Melhores práticas

5 Estratégias Digitais para Escolas, Universidades e Faculdades

WA necessidade de se definir boas estratégias digitais pode afetar negócios e diferentes tipos de organizações, incluindo escolas e instituições de ensino superior.

Existem muitos obstáculos na criação de uma estratégia de marketing digital para uma organização educacional, começando pelo seu tamanho (universidades são universos por si só, afinal possuem muitos departamentos e grupos de diferentes interesses) e terminando com seus diferentes tipos de públicos-alvo que precisam ser atingidos.

Portanto, uma estratégia digital para instituições de ensino parece uma tarefa assustadora, principalmente quando falamos em faculdades e universidades.

Felizmente, neste post você irá conferir algumas dicas de estratégias que separamos para te ajudar! 

Continue a leitura e descubra quais são elas! 

 

Principais estratégias digitais que trazem resultados para instituições de ensino

Antes de conferir as dicas que separamos, você precisa entender porquê estratégias digitais são tão importantes para instituições de ensino. A primeira coisa que precisamos dizer é que provavelmente todos os seus atuais e futuros alunos estão ativos na internet.  

Eles são o seu público-alvo e para alcançá-los, você precisará ter uma estratégia de digital bem estruturada e eficaz. Afinal, os futuros alunos e seus pais estão procurando por informações sobre cursos, reputação de instituições e outros aspectos relevantes.

A má notícia é que existem muitos obstáculos quando se trata de estratégias digitais. Já a boa notícia é que, com o planejamento certo e uma pequena ajuda de ferramentas, você poderá ter excelentes resultados com marketing digital para escolas, faculdades e universidades.

Confira abaixo algumas que separamos! 

 

1- Definição de personas

Você não conseguirá definir nenhuma estratégia digital se primeiro não fizer a criação de personas. Como já falamos, você pode ter diferentes tipos de públicos-alvo.

Uma universidade pode querer atingir estudantes recém-formados no ensino médio, pais de alunos, pessoas mais velhas interessadas em fazer um curso de graduação, pessoas com ensino superior que querem fazer uma pós-graduação, etc.

Para atingir cada público-alvo você precisará criar um cliente ideal e analisar todas as informações, por exemplo, dados demográficos, mas também informações como hobbies e interesses. Quanto mais informações as suas personas tiverem, melhor você conseguirá entender seus potenciais clientes e assim definir o conteúdo e estratégias que irá destinar para cada um deles.

Sim, é uma tarefa demorada, mas as recompensas valem a pena!

 

2- Criação de site profissional

Pode parecer óbvio, mas a primeira coisa que um aluno provavelmente irá procurar na internet é o seu site. De fato, de acordo com uma pesquisa, 80% dos estudantes vinculados à faculdade concordam que os sites influenciam sua decisão mais do que qualquer outro recurso.

Portanto, é essencial criar um site amigável, informativo, otimizado para SEO, visualmente atraente e responsivo. O rastreamento de dados ajudará a entender como e onde os alunos se envolvem para que você possa refinar e otimizar o site com conteúdo e soluções que os visitantes desejam.

Além disso, a incorporação de personalização permitirá criar um perfil de um visitante com base no conteúdo com o qual ele se envolve. Esses perfis podem te ajudar a direcionar visitantes de maneira mais eficaz e assim aprimorar a experiência do usuário.

 

3- Aproximação através dos celulares

Em uma época em que os alunos são educados com tecnologia e o smartphone tem uma presença muito grande em suas vidas, é essencial tornar os celulares parte de uma estratégia digital.

Cada vez mais os estudantes usam dispositivos móveis durante a fase de descoberta na busca por educação, enquanto a maioria faz suas primeiras visitas aos sites em seus celulares.

Investir em mobile é muito importante para instituições de educação, pois as estatísticas mostram que somente em 2016, 43% de todo o tráfego mundial de sites foi gerado através de dispositivos móveis. Imagine agora, onde o uso de smartphones está cada vez mais em crescimento. 

Além de investir em um site responsivo, você também pode ter um aplicativo da sua instituição, que pode ajudar a criar uma experiência personalizada para futuros alunos.

 

4- Organização e criação de conteúdo relevante

Todos os dias, milhares de conteúdos são compartilhados online. Essa sobrecarga de conteúdo significa que as pessoas têm uma necessidade de ter informações na ponta dos dedos para ajudá-las a tomar decisões. Para reduzir o excesso, você precisará criar e selecionar conteúdo que realmente sejam interessantes para seu público-alvo.

Criar conteúdo relevante e informativo através de blogs, vídeos, mídias sociais, e-books, e-mails marketing, entre outros, não só te ajudará a estabelecer sua instituição como influenciadora, mas também irá direcionar tráfego para seu site. 

No momento atual, conteúdo em vídeo se tornou essencial para as pessoas que estão em casa em busca de conhecimento. Portanto, outra ótima opção para se oferecer conteúdo é o webinar. Esse formato funciona como uma conferência online com o intuito educacional, onde a comunicação é feita apenas por uma via, ou seja, somente pelo palestrante, enquanto as outras pessoas assistem. 

Produzir conteúdo nas páginas do seu site e em seu blog irá ajudar na classificação do seu site nos resultados de busca nos mecanismos de pesquisa. O resultado: mais pessoas irão ver seu conteúdo e sua marca.

Além disso, o compartilhamento de conteúdo de terceiros demonstrará liderança de pensamento e, com o tempo, ajudará a estabelecer você como uma fonte de conteúdo confiável.

O uso e compartilhamento de seus atuais alunos, como blogs ou vídeos de convidados, também poderá ajudar futuros alunos.

 

5- E-mail marketing para universidades

O email marketing não costuma ser associado a instituições de ensino. 

Mas, como em qualquer empresa, as escolas precisam de uma maneira eficaz de se comunicar com os alunos e funcionários, bem como de demonstrar os benefícios de seu estabelecimento aos futuros alunos. O email marketing fornece um meio de conectar todas essas pessoas de maneira extremamente eficiente.

O marketing por e-mail pode ser usado para informar os alunos sobre as datas e horários dos cursos, informar os funcionários sobre o fechamento ou as mudanças de classe ou para incentivar os futuros alunos a se inscreverem.

De fato, o email marketing é uma das maneiras mais eficientes e eficazes para as escolas se comunicarem com as partes interessadas, por alguns motivos:

    1. Segmentação: com ferramentas de e-mail marketing você consegue segmentar seu público e enviar e-mails apenas para determinadas pessoas.
    2. Personalização: com tags dinâmicas você consegue personalizar seus e-mails para conter dados do seu usuário durante a mensagem (como o nome, por exemplo)

 

  • Automatização: é possível criar cadências de e-mails automáticas que irão nutrir o lead por toda a jornada dele.

 

 

O futuro do marketing para instituições de ensino

As instituições de ensino precisam entender que as estratégias digitais já são muito importantes para se obter grandes resultados e isso terá cada vez mais um impacto maior. 

A influência do mercado digital afetará não apenas as ações online, mas também os cursos, os tópicos de pesquisa e a estratégia geral de todo uma instituição. Quanto mais sua marca for reconhecida como relevante e autoridade no mercado, mais preparada ela estará para as mudanças que virão e mais conquistará seu público-alvo. 

Depois de conferir nossas dicas, você está pronto para começar a investir em estratégias digitais ou, já realiza alguma delas, mas quer melhorá-las? 

Com dedicação, análise e organização você conseguirá atingir todos os resultados que deseja! 

Descubra como acabar com o bloqueio criativo

Às vezes precisamos nos concentrar na criação de ideias, textos ou roteiros, como os de webinars. O bloqueio criativo, ou falta de foco, atrapalha este processo e pode nos tirar a tranquilidade, facilitando a procrastinação. A necessidade de ser um profissional multitarefas pode prejudicar a produtividade, causando ansiedade e estresse.

O que é bloqueio criativo?

O bloqueio criativo consiste na dificuldade de se manter inspirado ou ter novas ideias. Qualquer profissional pode ter um bloqueio criativo, mas aqueles que trabalham com criação, como músicos e escritores, são os maiores afetados.
É importante ressaltar que não há uma limitação física para a criatividade, ou seja, não podemos acabar com seu estoque.

O que pode provocar o bloqueio criativo?

Estudos indicam que depressão, ansiedade, tristeza, excesso de autocrítica e falta de autoconfiança podem causar o bloqueio criativo. Isso acontece porque os problemas psicológicos prejudicam a motivação e o prazer durante o processo criativo. Outras causas comuns são perfeccionismo e medo de comparações ou de rejeição. A pressão por um ótimo desempenho, dificuldade de escolha e, muitas vezes, o tédio provocado pela rotina são outros fatores.

Como acabar com o bloqueio criativo na hora de escrever?

Para ajudar a acabar com o bloqueio criativo e evitar a procrastinação, separamos algumas dicas para deixar fluir sua imaginação e sua criatividade.

Brainstorm:

Já ouviu falar em brainstorm? Esta é uma técnica que permite que um pensamento mais livre seja eficaz contra o bloqueio criativo. Em tradução livre, brainstorm significa tempestade de ideias e incentiva que nossas ideias sejam expostas sem julgamento. Externá-las sem qualquer pretensão ajuda a libertar a mente e abrir espaços para novos conceitos.
O processo costuma ser realizado em grupo, proporcionando a troca de opiniões, a solução de problemas e a criação de escolhas. Apesar disso, o brainstorm pode ser realizado sozinho desde que você permita que seus pensamentos venham à tona. Você pode utilizar este método para criar títulos, pautas, infográficos, artigos e roteiros de webinar.

Mapas mentais:

Mapa mental ou mapeamento da mente ajuda a organizar o processo de criação, facilitando a execução de ações e ideias. Para isso, conte com elementos visuais e utilize cores diferentes para montar a estrutura do seu trabalho, seja texto ou imagem. Definir os assuntos com tópicos e subtópicos também pode ajudar a expandir suas ideias.

Faça uma pausa:

Esta é uma dica importante. Faça pausas, alongue seu corpo e beba água. Os intervalos podem ser valorosos para sua criatividade.
As pausas também podem ser mais longas, como passeios e até viagens. Além de combater o esgotamento, também pode originar diversas novas ideias.

Leia:

A leitura intensifica as conexões cerebrais e também pode originar novas ideias. Você pode escolher seu autor favorito ou investir em um desconhecido. O importante é estimular sua imaginação e buscar inspiração.

Assista ou escute algo que te distraia ou motive:

O entretenimento é uma peça valiosa para recuperar o ânimo e a criatividade. Você tem algum filme ou série preferido? Quer escutar sua banda favorita? Eles podem ser seus aliados para acabar com o bloqueio criativo. Videogames também podem ajudar a despertar sua capacidade de criação!

Webinars: ferramentas contra a propagação do novo coronavírus 

Webinars: ferramentas contra a propagação do novo coronavírus

Estamos vivenciando um momento em que autoridades públicas mundiais buscam medidas para controlar possíveis danos causados pelo novo coronavírus. A expectativa é conter esta ameaça à saúde e reduzir o número de afetados pelo Covid-19.

O mercado empresarial, por outro lado, busca se adaptar à nova realidade sem abrir mão de seus compromissos. Algumas medidas comuns são a adoção do estilo home office e a promoção de treinamentos, eventos e aulas online. Neste ponto, os webinars são aliados especiais.

O que preciso saber sobre essas medidas?

O home office, ou trabalho remoto, permite que seu colaborador trabalhe no escritório de casa ou em hotéis, cafés, espaços de coworking, aeroportos, transportes ou parques. A promoção de treinamentos e eventos online pode ser feita através dos serviços de streaming profissional. Eles incentivam a interação, são mais econômicos e dão credibilidade ao seu negócio. Além disso, permitem o alcance de um número muito maior de espectadores. Eles podem acessar seu conteúdo através de smartphones, computadores ou smart tvs.

Já as plataformas virtuais, para aulas online, poderão oferecer conteúdos programáticos e outros recursos educacionais referentes às disciplinas curriculares. Também poderão ser indicados filmes, jogos e até mesmo instruções de prevenção ao novo coronavírus. Dessa forma, a experiência vivida por professores e alunos pode ser colaborativa e interativa.

Por mais que, no Brasil, os casos do novo coronavírus ainda sejam reduzidos, é melhor preparar sua empresa para adotar estas medidas. Desta forma, é possível evitar transporte público, aglomerações e outros locais que permitam a alta circulação de pessoas.

Utilizar serviços de streaming e webinars prejudica a produtividade?

Segundo uma pesquisa realizada pela Universidade de Stanford, não. O estudo, de 2015, revelou que a produtividade dos funcionários avaliados aumentou durante períodos trabalhados em casa. Diante da necessidade imposta pelo surgimento do novo coronavírus, se sua empresa possui a chance de adotar webinars, deve optar por eles.

Quais são os benefícios da transmissão online?

Tanto eventos quanto a educação e a comunicação corporativa podem ser beneficiadas pelos webinars. A transmissão online também permite que seus colaboradores tenham acesso a um conteúdo de qualidade.

Os webinars possibilitam a interação entre os convidados e os apresentadores. A audiência pode se sentir mais confortável em participar quando não há tanta exposição em relação a um evento presencial. Isso torna o seu evento mais dinâmico e interessante.

Eventos presenciais, de modo geral, requerem mais gastos e investimentos para garantir a infraestrutura necessária para atender ao público. Para que todos sejam bem recebidos e acomodados, é necessário aluguel de espaço, decoração, coffee break e material de apoio. Também é necessário haver uma equipe de recepção, segurança e limpeza.

Os webinars também possibilitam a realização de reuniões à distância e facilitam treinamentos e comunicação interna. Outras formas de empregar os vídeos no dia a dia da sua empresa são ações de marketing de conteúdo ou ações de marketing de vendas.

Como definir um título envolvente para o meu webinar?

O webinar é uma forma de atração e retenção de leads que pode alavancar seus negócios, desde que seja feito de forma adequada. Porém, é normal que na produção de webinars, você fique sem ideias na hora de definir um título que garanta um alto CTR.

Conversando com Caio Nogueira, co-fundador da UpSites, empresa de criação de sites e consultoria SEO, elaboramos algumas técnicas para quem quer saber como definir um título envolvente para o seu webinar.

Em primeiro lugar conheça bem o segmento de sua audiência para gerar conexão. Entenda o que seu espectador precisa, de que região ele é, seus hobbies, qual sua profissão etc. Assim você poderá responder à dúvida exata dele.

O segundo passo é definir em qual parte do funil de vendas seu webinar está.

Se ele for uma transmissão de topo de funil, por exemplo, em que os espectadores ainda estão descobrindo o problema deles, um título que fale imediatamente do seu produto/serviço (que eles ainda não conhecem) provavelmente não vai atrair a atenção de quem lê.

Algumas estratégias para definir o título do seu webinar

Agora veja algumas técnicas que são usadas em webinars de sucesso. Todas podem ser usadas unicamente ou em conjunto com outras, de acordo com a necessidade da sua audiência.

Método AIDA

Sendo uma das técnicas mais usadas, o acrônimo AIDA significa:

  • Atenção
  • Interesse
  • Desejo
  • Ação

Ela explica os passos que um indivíduo segue até tomar uma ação, ou seja, o AIDA pode ser usado na elaboração dos títulos para facilitar a jornada da ação.

O ciclo funciona da seguinte forma:

  1. Você precisa despertar a atenção da audiência. Para isso, use uma palavra ou termo que imediatamente o faria parar o que está fazendo para ler o título. Pense como sua audiência;
  2. Agora desperte o interesse. Uma forma de fazer isso é fazendo uma promessa, mostrando um benefício que o seu público gostaria de ter em troca de assistir ao webinar..
  3. Faça sua audiência desejar assistir ao webinar a qualquer custo. Uma dica é criar um senso de urgência mostrando que se ela não assistir naquele exato momento ela tem muito a perder.
  4. Agora que a pessoa está determinada a assistir ao webinar, dê a ela o ponto de ação. Deixar um “botão para a ação” acessível e objetivo é o ponto certo para não perder seu público por distração.

Faça perguntas

Na era com informações em todos os lugares, o nosso cérebro está cada vez mais ansioso por respostas diretas. Por isso, um gatilho mental é usar expressões como:

  • Por que…
  • Como fazer…
  • Quando usar…
  • O que fazer…

Entre outros termos de perguntas diretas.

Essas expressões dão a sensação de que ali haverá um guia objetivo e completo para o problema do seu público, o que vai aumentar seu CTR.

Seja específico

Seja o máximo específico possível para criar identificação com o espectador e mostrar que você irá responder exatamente o que ele precisa.

Compare os exemplos:

  • “Aprenda a aumentar em 150% as vendas no seu salão em apenas 7 dias”
  • “Aprenda como aumentar suas vendas”

A segunda frase é genérica e ao tentar abranger tudo, acaba não falando com ninguém.

O primeiro título não só dá mais credibilidade ao autor do webinar (mostra que ele entende os detalhes do assunto), como pode gerar um lead mais qualificado.   

Use enumerações

Para essa técnica, liste coisas que mostrem à sua audiência que ela pode aprender algo de diversas formas diferentes. Mas lembre-se de ser específico. Entre “9 formas de ganhar dinheiro durante a maternidade” ou “9 formas de ganhar dinheiro”, um público formado por mães provavelmente clicará no que causa mais identificação.

Essas foram algumas dicas, se você ainda tem alguma dúvida sobre como definir títulos envolventes para o seu webinar, então deixe seu comentário!

Qual o horário nobre das transmissões online? [2018]

Da mesma forma que a Televisão, Internet, Redes Sociais possuem seus horários nobres, as transmissões ao vivo também têm seus horários de maior audiência.
A escolha do dia e horário pode impactar diretamente a performance do seu Webinar, justamente por esse fator ser tão importante quanto um bom roteiro, conteúdo, palestrante, entre outros detalhes.
Pensando em ajudá-lo nessa tarefa, reunimos toda nossa base de dados e analisamos os mais de 60 mil webinars feitos na nossa plataforma.
Com isso, chegamos nos melhores dias do mês, da semana e horários para você fazer seus Webinars e potencializar ainda mais a performance dos seus conteúdos. Vamos lá?
Continue lendo

Webinar de sucesso: Qual a quantidade ideal de inscritos?

O consumo de conteúdo, já há algum tempo, anda passando por grandes mudanças e isso para muitos não é novidade, não é? Estudando o assunto achamos algumas tendências desse movimento, como por exemplo,  materiais mais direcionados e com estruturas mais práticas – “passo a passo”, casos de sucesso, entre outros.
Isso porque paramos de só querer saber os conceitos, mas sim, como pôr em prática – o típico “como eu faço no fim das contas?”.
Por esse motivo é que webinars tornaram-se uma das estratégias de marketing com a maior taxa de conversão do mercado. Webinars são sempre temáticos, focados e direcionados em algum assunto. E por ser ao vivo, você tem a opção de tirar dúvidas em tempo real com o palestrante, aumentando o engajamento com o conteúdo e com os demais espectadores.
Continue lendo

Melhores práticas para seu webinar – Parte 3/3

Toda grande empresa como Apple, Google, Coca-cola, Adidas, Nike, entre outras, são mais do que meras marcas, são experiências ao consumidor! Essa experiência está presente em todos os detalhes, da idealização de seus logos e campanhas, qualidade e uso dos seus produtos e serviços, enfim, absolutamente tudo é considerado.
Mas o que essas grandes marcas têm a ver com melhores práticas para transmitir seu webinar?
É simples, você como um produtor/organizador de um webinar torna-se o responsável por gerar a experiência da sua marca, ou seja, todos os detalhes serão fundamentais para transformar uma mera transmissão, em uma verdadeira experiência, seja ela uma aula online, um treinamento de vendas, o lançamento de um novo produto, enfim, qualquer que seja o seu objetivo final.
Como são vários os detalhes que você deve se atentar, separamos nossa conversa em três etapas. Não fique chateado se perdeu as partes anteriores, deixamos aqui os links para que você possa ler quando quiser 🙂
Parte 1 – ambiente, câmera, vestimenta, enquadramento entrou outros detalhes.
Parte 2 – O que fazer antes de iniciar e ao final da sua transmissão? 1 ou 2 monitores? E muito mais. 
Se você acompanhou todo esse nosso bate papo, com certeza você já deve ter organizado boa parte da sua transmissão. Agora, vamos aos detalhes um pouco mais técnicos? Afinal, estes são cruciais e podem sim te prejudicar na hora “H” se você não estiver atento.
1 – Conexão de Internet
2 – O Browser
3 – Uso de plugins auxiliares
4 – Entendendo o Delay
Continue lendo

Melhores Práticas para seu webinar – Parte 2/3

Continuando nossa jornada em busca das melhores práticas para se produzir webinar de impacto e sucesso, nesta etapa, vamos tratar sobre os pontos mais importantes nos minutos que antecedem sua transmissão.
Você perdeu a primeira parte? Não se preocupe, você pode conferir as Melhores práticas para seu webinar – parte 1/3  sempre que precisar! Nesta primeira conversa, falamos sobre vários assuntos que normalmente geram muita dúvida para quem está começando a produzir suas primeiras transmissões – ambiente, iluminação, equipamentos, vestimenta, entre outros.
Os minutos que antecedem qualquer transmissão sempre são momentos de muita tensão, e é exatamente por isso que dar atenção aos detalhes faz toda a diferença para quem quer entregar uma boa experiência para sua audiência.
Hoje vamos falar sobre os quatro tópicos abaixo:
1 – O que fazer antes de iniciar a transmissão
2 – Usar 1 ou 2 Monitores
3 – Interação – Respondendo Perguntas – qual o melhor momento?
4 – O que fazer depois de finalizar a transmissão
Continue lendo

Melhores práticas para seu webinar – parte 1/3

Todo mundo sabe que produzir um bom webinar não é algo que dependa apenas de um bom apresentador, ou bons equipamentos. Não adianta ter um especialista em um assunto se na hora da transmissão não houver profissionalismo suficiente para endossar o tema abordado.
Todo detalhe é importante e deve ser considerado na produção de seu webinar, desde a facilidade de atuação na frente da câmera, treinando e estruturando o conteúdo da apresentação, até o tipo de roupa que está usando.
Pensando nisso, preparamos um checklist prático dividido em três partes, com tudo o que é importante se atentar para oferecer a melhor experiência em vídeo para os seus espectadores.
Aproveite o momento para fazer um teste gratuito da Eventials por 10 dias  
Nessa primeira parte falaremos dos assuntos abaixo e para a segunda parte já deixamos um link no fim do artigo 🙂
1 – Ambiente
2 – Iluminação
3 – Vestimenta
4 – Câmera
5 – Enquadramento
 
Continue lendo

Como calcular o ROI de webinars?

Esta não é a primeira e, com certeza, não será a última vez que vamos falar sobre o famoso e, muitas vezes temido, ROI – Return Of Investment. Muito diferente de outros artigos sobre o tema, nós não vamos apresentar uma base conceitual.
No entanto, se você ainda não teve contato com este tema, sugerimos a leitura de um conteúdo introdutório – Saiba o que é e como calcular o ROI no Marketing Digital.
Com uma busca bem rápida na internet é possível encontrar uma infinidade de artigos sobre o tema, alguns com uma abordagem bem simples e outros mais elaborados. Mas quase nenhum apresenta uma visão prática com foco em um tipo específico de serviço, como por exemplo webinars.
Continue lendo