidor já está mais do que preparado. Em uma recente pesquisa da Conversion, neste ano de 2021, a intenção de compra de mais de 87% dos entrevistados.

E uma prova que não se deve esperar a data para começar a ação de vendas na sua empresa é: segundo a pesquisa, mais de 72% começam a comprar assim que as promoções começam a surgir.

“E como um webinar pode me ajudar a alavancar vendas?”

Um webinar está diretamente ligado ao conteúdo da sua empresa. Sabemos que este tem sido o pilar de marketing mais desejado e rentável ultimamente. E para isso, vamos explicar como usar o webinar como estratégia para suas vendas durante o período!

Webinar como estratégia de conteúdo

Quando falamos de criação de conteúdo, falamos de 78% dos CMO’s que acreditam ser o formato do futuro do marketing. Esse dado é de uma palestra do Gian Martinez para a YouPix, onde ainda ressaltam que toda marca é um creator.

Pensando exclusivamente na Black Friday, um webinar pode abordar o lado criativo e versátil que o conteúdo proporciona, sem precisar de grandes investimentos.

Webinars são pontos centrais de interação com sua audiência, contribuindo para aumentar o engajamento, conseguir leads qualificados, reforço de autoridade da sua marca, além de ser um ótimo formato para anunciar lançamentos, modificações no seu produto ou serviço.

Um exemplo é a interatividade através da plataforma, onde perguntas podem ser feitas ao vivo e respondidas pelos moderadores e palestrantes, facilitando essa ponte de comunicação. Desta forma, seu lead se qualifica cada vez mais para converter.

Aqui na Eventials, nós temos diversas features pensando exatamente em como você pode se comunicar diretamente com a audiência e possibilitando a interação com mais três convidados através do Studio, centralizada em uma única plataforma.

Uma opção de transmissão é usar influencers do seu nicho, que tem sido cada vez mais frequente e batizado com o nome de “Live Commerce”, onde há interação entre vendedores, consumidores e os próprios influenciadores.

Para se ter uma ideia do engajamento que o formato proporciona, em 2020, foram somados mais de 50 bilhões de visualizações ao redor do mundo e a projeção é que as indústrias faturem até US$ 600 bilhões até 2027. Claramente, este é o resultado da pandemia que colaborou para que mais lives fossem vistas e comentadas na internet afora, além de fomentar o aumento do consumo no formato vídeo.

Por quê investir na Black Friday?

Depois desse panorama todo de como e por quê usar o webinar em sua estratégia de vídeo, vamos falar sobre a necessidade de investir para a Black Friday.

O evento é hoje, a segunda maior data em termo comercial no país. No ano de 2020, teve um crescimento de 31% em comparação ao ano anterior.

A pesquisa da Conversion mostrou a faixa de orçamento dos consumidores e a intenção de compra. Estamos falando de mais de 55% pessoas que vão gastar entre R$ 500 a R$ 3.000. Já se especula por aí que será a “Black das Black’s”, ressaltando a expectativa de vendas.

Ainda falando sobre a pesquisa, foram apontadas as categorias que mais receberão a fatia do bolo. São elas:

  1. Celulares – 66.67%
  2. Eletrônicos e Eletrodomésticos – 60.68%
  3. Moda e Acessórios – 47.58%
  4. Calçados – 40.46%
  5. Casa e Móveis – 25.93%

O ranking completo está aqui.

Outro tópico que chamou atenção foi onde o consumidor vai comprar. Dos entrevistados, 56.98% afirmaram que vão comprar online enquanto 14.81% via comprar via aplicativos. Isso não quer dizer que a compra em loja física deve ser desconsiderada, afinal, ela ainda apontou intenção de 27.35% das respostas.

Para fechar o tópico com chave de ouro, a pergunta seguinte foi: “Onde você pretende descobrir as melhores ofertas?” O ranking ficou:

Há uma vantagem enorme no número um da lista. Imagina um banner no cabeçalho da página de uma transmissão anunciando cupons de descontos ou descontos relâmpagos? Aliás, vamos ver quais formas criativas podemos usar em um webinar para suas vendas?

Formas criativas de explorar um webinar para a Black Friday

Criar conteúdo 100% original quanto marca é algo bem difícil. A boa notícia é que o um webinar te permite explorar diversas ideias criativas. Citamos algumas anteriormente, mas vamos recapitular:

  • Collab com influenciadores – Ache um porta-voz que tenha fit com sua empresa e negócio e vá de encontro com seu público. Permitir essa interação é ter um profissional que poderá levar entrosamento e espontaneidade para seu webinar, deixando o conteúdo 100% original.
  • Desafios com recompensa – O webinar é uma fonte de engajamento incrível e quando bem trabalhada a interação, todo mundo sai ganhando. Para a Black Friday, você pode propor gincanas através do chat, promover sorteios ao vivo, abrir enquetes, por exemplo. Os prêmios podem ser produtos, cupons de desconto ou até mesmo uma experiência.
  • Descontos relâmpagos – Prepare descontos relâmpagos enquanto a transmissão estiver acontecendo. Isso faz a sua audiência assistir por mais tempo e interagir ainda mais com sua marca!
  • Tenha atrações – Além dos convidados, tente trazer entretenimento para sua transmissão! Ter uma banda ou uma atração diferente para seu webinar ajuda a quebrar aquela monotonia de pessoas falando 100% do tempo e ajuda a manter o espectador conectado e se divertindo!
  • Ação com Patrocinadores – Patrocínio é uma forma incrível de rentabilizar seu conteúdo. Você pode contar com empresas que compram espaços de anúncios em seu webinar, assim como pode ajudar nas atrações e gincanas.


Se sua empresa nunca foi adepta ao webinars, não é tarde para começar! Conforme mostramos aqui no post, essa é uma tendência que veio para ficar. E se você procura uma plataforma 360° para sua estratégia de Black Friday ou de conteúdo, você pode realizar seus webinars com a gente! Clique e saiba como revolucionar hoje mesmo seu marketing com nossa versão gratuita!

5 Razões para Apresentar um Webinar com Eventials Studio

Lançamos uma função de múltiplos apresentadores na nossa plataforma. Confira o que você pode ganhar em seus webinars com até mais três apresentadores!

O mês de outubro é um mês de transformação aqui na Eventials! Além de mudarmos nossa cara em nossas redes sociais, nós ainda trouxemos uma novidade em nossa plataforma: o Eventials Studio.

Agora você poderá convidar até três pessoas para participar como palestrante em seu webinar, de um modo rápido, fácil e sem baixar nenhum programa!

Se você utiliza algum programa como StreamYard, OBS, ou outros similares para transmissão, a API fará a captura da sua câmera de forma automática. Além disso, você pode escolher entre os layouts disponíveis para apresentação do webinar.

Agora, se você se questiona qual a maior vantagem nessa função, vem com a gente e entenda com estas cinco razões o motivo de apresentar um webinar com o Eventials Studio!

Opiniões de Especialistas

Um dos principais propósitos de um webinar é reforçar sua autoridade quanto à marca ou empresa, sobre determinado assunto de mercado.

O Eventials Studio permite você dividir o conteúdo do webinar com até três especialistas para debater sobre o tema central.

Isso torna seu conteúdo ainda mais rico para a sua audiência, que poderá tirar dúvidas em tempo real, enviar comentários no chat e responder enquetes!

Dinamismo

Ter mais apresentadores pode diminuir o tédio daquelas apresentações “engessadas” de webinar.

Acredite, às vezes isso pode acontecer!

Uma das melhores soluções é ter mais apresentadores no formato Eventials Studio para tirar a monotonia da sua transmissão e aumentar o engajamento!

Maior alcance de público-alvo

Quando você convida outras pessoas para participarem do seu webinar, você deve levar em conta se está alinhado com seu nicho. Isso é interessante para que as pessoas que conhecem e seguem determinado convidado ou convidada possam ter interesse no que você diz também.

Ambos os lados tendem a ganhar com parcerias e o principal objetivo, talvez seja o maior alcance de público-alvo!

Aumentando sua audiência, maiores chances de leads qualificados para sua empresa, mais seguidores que possam se sentirem próximos e engajar com seu conteúdo.

Aumento de Tráfego

Um dos efeitos de ter apresentadores múltiplos em seu webinar, é aumentar o tráfego em seu site ou redes sociais.

Esse tópico é um dado fácil de mensurar e você pode fazer isso inserindo hashtags do seu webinar, marcando convidados, liberando cupons apenas para quem estava assistindo, por exemplo.

Você pode triplicar as chances utilizando o Eventials Studio!

Materiais Ricos em Conjunto

Já deve ter ouvido aquela frase “duas cabeças pensam melhor que uma”, certo? Montar conteúdos ricos e especiais para quem estiver participando do seu webinar em conjunto com seus convidados, gera um laço com sua audiência.

Esses materiais ajudam a definir quem realmente está interessado no tema, o que precisam aprender, e até mesmo que momento do funil de vendas os leads estão.

Além de ajudar a audiência com as dores que eles sentem. E é aqui que está seu vínculo!

Nós citamos alguns exemplos de situações de webinars, onde você pode usar nosso Eventials Studio e ter mais gente apresentando com você.

Agora, nós queremos falar sobre os tipos de webinars existentes que você pode utilizar o mesmo formato e como usá-los.

Tipos de webinars para explorar no formato Studio

Webinar de Lançamento de Produto ou Serviço

Esse formato permite trabalhar uma estratégia para divulgar novos produtos ou mostrar alguma função já existente do seu produto ou serviço que as pessoas não sabem que tem, por exemplo.

O foco é exaltar todas as qualidades da sua solução e conseguir leads qualificados para sua equipe de vendas!

O Eventials Studio permite trazer criatividade ao formato, podendo ter reações e dúvidas genuínas dos convidados ou opiniões de quem entende do seu negócio.

Summit

Se você deseja apresentar um webinar com vários palestrantes de alto escalão sobre um determinado assunto ligado ao seu nicho, o Eventials Studio se encaixa perfeitamente.

A intenção é trazer nomes referências e fazer com que seus inscritos se sintam como “VIP’s” pelo conteúdo oferecido.

Esse formato bem trabalhado, pode ser recorrente, trimestral, semestral ou anual, tudo depende do objetivo.

Entrevista

É uma ótima oportunidade para aumentar seus seguidores e gerar leads. Essa forma permite que você tenha mídia espontânea, potencializando seu alcance sobre determinado assunto.Você pode entrevistar mais de uma pessoa, sendo formato de mesa-redonda ou apresentadores com um convidado, por exemplo, através do Eventials Studio.

Perguntas e Respostas

Esse formato funciona como um FAQ do seu negócio, gerando uma interação maior da sua audiência, onde podem elaborar perguntas na hora para seu(s) convidado(s). É extremamente útil para educar o público, conquistar leads e fidelizar clientes. Com a facilidade do Eventials Studio, você consegue até mesmo colocar parte da sua audiência para aparecer no webinar e realizarem a pergunta diretamente.

Você também pode querer ler:

O que você precisa saber para produzir vídeos online

10 Métricas para Webinar B2B

Como fazer um webinar na Eventials

Como fazer transmissões online e webinars com o OBS Ninja

Guia descomplicado para webinar – sem enrolação!

Quer entender na prática como essa nova funcionalidade funciona? Veja o vídeo abaixo!

Agora que você já sabe como utilizar o Eventials Studio em seu webinar e os formatos que você pode explorar, que tal testar nossa ferramenta gratuitamente para realizar webinars que sejam completos? Clique aqui e solicite sua versão teste!

Como usar webinar na área de saúde

Os webinars vieram para ficar e a prova disso, é a versatilidade quando falamos da área de saúde. Confira nosso artigo e saiba mais!

Estamos em 2021 e com os avanços tecnológicos que ganharam um impulso durante a pandemia da Covid-19, a área de saúde se depara com desafios para manter atendimentos, eventos e cursos remotamente, tentando se adaptar ao máximo à nova rotina de profissionais da área ou pacientes.Hoje, com a possibilidade de transmissões de eventos, como os webinars, a medicina consegue atender boa parte desta demanda.

Rompendo barreiras

No início da pandemia da Covid-19, os congressos anuais ou eventos mais direcionados à área ficaram completamente parados. Veio a primeira transformação para a área.

Os webinars foram ganhando destaque justamente por essa facilidade e por não ter barreiras sanitárias e físicas, facilitando o acesso a treinamentos e congressos. Ultimamente, estes eventos têm sido realizados de forma híbrida, mantendo boa parte em um universo online.

Confira nosso post sobre eventos híbridos

Por outro lado, as consultas online aumentaram significativamente. E foi esbarrado em um problema: a falta de plataformas que atendessem à essa demanda.

A solução encontrada foi o atendimento online, através de plataformas que tem como foco tornar as consultas mais acessíveis. Veio então o nome: telemedicina.Para se ter ideia, em uma matéria da Exame realizada em 2020, o número de consultas online através da plataforma Conexa, subiu para 3,5 milhões no país.

Clique aqui para ler a reportagem na íntegra.

Além disso, mobilizar uma clínica ou um hospital para o mundo digital é atender à nova rotina de pacientes, que hoje pensam duas vezes antes de ir ao hospital, por exemplo. Com o universo em aplicativos que nos facilitam o dia-a-dia, surgem tecnologias que facilitam a nossa vida. Exemplo disso, a V-Lab.

A V-Lab por exemplo, possui uma tecnologia integrada com clínicas onde é salvo o histórico do paciente de forma integrada. Sua outra vertente, a V-baby, com foco em ultrassonografia, salva o arquivo em nuvem, além de gerar link compartilhável com a família, por exemplo.

“Mas, como o webinar pode me ajudar?”

Como um serviço de saúde, por exemplo, você pode dar palestras online sobre sintomas de doenças, prevenção, e outros temas, com foco em pacientes da sua clínica, ou até para um público ainda maior, podendo alcançar pessoas no mundo inteiro.

Realizar transmissões destinadas a pacientes ajuda a estreitar seus laços, criar autoridade no assunto e claro, visibilidade. O formato webinar permite tirar as diversas dúvidas em tempo real, testar o conhecimento dos participantes, entre outras vantagens.

Além disso, os eventos que antes eram só presenciais, passaram a ser híbridos.

E daremos mais um motivo: agora com a crescente na área, o marketing se tornou extremamente necessário para se destacar da concorrência e você precisa conhecer e entender o máximo dessa área para que possa montar estratégias com foco em mais pacientes.

Confira nosso Guia Descomplicado de Webinar para montar o seu do zero.


Tipos de inovações

Hoje, há uma polêmica que ronda considerar o serviço de saúde como “varejo”. É necessário o debate, pois clínicas de oftalmologia, profissionais autônomos e clínicas de odontologia, se enquadram facilmente nessa categoria, seguindo uma tendência mundial.

Como previamente citado, o Brasil é um dos países mais atrasados em teleconsulta, mas vimos a crescente demanda aumentando a cada dia.

Para inovar nesta área, consideramos dois itens: consumidores e tecnologia.

Os consumidores buscam um atendimento personalizado, de qualidade e claro, que seja hábil. Quando olhamos para os números de teleconsulta, talvez esse seja o principal insight que podemos tirar.

Quando citamos tecnologia, queremos dizer que é uma área que necessita de investimento em infraestrutura para desburocratização de atendimentos, de diagnósticos e a facilidade de acesso à saúde e informação.

Como podemos observar, não é algo impossível transformar o futuro da área da saúde. Nós, da Eventials, estamos aqui para ajudar! Se tiver mais dúvidas sobre webinars, eventos online ou híbridos e quiser saber mais, comenta aí embaixo!

10 Métricas para Webinar B2B

Se você ainda não incluiu webinars em sua estratégia de marketing digital ou eles ainda não fazem parte de um funil de vendas da sua empresa, você está perdendo uma oportunidade de estender o alcance promovido pelo próprio usuário através de atividades que te promovam.

O que você verá nesse post:

  • Top de 10 principais métricas
  • CTR x Número de inscrições
  • Custo do webinar
  • Taxa de Retenção do Webinar
  • Ao vivo X Gravado
  • Engajamento durante o Webinar
  • Feedbacks da audiência
  • Taxa de Conversão
  • ROI do Webinar
  • Retenção Pós-webinar
  • Brand Awareness

Diferente de outras vertentes de conteúdo de marketing que são monólogos feitos por uma empresa, um webinar permite diálogo entre negócios e audiência. O assunto é direto com o target. Você pode usar webinars para anunciar novas features, produtos, serviços e discutir o que a audiência quer ou tem dúvida.

Além disso, webinars aumentam a vida útil de um conteúdo e oferecem melhora no brand da sua empresa. Agora que você já entendeu o quão importante é usá-los na estratégia de marketing, entenda como ele pode favorecer o engajamento entre B2B.

Comece agora sua versão trial da Eventials!


10 PRINCIPAIS MÉTRICAS


CTR x Número de inscrições

Acompanhar e engajar com a sua audiência quando eles logarem em seu webinar é, definitivamente, uma das principais métricas de sucesso do seu webinar.

Mas lá vai uma dica: se você sentir que o seu CTR está alto, e o número de inscrições está baixo, você talvez vá querer rever algumas coisas, como por exemplo:

  • A landing page de inscrições está com o CTA correto?
  • O CTA está claro e bem destacado?
  • A copy está concisa?
  • A copy passa a essência completa do seu webinar?

Essas métricas são as mais importantes quando falamos de webinar, então tenha certeza que está mensurando tudo corretamente!

E como esses dados podem ajudar? Bom, eles estão aqui para te mostrar:

  • Número de participantes X número de inscrições
  • A efetividade de inscrições através da landing page
  • O valor de propósito do seu webinar para o seu cliente B2B

Há um padrão que diz que se seu CTR é menor que 25%, você deve reconsiderar o tema e a landing page de seu webinar, pois podem estar desconexos com sua audiência.

Lembre-se, esses números vão ajudar a determinar seus próximos webinars e determinar as ferramentas certas para divulgação que você deve usar.

Para bombar a fase de inscrição de seu webinar via campanha, veja algumas coisas que você pode incluir no processo:

  • Clareza em seu conteúdo: Assegure que sua landing page menciona claramente palestrantes, painéis, o formato do webinar e os conteúdos abordados. Se posicione como um expert sobre os assuntos!
  • Social Media: Promova seu webinar nas principais redes sociais (não esqueça o LinkedIn!). Gere valor no conteúdo proposto (e porque sua audiência precisa ouvir o que você tem a dizer) e escolha a audiência certa.
  • Promova: Use o Facebook Ads e Google Ads para acertar o público ideal
  • E-mail Marketing: Use campanhas de e-mail marketing sem dó e alcance potenciais clientes que poderão compartilhar seu evento

Aprenda a divulgar e engajar seu webinar com a Eventials

Custo do webinar

Os Webinars possuem um ótimo custo-benefício em uma campanha de marketing, mas, este valor pode sair caro se não planejado de forma correta.

Quando mensuramos o custo de um webinar, devemos acompanhar de perto os custos que envolvem as atividades promocionais e marketing de busca ou ferramentas online que estão sendo usadas. Além disso, você também deverá se atentar para:

  • Qual o custo por inscrição de por canal?
  • Qual o custo por inscrição por audiência segmentada?

Com o tempo e com a rotina de follow-up pós-webinar e nutrição de leads, você será capaz de determinar o custo por MQL, SQL, leads qualificados, Oportunidade de vendas, vendas realizadas, entre outras métricas.

Taxa de Retenção do Webinar

Com webinars substituindo eventos presenciais e aproximando comunidades, é mais importante que nunca mensurar a taxa de retenção de um webinar. Afinal, você não quer que sua audiência abandone sua transmissão, certo?

A taxa de retenção de um webinar indica o quão seu conteúdo, investimentos e palestrantes estavam atrativos.

Para turbinar a média de visualizações, tente ao longo da transmissão engajar com seu público através de chat, enquetes, Q&A.

Por exemplo, se você está apresentando um webinar educacional, use enquetes que ajudarão você a entender quem está prestando atenção e absorvendo as informações principais sobre o tema, ou, você pode usar a ferramenta para pressionar a audiência a responder rapidamente determinadas questões.

Ao vivo X Gravado

Se seu webinar ao vivo teve baixa aderência do público, isso não significa que seu conteúdo estava ruim. Hoje em dia, muita gente prefere ver um conteúdo gravado em outro dia ou horário.

O conteúdo gravado é acessível e recomendamos rastrear quantas pessoas assistiram a gravação.

Engajamento durante o Webinar

Uma das maneiras mais efetivas de mensurar o sucesso do seu webinar é coletar feedback da audiência.

Para começar, você pode montar uma enquete perto do final da transmissão. Há também a possibilidade de enviar questionário de satisfação mais detalhado onde pode-se abordar qual a parte os participantes gostaram, qual parte acharam útil e também, se o conteúdo estava de acordo com expectativas.

Para fazer um questionário, recomendamos que este seja curto, algo que leve em torno de 5 – 7 minutos para responder. Você pode aproveitar as respostas e gerar novos temas para futuras transmissões.

Feedbacks da audiência

Uma audiência engajada é uma audiência feliz!

Usar as ferramentas interativas na plataforma escolhida para realizar seu webinar, irá ajudar a turbinar seu engajamento durante a transmissão.

Uma vez que o webinar se encerra, confira quantos participantes participaram ativamente das suas enquetes, Q&A e quando o fizeram. Isso ajudará você a entender os drop-offs, ou, o que fez a audiência permanecer e engajar.

Taxa de Conversão

Uma das métricas mais centrais é a taxa de conversão. Através dela é possível determinar o quão qualificado estão os leads que seu webinar gerou.

Não confunda com o CTR x Inscrições que citamos previamente (que é uma métrica de topo de funil). Esse número ajudará a calcular os leads que estavam prontos para realizar a conversão durante ou pós-webinar.

Esse número pode variar de uma indústria para outra, podendo ser menor que 20% e maior de 60% observando a taxa de engajamento, o pitch de vendas usado durante o evento e o webinar em si.

Um lembrete: Esse número não é o ROI do seu webinar. ROI consiste basicamente em reais gastos X reais ganhos, isso é mais do que a porcentagem de uma conversão. Entretanto, essa média dará uma ideia mais abrangente sobre a estratégia de vendas que você pode abordar em outras transmissões.

ROI do Webinar

O objetivo final de um webinar pode variar de um para o outro, mas em um consenso geral, quantificar a receita gerada é, talvez, a métrica mais importante de qualquer transmissão ou evento que se faça.

Para essa mensuração, você terá que acompanhar os negócios que foram fechados devido ao seu webinar e os potenciais clientes que interagiram durante a transmissão. Você também deve levar em consideração os esforços de marketing feitos para o webinar.

Para mensurar seu ROI, você precisa acompanhar alguns KPI’s necessários como:

  • Participação
  • Engajamento da audiência
  • Leads
  • Vendas e Receita
  • Quantas pessoas aceleraram a jornada de compra do cliente

Retenção Pós-webinar

Se seu conteúdo é evergreen, você pode continuar promovendo seu webinar para obter mais inscrições. Essas inscrições irão definir as métricas de desempenho geral do seu webinar.

Não sabe o que é um conteúdo evergreen? Clique aqui para aprender mais sobre!

Brand Awareness

Chegamos na métrica que é, talvez, a mais difícil de se obter.

Ela continua sendo uma das métricas mais populares para medir o sucesso de um webinar B2B.

Enquanto o jeito mais popular de conseguir metrificar seja o acompanhamento das redes sociais, você também pode configurar o Google Alerts e Trends para mensurar as menções de seu webinar.

Se você quer aprofundar mais sobre esses dados, aqui vão algumas dicas:

  • Adicione botões de “compartilhar” em sua landing page de inscrição
  • Peça aos participantes para que promovam seu webinar via fotos nas redes sociais, de preferência com uma hashtag criada para o seu webinar e ofereça brindes.

Descubra como é fácil realizar seu webinar na Eventials!

Resumindo, enquanto você puder obter métricas que se adaptem melhor aos seus objetivos e metas, há alguns padrões nos quais você pode começar a utilizar em seus webinars. Essas métricas ajudarão a melhorar sua estratégia para suas transmissões e continuar a produzir mais webinars de sucesso que vão te aproximar e alinhar com sua audiência.

O que você precisa saber para produzir vídeos online

Entenda por que utilizar os vídeos para sua estratégia de marketing e como produzir do zero com dicas de roteiro, editores e quais tipos de vídeos explorar!

Você sabia que os vídeos online têm sido a maior fonte de consumo de conteúdo? É o que diz a pesquisa realizada pela empresa Wyzowl, que aponta que 81% das empresas já trabalham com esse formato.

Se você faz parte dos outros 19%, está na hora de começar a pensar em formas de pulverizar seu conteúdo, pois não há um nicho que não possa ser transformado em vídeo online ou webinar. Além de alto índice de ROI, os vídeos aproximam seus consumidores e ajudam a consolidar a sua marca através do posicionamento a aumentar sua relevância.

Transformar seu conteúdo em vídeo, possibilita também, a fácil compreensão sobre um determinado produto ou serviço que sua empresa oferece, favorecendo o tempo de permanência do visitante na sua página, o que consequentemente, ajuda em seu SEO.

Agora, se você tem certo receio por achar que os vídeos são caros e a edição é complicada, nós vamos te mostrar que não. Com a crescente de aplicativos como TikTok e Reels do Instagram, cresceu também o número de editores de vídeos para celulares, onde adolescentes e crianças já estão craques em edição. Logo, se é fácil para eles, será para você também, acredite!

Para ajudar na sua criatividade, vamos abordar os tipos de vídeos que você pode trabalhar. Acredite, não precisa ser só aquela coisa monótona e com engajamento passivo.

Resumindo: Vídeos são seus melhores amigos numa estratégia de marketing. Use e abuse de sua criatividade para produzi-los.

O que você vai encontrar neste artigo:

  • Equipamentos e Cenários
  • Escolha de Conteúdo
  • Como montar um Roteiro
  • Dicas de aplicativos para edição

Equipamentos e Cenários

  • Equipamentos

Um dos maiores “achismos” de quem quer começar a gravar vídeos são os equipamentos: “tem que ser caro!”, “tem que ser em 4K ultra full HD”, “tem que ser câmera profissional com cinco dígitos” “tem que fazer café…” ok, este último é mentira, mas seria muito bom também.

Nossa maior dica é: comece com o que você tem e saiba manusear. Um dos maiores bloqueios em fazer vídeos (além da timidez) é se apegar que equipamentos precisam ser profissionais. E para um bom vídeo temos três pilares: imagem, luz e som.

Se a câmera do seu celular é boa e atende sua expectativa quanto à qualidade da imagem, use esse recurso! Começar pelo básico passará mais segurança para que você consiga evoluir aos poucos em sua produção.

Clique aqui para conferir dicas incríveis para gravação com seu celular!

Caso já tenha alguma noção, talvez seja vantajoso investir em equipamentos conceituados. Para isso, atente-se à saída HDMI – hoje em dia, comum no mercado – para que possa conectar à televisão e ter visão de ângulo, qualidade, som, iluminação, entre outros.

Mencionamos que a luz é essencial para o vídeo, e aqui entra a ring light. Esse aqui independe da forma da gravação. Alguns modelos trazem três tipos de luz: a fria, a quente e a neutra, que podem se adequar à iluminação existente no cômodo onde será realizada a gravação.

Quando falamos de produção de vídeos, nós não podemos esquecer de dois itens que, quando esquecemos, nos dá uma dor de cabeça imensa. Portanto, carregue sempre na bolsa: carregador e cartão de memória extra. Eles são a garantia de que você não irá perder o conteúdo produzido!

E por último temos a captação de áudio. Essa etapa assegura o sucesso na qualidade da mensagem que você quer passar e garantir assertividade, você precisa de qualidade. Acredite, isso ajuda a manter sua audiência engajada, pois na menor falha, as pessoas tendem a fechar o navegador.

O microfone de lapela é o mais indicado para vídeos, pois além de ser discreto, possibilita mobilidade, minimiza sons externos que podem atrapalhar na gravação e possuem ótimo custo-benefício. Alguns modelos de marcas premium podem exigir placas de USB para funcionar, mas não é nada complexo manusear. Aqui na Eventials, ele é nosso queridinho!

  • Cenário

A escolha do cenário está ligada diretamente com o público que deseja impactar. Se é um vídeo descontraído, aposte em cenários mais coloridos, por exemplo. Tenha em mente que a função é reter olhares da audiência e saber sobre o assunto em segundos.

Alguns cuidados que nós indicamos: mesmo com decoração (que é importante), cuidado para não sobrecarregar. Muitos bonecos, vasos, plantas, e outros itens, podem confundir mais que esclarecer.

Na dúvida, aposte no neutro. Fundo de uma cor apenas, um vaso de flor e um quadro já fazem uma boa composição.

Como mencionamos acima, a escolha do cenário precisa ir de encontro com seu conteúdo. Mas, se você não sabe em qual formato investir, vamos para o próximo tópico para explicar.

Escolha de conteúdo

Vídeos podem abranger um leque de temas em diversos formatos. Entenda melhor e ache o formato ideal para sua estratégia de marketing com os exemplos abaixo:

  • Adaptando conteúdos escritos em vídeos

Trabalha com muito conteúdo escrito? Já é meio caminho andado para desenvolver seus vídeos.

Dê aquela repaginada para deixá-lo mais informal (caso seja necessário) e é só gravar. Caso você não queira aparecer, você pode fazer como captura de tela e gravar apenas a sua voz, trabalhar com animação, montando organogramas, entre outras opções.  

  • Vídeos de “Como fazer?”

Se você busca produzir vídeos que não exijam tanto em sua produção mas são extremamente eficientes, vídeos de “Como Fazer” é a aposta perfeita!

A edição desse tipo de vídeo costuma ser um pouco mais trabalhosa, mas é algo que não exige uma curva de aprendizado muito alta.

A maior vantagem é: quando falamos de vídeos nessa temática, englobamos em média, 70% das buscas por vídeos na internet. Se sua empresa vende um produto que precisa de manuseio, é um bom tema para usar!

  • Webinars

Considerado por muitos um formato “quadrado”, o webinar é uma ferramenta incrível para crescer seu engajamento. O que determinará seu webinar como algo dinâmico é a plataforma adequada. Busque plataformas que possuem chat, enquete, compartilhamento de tela, área de perguntas, acredite, isso faz a diferença. Aqui na Eventials você encontra todas essas ferramentas e o nosso Studio, nossa nova feature de múltiplos apresentadores. Se quiser conhecer mais, clica aqui!

  • Parceria com outros criadores de conteúdo ou influenciadores

Se juntar com pessoas relevantes para seu mercado é algo que beneficia ambos os lados e aumenta muito a autoridade da sua empresa em seu nicho de mercado.

Como a intenção dele é ser algo mais “rápido” a edição aqui é mínima (mas lembre-se do áudio e iluminação) e mais interativa. Você pode conseguir falar sobre dicas de um determinado uso de um produto que você vende, de um serviço que você oferece e pedir para que o convidado(a) mandar um recado para seu público. Isso ajuda a criar conexão e relevância para sua empresa ou marca.

  • Sessão tira-dúvidas

Quando se trabalha com marketing é comum encontrar outras pessoas que se interessem e queiram descobrir mais sobre seu produto, serviço ou pela sua empresa. Aqui está a sua deixa para criar conteúdo com as perguntas que você recebe da sua audiência e trabalhar a confiabilidade e autoridade do seu posicionamento de marketing.

  • Depoimentos de clientes

Essa temática de vídeo é 100% focada no reforço de autoridade.

Chame seus melhores e clientes e grave vídeos com depoimentos sobre diversos aspectos da sua empresa, como: atendimento, suporte, venda, qualidade, entre outros.

A intenção aqui é passar a confiança para que outras pessoas se sintam motivadas e seguras a fechar negócio com você também.

  • Lives

Com o cenário de pandemia, as lives ganharam, de forma definitiva, um espaço nas redes sociais.

A maior vantagem de uma live é a interação e engajamento do seu público. Plataformas como Instagram e Twitch chegam até a remunerar criadores de conteúdo que sejam relevantes para incentivar o formato.

Com o número ilimitado de audiência e algumas ferramentas disponíveis através das próprias redes sociais, você consegue extrair informações valiosas e feedbacks precisos.

Nem precisamos falar de edição, pois não há. Basta somente posicionar seu celular e arrumar a iluminação. Simples!

Importante falar que esses exemplos talvez sejam os mais populares, mas há muitos outros espalhados pela internet. Sempre que possível, fique de olho nas tendências de vídeos corporativos (o LinkedIn é uma ótima fonte para isso!) e anote suas ideias. Use sua criatividade ao seu favor!

E, para que qualquer vídeo possa acontecer, sempre haverão roteiros. Ele é a base de qualquer vídeo, de qualquer tema e tempo de duração. Abaixo, vamos ensinar como fazer um roteiro para suas produções.

Roteiro

Um bom roteiro é essencial para uma pré-produção. Podemos ter todas as ideias em mente, mas o fato é que, quando liga a câmera, é comum ter aquele famoso “branco” e é aqui que o roteiro te ajuda. Hoje, você conta até com teleprompter para celular para dar aquela força com falas.

Digamos que ele será a sua bússola pelo caminho dos vídeos e seu melhor amigo para fazer o vídeo entregar a mensagem que você quer passar.

O primeiro passo para um roteiro bem estruturado é se fazer as perguntas “para que?”, “para quem?”, “onde” e “como”. O seu planejamento de roteiro inicia com essas respostas e a partir daí que as ideias mais elaboradas dos vídeos aparecerão.

De forma simplificada, o seu roteiro pode conter: uma breve descrição das cenas e o que vai acontecer, as falas e sons que aparecerão, sinalização para edição, descrição do cenário, posicionamento das câmeras e inserção de trilhas sonoras.

Caso você mesmo grave de forma independente, pode contar com o roteiro escrito, que se assimila como uma redação e ajuda a reforçar a mensagem que quer passar.

Lembre-se que o tom da mensagem deve ir de encontro com o manual de persona e tom de voz da sua empresa. Caso não tenha isso definido, não se preocupe. Busque um tom neutro sem usar gírias, regionalismo ou frases que não fazem parte do mundo do seu público-alvo.

Se atente também para a duração dos seus vídeos. Caso perceba um abandono grande após um certo tempo, tente adequar seu roteiro e otimizar esse tempo cumprindo o objetivo do vídeo.

E as duas coisas mais importantes: revise sempre o seu roteiro e não tenha medo de começar a escrever. Criar roteiros vêm muito da prática do dia-a-dia, assim como toda a etapa de criação de um vídeo. Portanto, comece com o que sabe e vá evoluindo no seu tempo.

Se quer se aprofundar no tema, indicamos o post do Henrique Carvalho, do Viver de Blog:

Dicas de aplicativos para edição

Como em um vídeo, deixamos para final falar sobre a edição. Essa etapa é o que dará a cara que você realmente quer na sua comunicação com a audiência. Para editar não precisa ser um Adobe Premiere (considerado um dos melhores editores do mundo). Sabia que pelo celular você consegue realizar ajustes e deixar seu vídeo incrível? Confira a lista que fizemos dos softwares:

Um editor potente e gratuito, com recursos incríveis. É muito usado para TikTok e Reels e sua usabilidade é fácil. Basta alguns minutos para você entender as funcionalidades. Você consegue realizar o download ou postar diretamente nas plataformas da sua escolha.

É o mais indicado para iniciantes. Além de editar vídeos, edita fotos, captura telas e converte mídia. O software é gratuito, mas possui recursos pagos que complementam com funções bem legais que agregam na personalidade da sua edição.

Se busca um editor um pouco mais reforçado e já possui alguma noção, o Filmora é para você. Ele possui duas versões: o X e o Pro. O X é direcionado para profissionais que mexem diariamente com vídeos. Já o Pro é para quem quer fazer vídeos mais simples sem perder a qualidade. O software não é gratuito e funciona com assinatura.

Um software carregado de efeitos (são mais de 1000!) e funciona para quem nocção mínima de edição de vídeo. Sua edição possibilita controlar trechos com máscara para que não comprometa toda a gravação. Não é gratuito e o preço é um pouco mais alto que alguns outros softwares, mas o pagamento é único, sem assinaturas.

Pode parecer bem complicado aderir à uma estratégia de marketing de vídeo, mas é algo que, com a rotina, tende a ser algo bem rápido de realizar.

Acha que faltou algo neste post? Deixe seu comentário com as sugestões!

Eventos Híbridos e como usar em seu marketing

O evento híbrido se torna cada vez mais popular pela sua facilidade e flexibilidade. Olhando para o cenário atual, este post ajudará você a definir sua estratégia de marketing usando-os como poderosa ferramenta de engajamento

Chegamos ao meio do ano e os eventos híbridos se tornaram algo mais frequente dentro de uma estratégia de marketing, afinal, o engajamento é a moeda de ouro de qualquer empresa.

Mas, para fazer um evento híbrido, alguns itens precisam estar alinhados e muito bem definidos. Para isso, montamos este artigo explicando o processo de eventos híbridos, com dicas de ouro, para começar agora a planejar e tirar a ideia do papel!

O que é evento híbrido?

O evento híbrido se caracteriza por ser presencial e online simultaneamente, com transmissões ao vivo, ou gravadas.

Ou seja, seu evento pode contar com palestrantes remotos através de links para transmissão, ou, palestras gravadas para sua audiência.

Hoje, o mercado enfrenta uma grande dificuldade com a modalidade, pois algumas exigências técnicas podem dificultar as coisas, como por exemplo, a escolha da plataforma para que o evento aconteça sem empecilhos. Nós vamos falar disso mais para frente, não se preocupe!

Mesmo com o cenário pandêmico em que nos encontramos, um evento híbrido é uma solução crescente, conforme pesquisa abaixo:

A pesquisa foi realizada pela VM Consultoria e SSK Análises. Mais detalhes, clique aqui.

1.1 Por que usar eventos híbridos como estratégia de marketing

Antes da pandemia, o evento presencial era o formato possível para se trabalhar. A tecnologia permite que hoje, o formato híbrido seja possível. E isso você já sabe. Mas, por que usar eventos híbridos como estratégia do seu marketing?

Fonte: FreePik

Conteúdo descentralizado

Além da variedade de salas simultâneas, essas palestras e participações podem render conteúdo para se trabalhar após evento, seja e-book ou planilhas, por exemplo.

Outra opção é rentabilizar o acesso e cobrar uma taxa para sua audiência acessar, por exemplo.

Alcance

Quando falamos de um evento somente presencial, sabemos que alguns participantes farão questão de se locomover por quilômetros (até mesmo outros países) e horas a fio para seu evento.

Com o evento híbrido, ele terá o conteúdo desejado e toda a experiência onde quer que ele esteja, facilitando e muito o acesso ao conteúdo.

Maior rentabilidade

Um evento híbrido possibilita patrocínios flexíveis, tanto no presencial quanto online. Você pode criar salas interativas para um determinado número de participantes para interação direta com um dos patrocinadores, por exemplo. Este exemplo funciona muito bem em ambas situações.

Use a criatividade para situações que envolvam marcas que te apoiaram com sua audiência. Isso, além de assegurar melhor experiência para quem assiste ou participa, é benéfico para quem patrocina também, afinal, o público-alvo pode ter um fit enorme.

Vantagem custo-benefício

O quanto você investe para manter apenas um evento presencial? Aluguel de sala, aluguel de infra-estrutura, material impresso, alimentação, deslocamento, hospedagem… ufa!

O evento híbrido permite que esse custo seja flexibilizado e melhor aproveitado para salas menores, onde você pode focar em um nicho determinado de pessoas, convidados ou referências da área, por exemplo, e todo o restante ser online.

Com isso, você consegue dar um respiro financeiro e usar esse bugdet para as campanhas pré-evento, por exemplo.

Uma etapa importante que sugerimos definir em uma etapa inicial do seu evento híbrido é a definição de KPI. Para isso, fizemos uma lista dos mais importantes para definir suas metas e objetivos. Confira abaixo:

Quais KPI’s levar em consideração

Com o aumento de eventos híbridos, tem sido cada vez mais comum que as empresas patrocinadoras separem verbas para investir neste tipo de marketing.

Logo, é comum que se crie alguns KPI’s que ajudarão a entender a efetividade do seu evento e obviamente, se compensou para alguma empresa patrocinadora.

Com isso em mente, listamos alguns KPI’s essenciais para seu evento híbrido ser medido.

Taxa de Retenção do Participante

Novos participantes são ótimos para o sucesso do seu evento, mas ter em sua base os participantes frequentes é importante para sua empresa ou marca.

Quanto mais um participantes ficar, mais interessado ele está na mensagem que você passa.

Nossa dica é manter uma lista com participantes que sempre estão presentes e trabalhar o interesse deles com e-mails personalizados contendo datas de futuros eventos (híbridos ou não) ou ofertas especiais.

Tente trabalhar o seu marketing de estratégia para recompensá-los.

CTR do E-mail Marketing

Caso você não saiba o que é CTR, indicamos conferir nosso post sobre glossário do marketing para esta e outras possíveis referências!

Mas, explicando rapidamente, o CTR é o Click-Through Rate e significa a taxa de cliques em um link. É um KPI muito comum em e-mail marketing e ajuda a entender quem está interagindo com seu conteúdo.

Esta métrica é comum ter menos de 5% de engajamento hoje em dia, mas vocô pode – e deve – improvisar em estratégias específicas de conteúdo e melhorar sua taxa de CTR em seu evento híbrido.

Aderência dos Participantes

A aderência dos participantes dá o número de uma parte do seu público inscrito que não compareceu ao evento. A fórmula para o cálculo é: número de ausentes / total de inscritos x 100.

Esse cálculo pode ser feito separadamente em caso de eventos híbridos, com o percentual de público presencial e depois o público online, para entender qual teve mais aderência.

Para entender melhor, nossa sugestão é encaminhar um e-mail automático para os que não compareceram perguntando a causa da ausência (se você achar melhor).

Isso ajudará a adequar melhor as estratégias de marketing em seus próximos eventos, focando em diminuir essa taxa.

Engajamento do Patrocinador

Aconselhamos sempre que os patrocinadores de seu evento híbrido se beneficiem também, para garantir futuras participações em seus eventos.

Eles esperam que tenha alguma estatística comprovando a promoção da marca, conexão da audiência ou gerando algum valor através de seus painéis.

Você pode organizar sua plataforma virtual para mensurar cliques em banners dos patrocinadores, menções em chat, interações em social media, entre outros.

Dica de ouro: se possível, monte uma equipe para monitorar e mensurar a marca e leads que possam ter gerado. É isso que os patrocinadores esperam de você!

Satisfação do participante

Para medir devidamente o sucesso do seu evento – este KPI talvez seja o mais importante! -, trouxemos algumas dicas como: use enquetes online, faça pesquisas pontuais sobre determinado assunto e colha feedback através de plataformas de formulários, como o Google Forms ou Survey Monkey, por exemplo.

O principal objetivo é escolher muito bem as perguntas e aplicá-las para o público on e offline. Não esqueça de sempre perguntar algo como “Numa escala de x – y, quanto você nos recomendaria?” ou “quão satisfeito com nosso evento você está?”, pois assim você poderá colher informações cruciais para aplicar em eventos futuros!

Taxa de conversão dos Leads

Talvez o maior objetivo de um evento híbrido (ou não!) é aumentar seus leads qualificados. Tenha uma estratégia bem definida para aumentar e monitorar os participantes que podem se converter diretamente em prospects, para qualquer evento que você faça!

Monitore os novos propects gerados, seja pessoalmente ou virtualmente, e, observe quando seu produto ou serviço é bem-vindo e modifique suas estratégias de acordo com os planos.

Enquanto você monitora seus leads convertidos, mantenha o olho também nos não-convertidos e fique presente no dia-a-dia, para que possam lembrar de você eventualmente!

Lucros x Despesas

O lucro do seu evento só poderá ser medido através dos gastos. Isso normalmente é calculado considerando as despesas médias por participantes x receita média por participante. Você pode usar as seguintes fórmulas:

Total de Participantes / Total de Gastos x 100Total de Participantes / Total de Lucro x 100

Em um evento híbrido, isso pode ser analisado separadamente para seu evento virtual e presencial.

Se o custo por participante é maior que o lucro, o evento pode ter sido um prejuízo. Seus ganhos não precisam ser unicamente financeiros, por exemplo. Você deve evitar que isso seja recorrente e aproveitar melhor os resultados a longo prazo!

Engajamento de um evento híbrido

Planejar e realizar um evento híbrido exige um alto nível de detalhe em suas etapas e, para que imprevistos possam ser minimizados, trouxemos esta lista que facilitará no seu checklist durante as fases da transmissão.

Site do evento

Tudo o que diz respeito ao seu evento deve ter um lugar centralizado, desde os cadastros, avisos, conteúdo pós-evento e outros itens que listamos abaixo:

Branding do Evento

Aqui é onde sua marca deve brilhar! Estar em evidência é crucial para ser o centro das atenções e conseguir melhores oportunidades para construir engajamentos e conseguir leads. Mas, se atente para não fazer anúncios óbvios demais ou forçados demais… seja natural!

Propósito do evento

Aqui é onde você convence as pessoas a participarem do seu evento. Trabalhe bem seu copy para que a aderência da audiência seja crescente. Torne o objetivo do evento aparente também, para alinhar as expectativas com seu público.

Apelo Visual

Alinhe o visual da página com o evento e assegure que está de fácil interpretação para o público, com visual agradável e limpo. Isso tende a colaborar com o número de inscrições.

Hashtag do Evento

Criar uma hashtag para seu evento híbrido impacta no buzz nas redes sociais. Para criar uma hashtag tenha em mente que ela tem que ser fácil e simples. Encoraje a audiência a compartilhar para aumentar ainda mais o alcance!

Horário do evento

Parece besteira falar isso, mas acredite: acontece! Algumas empresas se esquecem do mínimo que é: data e horário na página do evento! Recentemente, algumas empresas fornecem através da finalização da inscrição, a possibilidade de adicionar automaticamente o evento na agenda Google, facilitando na lembrança. É algo pequeno mas que ajuda muito!

CTA

Por último mas não menos importante, CTA’s devem ser inseridos! Há alguns gatilhos mentais que facilitam na tomada de decisão do seu visitante e o CTA ajuda exatamente nisso. Além disso, você pode inserir mais de um caso sinta necessidade, mas não abuse. Muito CTA tende mais a atrapalhar que ajudar.

Dicas para incentivar o networking durante um evento híbrido

Hoje, cerca de 65% do público escolhe o networking como a principal razão para participar de eventos. Pensando nisso, as plataformas de eventos têm cada vez mais se aprimorando para oferecer uma experiência completa e diversificada, através de engajamento personalizado ou até mesmo, gameficação.

Aqui na Eventials você encontra features desenvolvidas pensando exatamente nessa interação, pensando sempre na interação com seu público, como por exemplo, o compartilhamento de links através de chat, compartilhamento de tela, enquetes ao vivo, entre outras.

Crie uma comunidade online

Defina as bases para o networking bem-sucedido durante o evento e ajudará os participantes a se encontrarem e manterem contato.

Ao criar um local onde os participantes possam fazer e responder perguntas sobre o evento, bem como conhecer um pouco um pouco o outro antes do lançamento do evento, ajudará a conduzir discussões off-line e facilitar o networking.

Onde sediar discussões

  • Na página do seu evento: crie um fórum ou um quadro de discussão
  • Página do evento no Facebook do seu evento: há um lugar específico para discussões
  • Grupos da indústria (como Facebook e LinkedIn)
  • Em uma postagem nas redes sociais ou em posts em várias plataformas
  • Para um público amplo e internacional, considere usar o Reddit ou Quora

Você pode obter insights valiosos sobre o que seu público está procurando e quais são seus tópicos quentes, ao mesmo tempo em que cria um espaço sutil para o networking pré-evento.

Tempo de rede na programação

Se o networking é uma das principais razões pelas quais as pessoas participam de eventos, então você precisa construir em tempo suficiente para permitir que os hóspedes se misturem e se misturem entre si.

Uma agenda eficaz tem o tempo de rede espalhado ao longo do dia.

Onde incluir o tempo de rede em sua conferência:

  • Eventos dedicados de networking matinal durante o café da manhã, ou restaurantes e cafés específicos fora do local onde estão em rede podem acontecer
  • Durante as pausas para café e refeição
  • Sessão de networking da tarde antes de uma palestra de encerramento ou sessão geral que os participantes não querem perder
  • No início da noite, rede pós-keynote ou recepção inicial de eventos

Planejar a quantidade certa de tempo de agenda é importante. Aqui estão algumas diretrizes:

  • As pausas para refresco para grupos de 100 ou menos devem ser mínimas de 15 minutos. Para até 1.000 convidados, agende 30 minutos. E para grupos com mais de 1.000 participantes, agende 45 minutos.
  • Deixe de 30 a 40 minutos para um café da manhã e um mínimo de 45 a 60 minutos para o almoço. Buffets de autoatendido geralmente requerem menos tempo e são ideais para grupos menores. As refeições banhadas demoram mais, especialmente se um servidor for usado para servir várias tabelas versus um servidor por tabela. Isso pode variar dependendo se você terá seu evento atendido ou não, e onde seu local está.
  • Os eventos noturnos devem ser algumas horas no mínimo, no entanto, pode não ser sábio ter eventos que ocorram até tarde da noite se os participantes devem aparecer para a sessão da manhã do dia seguinte.

Otimizar layout do local

Grande parte do sucesso do networking durante um evento depende se as pessoas têm ou não espaço e tempo para conversar umas com as outras.

Se os participantes não puderem encontrar espaço para ter uma conversa, isso pode desencorajar o networking.

O layout do seu local importa; se a área de networking está tão lotada que não podem ouvir um ao outro falar, há um layout confuso onde a área de networking está muito longe das salas de conferência, se não houver um bom fluxo para que os participantes ficam congestionados em áreas-chave, ou se não houver espaço amplo para parar e ter um bate-papo — pode ter um impacto negativo na capacidade de conexão dos participantes.

Certifique-se de que quando você está escolhendo seu local, você pensa sobre onde e quando as pessoas vão se conectar. Será que centenas de pessoas derramar fora da tônica, em seguida, diretamente em

É importante trabalhar oportunidades de networking antes do lançamento do evento.

Ao seguir as etapas acima mencionadas, você definirá o tom para seus participantes que incentivarão o networking durante o evento.

Agora que você já tem dicas valiosas sobre eventos híbridos, que tal pôr em prática? Conte com nossa equipe e infraestrutura para seus eventos híbridos.

Ficou com dúvida? Comenta aí embaixo que nós vamos esclarecer!

Glossário do Marketing

Está começando no marketing ou já ingressou na área e quer descobrir termos dos quais surgem com frequência? Apresentamos para você o Glossário do Marketing, onde você terá a explicação de termos usados diariamente por profissionais.

Quando a gente fala da área de marketing, normalmente ouvimos vários termos que são usados diariamente como “briefing”, “brainstorming”, “ads”, “leads” e assim por diante.

A maioria das palavras tem origem em inglês, o que às vezes, rende um meme aqui, outro ali…

Muita gente ainda não está acostumada com o dialeto do mercado publicitário, portanto, viemos facilitar seu entendimento de alguns jargões técnicos usados diariamente.

Vamos começar?

A

Automação de marketing – É uma forma de deixar o seu marketing no modo automático através de plataformas específicas, como o MailChimp por exemplo. É normalmente usada para e-mails marketing.

Alt Text – É o texto que substitui a imagem quando a mesma não carrega. É comum a aplicação do alt text para recursos de inclusão de pessoas cegas, onde um software lê a imagem.

API – É um conjunto de normas de um software que permite integração com outras plataformas, de acordo com especificações. Se quiser saber mais, confira este post onde nós explicamos mais.

Algoritmo – É a matemática por trás das redes sociais e mecanismos de buscas, por exemplo. Ele é que analisa como o seu conteúdo se enquadra e o categoriza como mais ou menos importante.

B

Bounce Rate – É a taxa de rejeição dos visitantes do seu site ou de e-mails. Esse indicador mostra quanto tempo a pessoa passou dentro do seu blog ou se recebeu seu e-mail. Uma taxa de bounce que esteja alta mostra que algo está errado e vocÊ precisará investigar.

Black Hat – É uma estratégia de SEO que não é muito bem vista. Funciona como uma “trapaça” aos algoritmos, redirecionando outros domínios para um central. Como medida, ao ser identificada a prática, o Google penaliza seu site ou até mesmo, bane da exibição de pesquisa.

Backlink – Ao contrário do Black Hat, esta prática é direcionar visitantes para outro conteúdo. O Google entende que o conteúdo é relevante e ajuda no ranqueamento da sua página.

C

Chatbots – É a interação via chat que simula uma conversa entre humanos e robôs programados. Normalmente muito usada em atendimento ao consumidor.

CRM – Trata-se de softwares ou a gestão de relacionamento com o cliente. Normalmente, acompanha todo o cadastro de uma pessoa a partir do momento que realiza um cadastro.

CAC – É a abreviação para Custo de Aquisição de Cliente. Ele representa o custo do marketing e de vendas para atração e conversão. A sua fórmula de cálculo é basicamente: soma de investimentos / Números de clientes adquiridos.

CTA – É a abreviação de Call To Action. Em sua tradução: Chamada para Ação. São botões, banners ou links em textos que direcionam o público para outro link, por exemplo. Usa-se bastante verbos imperativos como “Baixe agora”, “Compre já!”.

CPC – Custo por Clique é um modelo de cobrança das quais plataformas como Google e Facebook cobram por veicular anúncios. A cada clique será cobrada uma determinada taxa.

CRO – Conversion Rate Optimization é a otimização de estratégias com foco no aumento de conversões no site.

CPL – Abreviação de Custo Por Lead é o valor calculado para saber o quanto do seu investimento foi destinado à conversão de um lead. Sua fórmula é: todos os custos / leads gerados

CTR – É a métrica de porcentagem da audiência que clicou em seu link.

Conversão – É a ação de converter o usuário para alguma meta estipulada. Exemplo: baixar um e-book, enviar uma mensagem, visualizar a página de obrigada do site, são modelos de conversões. Quando o usuário realiza essas ações, isso passa a ser conversão.

Calendário Editorial – É o planejamento de ações e temas para seus conteúdos, sejam para redes sociais, e-mail marketing, blog, e-books, entre outros.

E

Engajamento – É o envolvimento de sua audiência com seus conteúdos. É uma das métricas mais importantes nas redes sociais, pois ela mostra como o seu conteúdo é alinhado ao seu público.

E-book – É um livro eletrônico disponibilizado para download, sendo bem útil na captação de leads. Normalmente, seu conteúdo é bem denso e aprofundado.

F

Funil de marketing – É o método de classificação de uma jornada do usuário e leads, onde se há o topo, o meio e o fundo do funil.

G

Growth Hacker – É o cargo designado ao profissional focado em alavancar a base de clientes e aumentar as conversões.

Google Adwords – São as palavras-chave do Google para ranqueamento do seu website através de anúncios. A compra dessas palavras-chave funciona como um leilão.

H

Hashtag – Muito usada no Twitter e Instagram, as hashtags são palavras que começam com o “#”. Se usadas da forma correta, as hashtags ajudam na busca sobre determinado assunto, facilitando o tráfego para seu perfil ou site.

HTML – Código de programação de websites. Muito comum para uso de e-mail marketing, onde possibilita a criação personalizada de um layout.

I

Inbound Marketing – É uma estratégia de atração, retenção e conversão de leads através de conteúdo. O Inbound Marketing possibilita educar e aproximar seu público, além de conhecer mais sobre seus hábitos, forma de consumo, entre outros.

Infográfico – É o conteúdo rico e visual que tende a explicar temas complexos com mais facilidade.

J

Jornada do Usuário (ou de Compra) – É todo o processo que seu cliente

K

KPI – São metas quantitativas que regem todo seu marketing digital. Através dos KPI’s você sabe se está ou não, perto de alcançar um grande objetivo.

L

Landing Page – Página focada em conversão de lead. Usa-se muito material rico em troca de informações, disponibilizadas através de um formulário para o visitante preencher.

Lead – Lead é o visitante que realiza uma ação dentro do website em troca de conteúdo. Pode ser considerado potencial cliente.

Link Patrocinado – Popularmente são conhecidos como “Google Ads”, são aqueles anúncios que aparecem em resultado de busca.

Long-Tail Keyword – São palavras compostas que facilitam na compra de palavras-chave do Google. O sistema de compra é como um leilão, sendo as mais curtas, mais caras e difíceis de ranquear. Exemplo: “marketing digital” em sua versão long-tail poderia ficar “curso de marketing digital” ou “estratégias para marketing digital”.

M

Métricas – Estatísticas de determinadas ações no marketing digital. O novo marketing é baseado em números para tomadas de decisões.

Materiais Ricos – Pode ser e-book, infográfico, artigo, post no blog, entre outros. Tem como função conseguir, em troca, os dados dos leads.

MQL – É a abreviação de Marketing Qualified Leads, que é um fluxo de nutrição realizado pelo marketing para que o lead se torne cada vez mais qualificado e pronto para fechar negócio.

Marketing de Conteúdo – É parte do Inbound Marketing. Tem como objetivo a criação de conteúdos relevantes para atração de visitantes.

N

Nutrição de Leads – É o processo de qualificar um lead através de materiais que são ricos que ajudam na tomada de decisão de acordo com a etapa da jornada do comprador.

O

Outbounding Marketing – Ao contrário do Inbound, o Outbound é conhecido como o marketing tradicional, onde há interrupções e abordagem para falar sobre um serviço ou produto. Exemplo: propagandas de tv, folder, outdoors, entre outros.

P

Persona – É a tática de se criar um perfil (ou mais) do seu público-alvo para trabalhar campanhas cada vez mais objetivas e com maior identificação.

Publi – Muito comum entre influenciadores, é uma forma de anúncio, onde empresas buscam influenciadores com o perfil da marca para falar sobre determinado produto ou serviço, até mesmo campanha de Branding.

R

ROI – Return on Investiment é o cálculo aplicado para medir o sucesso de um investimento, como o próprio nome sugere. A fórmula para medir é: custo de investimento – ganho pelo período / custo de investimento.

Remarketing – Através da instalação de cookies em seu computador, o remarketing é feito através de campanhas para que produtos nos quais você visitou ou semelhantes sejam exibidos através da rede de display do Google.

S

SEO – Conjunto de práticas éticas para favorecer o ranqueamento orgânico no Google. Para que você consiga a primeira página do Google, é necessário cumprir alguns requisitos desta técnica.

SEM – Semelhante com o SEO, o SEM foca em estratégias para anúncios e geração de tráfego,

SQL – Sales Qualified Leads são aqueles leads que, após nutrição do marketing e já tomou sua decisão, entra em contato para fechar negócio.

T

Tráfego Orgânico – É definido pelos visitantes que entram em um website através da busca no google onde não há impulsionamento (Ads).

Tráfego Pago – Ao contrário do orgânico, é o público que acessa um website através de cliques em anúncios.

Teste A/B – É uma forma de pesquisa realizada para diferentes públicos, comparando o desempenho de ambas para ajudar na estratégia do marketing. É bem comum em landing pages e e-mails marketing.

Taxa de Conversão – É a porcentagem de visitantes que realizaram uma ação em seu website, onde determina algum KPI. Exemplo: preencher um formulário, clicar no botão contato, entre outros.

W

Webinar – É o conteúdo em formato de vídeo que pode abranger um ou mais palestrantes, com interação em tempo real da audiência, sobre determinado assunto.

Esquecemos de alguma palavra? Então comenta aí embaixo para aumentar esse glossário!

Dicas matadoras para monetizar seu webinar ou evento online

Entenda como ganhar dinheiro com webinar ou evento online de maneira fácil, rápida e objetiva!

Vamos começar esse post com uma curiosidade: você sabia que anualmente o consumo de vídeo via mobile cresce 100% na internet? E você sabia que pelo menos 80% das empresas tem usado a estratégia de vídeo para seus negócios?

Se você ainda não trabalha com o formato de webinar, evento online ou transmissão, você precisa se atualizar.

É bem comum que estes exemplos sejam transmitidos ao vivo de maneira gratuita pela internet (especialmente em redes sociais), mas você sabia que há a possibilidade de ganhar dinheiro com seu webinar?

Para que você entenda como funciona toda a monetização de um webinar, evento online ou até mesmo cursos EAD, este post será seu guia.

Nós listamos algumas dicas matadoras para te ajudar a entender e começar a montar seu planejamento com todos os passos que você tem que realizar no pré, durante e pós-webinar ou evento online.

Vamos começar?

Webinar ou Evento Online?

O webinar tem algumas características que diferem de um evento online, mas, quando falamos da monetização de ambos, poucas coisas os diferem.

Daqui para frente, vamos falar sobre o que pode ser feito para monetizar antes, durante e depois da transmissão, independente do formato que você escolher.

Pré-Transmissão

Crie o objetivo principal do seu webinar ou evento

Webinar não é um formato quadrado como muita gente acha. Ele pode entrar em sua estratégia para demonstração de um produto, aprofundamento de um tema, pode ser no formato mesa-redonda, além do mais, você pode compartilhar arquivos para que sua audiência faça o download e colete leads.

Já o evento online pode te dar mais flexibilidade: lotes de vendas, cotas de patrocínio, diversas salas, entre outros.

Para a monetização, decida qual será o tipo do evento e o tempo de transmissão, seus convidados, o tema e quanto você precisará investir. Assim que concluir a pesquisa, cobre uma taxa de inscrição.

Algumas empresas ou escolas podem fornecer o evento gratuitamente, mas cobrar taxa por emissão do certificado ou para compartilhar um material rico, por exemplo.  

Lembre-se que a prioridade aqui deve ser o conteúdo. As pessoas serão atraídas pelo o que você tem a dizer, então capriche!

Defina os convidados

Digamos que boa parte do seu ROI virá de quem você levará ao seu webinar ou evento online. As pessoas querem ouvir pessoas que são referência, ou, que possuem uma experiência realmente relevante.

O convidado deve estar alinhado com o tema e falar a língua do seu público. Isso evita que sua audiência saia da transmissão e fiquem até o final.

Você pode cobrar a taxa de inscrição e, além disso, cobrar uma taxa para disponibilizar um conteúdo exclusivo feito 100% ao seu webinar ou evento e pode ser realizado em parceria com seu convidado, por exemplo.

Monte seu planejamento de divulgação

A gente sempre bate nessa tecla, mas é porque sabemos da sua efetividade. Divulgar seu evento ou webinar é o que fará com que as pessoas sejam atraídas e ouçam o que você tem a dizer.

Você já tem o tema, convidado e o mais importante: o conteúdo. Agora é a hora da ação!

Onde você pode divulgar: redes sociais, Google, e-mail marketing, são alguns exemplos de canais para trabalhar a divulgação do seu webinar ou evento online.

Você tem duas opções para divulgar: gratuitamente ou através de anúncios nas plataformas. Se você não tem muita verba, aposte em disponibilizar conteúdos ricos como isca para sua audiência, mas, se caso estiver disposto a desembolsar uma verba, use anúncios em redes sociais e Google, por exemplo.

Escolha a plataforma para webinar

A cada dia que passa, surgem mais recursos tecnológicos para fazer um webinar ou evento.

No post passado falamos do uso do OBS Ninja como um plug-in incrível, por exemplo.

Esse momento é importante para que você saiba as ferramentas disponíveis durante todo o processo do webinar ou evento, desde sua divulgação até os relatórios pós-evento.

Nós da Power Webinar recomendamos a Eventials, que possui uma versão trial e ferramentas ótimas, como por exemplo, disparar e-mails de lembretes, relatórios pós-evento, acompanhamento em tempo real, e o principal: uma plataforma segura para receber a taxa de inscrição.

Defina o formato

Um webinar de sucesso não precisa ser realizado ao vivo. Sua maior vantagem é que daqui podem surgir vídeos e outros formatos de conteúdos que podem ser distribuídos e você pode monetizar o acesso a eles, tanto ao vivo quanto posterior, por exemplo.

Quanto ao evento online, você poderá criar conteúdos extras e vídeos com acessos pagos, fornecer todos os vídeos gravados para quem adquirir o plano, entre outras soluções.

Tudo vai depender da sua estratégia para monetização pós-evento. Nós vamos falar disso mais pra frente! 😉

Depois dessa pincelada mais abrangente sobre como pensar na monetização do seu webinar ou evento online antes da sua realização, vamos falar sobre como pensar na estratégia durante a transmissão online.

Durante a Transmissão

Cota para sorteio

Normalmente não é uma tática muito comum, mas é uma ideia. Venda cotas para participar de sorteio durante o webinar ou evento online. Isso ajudará a manter a audiência constante do seu público.

Surpreenda os que não compraram a cota para que possam ser motivados a investir mais em um próximo evento, por exemplo, sorteando um kit, um livro, uma aula, um material rico, entre outros.

Pense que surpreender seu público-alvo pode ser uma boa moeda de troca em fidelização.

Monetize materiais ricos

Se você tem um material rico e exclusivo, você pode cobrar para fornecê-los, assim como cotas de sorteio, por exemplo. Aqui entra a parte de estruturar e separar o conteúdo que você acha interessante monetizar pós-transmissão.

Lembre-se que com isso você tem sua geração de leads!

Pós-Transmissão

Gere os relatórios do seu webinar ou evento online

Não vamos falar de monetização nessa parte, mas vamos levar você a pensar um pouco na sua estratégia.

Você pode não ter investido um centavo para a realização do seu webinar, mas investiu seu tempo e seus esforços. É como diz aquele ditado “tempo é dinheiro” e realmente é.

Após o seu evento, gere os relatórios, faça suas análises, confira seus KPI’s e entenda se o ROI foi positivo ou negativo.

Gere certificados para participantes

É importante gerar os certificados para os participantes do seu webinar e você pode monetizar esse processo, por exemplo.

Fornecer o curso ou evento gratuitamente e cobrar pela emissão do documento é algo que muitas empresas costumam fazer.

Rentabilize seu conteúdo

Existem plataformas onde é possível deixar o vídeo como restrito e exigir uma taxa de matrícula para acessar. Quando falamos da monetização de um webinar ou evento online, esse costuma ser o mais comum.

Você ganha a possibilidade de trabalhar sua transmissão em outros formatos e montar um curso, por exemplo.

Para encerrar o post sintetizando este post de maneira prática, vamos deixar disponível neste link o nosso checklist de etapas para organização e monetização de um webinar ou evento online!

O material ajudará muito a entender como funcionam as etapas de construção da transmissão, além de ser interativo.

Além disso, você poderá acessar dois conteúdos que vão te ajudar: o Guia Descomplicado do Webinar e o Como Divulgar e Engajar seu Webinar.

Não esqueça de se inscrever em nossa plataforma para ter acesso a este e outros materiais épicos, além de receber notícias da Bhtaking no seu e-mail durante a semana sobre tecnologia, startups, redes sociais, marketing e claro, webinars e eventos online!

E se você gostou do conteúdo, não esqueça de compartilhar em suas redes sociais!