Faça apresentações como as do TED em 7 passos

Provavelmente você já assistiu a uma das palestras publicadas no site TED.com. Agora, se ainda não viu e não tem ideia do que estamos falando, por favor, pare tudo o que está fazendo neste exato momento e assista a pelo menos um vídeo.

O TED é uma organização sem fins lucrativos, dedicada para a difusão de ideias e conta com pequenas palestras – geralmente com duração de 18 minutos ou menos. Atualmente os vídeos englobam assuntos como ciência, tecnologia, entretenimento, design e, questões globais, em mais de 100 línguas.

O destaque do projeto fica com formato das apresentações e a credibilidade dos palestrantes. Os brasileiros Miguel Nicolelis, Bel Pesce e Bruno Torturra são alguns dos contribuintes do TED e personalidades como Bill Clinton e Bill Gates também participaram e compartilharam suas ideias e experiências com o público – sem cobrar nada.

De acordo com o artigo publicado pela Revista Época, é possível se basear nas palestras do TED para criar boas apresentações. Confira as dicas apontadas pela revista:

Pense grande:

Tente sempre – independente do número de palestras que for dar – fazer a melhor apresentação de sua vida. Revele ao público alguma informação nova, fazendo-o lembrar sempre do que você apresentou.

Seja verdadeiro:

Durante a apresentação mostre quem você realmente é. Compartilhe suas paixões, sonhos e até seus medos. É importante falar tanto dos seus fracassos quanto dos seus sucessos.

Sem dificuldades:

Evite usar palavras difíceis e expor pensamentos complicados. Simplifique! Faça do assunto complexo, algo fácil de compreender. Como? Conte histórias e explique as situações. Situe o público! Não pense que você precisa impressionar seus telespectadores intelectualmente. Muitas vezes uma apresentação simples, direta, mas com boas informações vale muito mais do que uma cheia de termos técnicos e palavras rebuscadas.

Use a emoção:

Durante sua palestra use exemplos que aproximem o público e que mexam com a emoção de quem estiver assistindo. Não tenha medo de fazer as pessoas rirem, nem de emocioná-las.

Cuidado com o ego:

Quando estiver falando com seu público, não infle seu ego, nem se autopromova. Isso pode afastar as pessoas que estão ali querendo ouvir o que você tem a dizer. Também não venda seus produtos durante a apresentação, ao menos que o tema seja seja esse de fato.

Não leia suas falas:

Não tem coisa pior do que chegar despreparado em uma apresentação, não é mesmo? Portanto, ensaie sua fala diante de um amigo, assim você aprimora a pontualidade, clareza e o impacto de suas palavras. Faça pequenas anotações, mas não leia suas falas. Dessa forma você não compromete sua credibilidade.

Tenha time:

Tenha um bom ritmo. Não prolongue sua palestra, nem termine antes do tempo. É importante acabar na hora certa, nem menos nem mais. No ritmo.

Agora que você já conhece algumas das técnicas usadas nas palestras do TED, o que acha de colocar esse conhecimento em prática? Aqui na Eventials é muito fácil! Acesse nossos site e crie seus webinars com facilidade. 

https://www.eventials.com/sistema-transmissao-de-palestras-online/?utm_source=banners-blog-palestras&utm_medium=banner&utm_campaign=eventials-blog-banner-palestras

 

Sua empresa está indo realmente bem nas redes sociais?

Algumas pessoas acham que cuidar das redes sociais é fácil, mas não é bem assim.

É importante encarar o Facebook, Instagram e o Twitter, por exemplo, como mídias importantes para o desenvolvimento de sua empresa. Se você os têm como uma rede pessoal, está na hora de rever seus conceitos.

Não é apenas publicar em uma fanpage. É interagir, entrar em contato com o consumidor, identificar o que ele gosta e o que ele precisa; é respondê-lo da forma correta e fazer ele perceber que você se importa. Tendo isso em vista, será que a sua empresa está indo realmente bem nas redes sociais?

A Revista Pequenas Empresas & Grandes Negócios listou alguns erros que podem queimar o filme da sua. Confira:

Ser grosseiro

Mantenha o respeito e o bom senso nas redes sociais. Não trate os usuários com grosserias. Em casos de insatisfação por parte do cliente, converse por inbox, e-mail ou telefone. Trate o problema particularmente. Isso irá evitar que sua empresa seja malvista pelos demais.

Excluir comentários e/ou ser indiferente

Recebeu críticas na fanpage? Não as exclua e nem as ignore.

As redes sociais aproximam o público da empresa, logo, nada mais justo do que dar a atenção que ele merece. Quando o consumidor está insatisfeito, pode mobilizar os amigos e a família para encher a página de comentários negativos. Portanto, resolva a situação. Mostre que a sua empresa se preocupa com o cliente e, se receber elogios, não se esqueça de agradecer.

Confundir as contas

Um perfil profissional nas redes sociais reflete o posicionamento de uma empresa. Logo, postar sobre política, religião e futebol, por exemplo, pode gerar discussões que não têm relação com a organização na qual trabalha. Se durante uma partida de futebol você publicar sobre determinado time e os clientes não torcerem para o mesmo, eles podem deixar de consumir seus produtos. Portanto, tenha bom senso e utilize sua própria conta para isso. 😉

Não ter um planejamento

É importante reunir sua equipe para pensar no conteúdo que será publicado no meio digital durante a semana. Faça uma lista com as sugestões de pauta e organize em uma planilha. Também é importante que você tenha em mente quantas postagens serão feitas no Facebook, Blog, Twitter, Instagram, entre outros. Quando a pessoa responsável pelas publicações sabe o que deve ser divulgado, pode se organizar melhor, já que dependendo do tema, alguns artigos são mais complexos de escrever.

Copiar sem creditar

Você não ficaria feliz se visse um texto seu publicado em outro site sem os devidos créditos, não é mesmo? Portanto, não copie informações de outros lugares sem mencionar a fonte. O mesmo vale para as imagens. Lembre-se que plágio é crime! Precisa de fotografias para ilustrar suas postagens? Utilize um banco de imagens, é mais seguro.

 

Ter uma postura diferente

O mesmo comportamento que a sua empresa tiver nas redes sociais, deve ter na loja física. Se o cliente não tiver uma boa experiência pessoalmente, ele pode não querer mais comprar em seu estabelecimento. E poderá reclamar nas páginas de sua empresa.

E então, depois dessas observações você acha que sua empresa realmente está indo bem no mundo online? Faça os ajustes necessários e transforme suas redes sociais em ambientes que seus clientes gostem de estar.

Sua empresa precisa ter um canal de vídeos online.

Como ser mais produtivo ao trabalhar em casa?

Quarta-feira. 

Você pede as contas e decide empreender. Que maravilha!

Agradece aos chefes, termina o que precisa, pega a caneca, as agendas, retira os post-its do monitor, recebe os cumprimentos dos colegas. 

Na semana seguinte, no primeiro dia em que está trabalhando em casa, acorda atrasado. Tudo bem, você é o seu chefe. Só que esses atrasos ficam cada vez mais constantes e os clientes começam a reclamar. 

De pijamas, você senta em frente ao computador, abre a caixa de e-mails – que está lotada – mas não consegue se concentrar. O cachorro está latindo, com fome, e você precisa comprar ração. Você também deve ir ao mercado comprar produtos para a casa, tem que cozinhar, ir à academia, organizar os cômodos… 

E você realmente achou que seria fácil, não é mesmo? 

Mas calma, nada está perdido! Selecionamos algumas dicas para aumentar sua produtividade ao trabalhar em casa. Confira: 

Escolha um ambiente:

Para sua começar sua rotina é importante que você escolha um cômodo que seja silencioso, inspirador e que você se sinta bem nele. Ele pode ser o seu quarto ou a sua sala, por exemplo. Se você mora sozinho, será mais fácil se concentrar nas tarefas, mas, divide a casa com mais pessoas, é importante que elas saibam que devem evitar lhe distrair. Por isso um cômodo silencioso é importante. 

Prazos e horários:

Você trabalha melhor durante a madrugada? Tudo bem, não tem problema nenhum desde que isso vire uma rotina e você estabeleça um horário. Não pense que só porque está trabalhando em casa você não deve se preocupar. Se escolheu realizar suas tarefas à noite, lembre-se de que em alguma sexta-feira você vai querer sair com os amigos e que é preciso se organizar para isso. 

Também não se esqueça de colocar prazos em suas tarefas. Tendo seu horário de trabalho ficará mais fácil entregar o trabalho na data correta e o seu cliente ficará satisfeito com sua pontualidade. Não deixe para a última hora!

Evite distrações:

Decidiu que vai trabalhar neste momento? Avise quem mora com você e peça para que não lhe atrapalhe. Deixe o celular no silencioso, desligue o Wi-Fi dele, concentre-se em sua tarefa e evite as redes sociais. Se você é social media, por exemplo, e precisa usar o Facebook para seu trabalho, deixe o chat desativado, isso ajudará a manter o foco na postagem. 😉

Faça pausas:

Precisa terminar uma tarefa muito importante e não está conseguindo se concentrar ou ter uma boa ideia? Isso pode acontecer porque está há muito tempo em cima da mesma função. Quando isso acontecer, faça uma pausa. Tome um café, dê uma caminhadinha na rua, alongue-se e respire! Alguns minutos serão o suficiente para que você volte ao trabalho. E, se mesmo assim não funcionar, pegue o notebook e trabalhe em outro lugar. Pode ser em uma cafeteria, em uma biblioteca ou em um coworking. 

Trabalho e lazer são bem diferentes…

Tenha consciência de que almoçar, jantar ou fazer qualquer outra coisa durante o seu trabalho pode prejudicar a sua produtividade e o seu desempenho. Deixe a televisão desligada. Não assista àquela série que você gosta durante o seu horário de trabalho, também evite de limpar a casa ou qualquer outra tarefa naquele momento. 

Desligue-se!

Terminou as tarefas do dia mais cedo? Aproveite para descansar! Agora é a hora de conferir as novidades nas redes sociais, de conversar com os amigos, de assistir aos episódios de sua série favorita e de se dar o merecido descanso, afinal, você também merece!

Sua voz pode indicar se você é uma pessoa poderosa

Descobrimos quem está “no comando” por causa da voz.

Ao menos é o que aponta uma pesquisa publicada pelo periódico Psychological Science. Segundo o estudo, quando estamos em uma posição de poder nosso tom de voz muda e as pessoas percebem isso.

Sei Jin Ko, líder da pesquisa, da San Diego State University, conta que a alteração no tom de voz pode determinar nossas relações, como as de pai e filho, vendedores e consumidores e, até mesmo, as negociações entre chefes de estados.

Quem impulsionou a pesquisa foi ninguém mais do que Margaret Thatcher, a ex-primeira-ministra britânica. Ao saber que a “Dama de Ferro” havia passado por treinamentos vocais para fazer valer a sua autoridade, o psicólogo e sua equipe decidiram explorar como o poder é capaz de alterar a voz das pessoas e se os ouvintes conseguem assimilar essa mudança.

Para chegar ao resultado dois testes foram feitos. Primeiro os pesquisadores convidaram 161 estudantes para lerem passagens – alguns como se fossem chefes inseguros e outros como líderes confiantes. Depois a equipe comparou as gravações e percebeu que as vozes dos “poderosos” eram mais marcantes e monotônicas, como nos treinamentos da “Dama de Ferro”.

Atraia leads qualificados! Teste a Eventials gratuitamente! – Clique aqui

No segundo teste, os estudiosos mostraram as gravações para um grupo de controle. Os participantes listaram quem parecia e quem não parecia ser um líder. Grande parte das respostas estavam corretas. Logo, os ouvintes percebem quem está no comando.

Em um artigo para o site Época Negócios, Sergio Chaia, ex-presidente da Nextel, traz algumas dicas para potencializar o tom de voz após uma consulta com a coach Bernadette O’Brien. Confira:

Converse com sua voz crítica:

Para a a coach de voz, o melhor caminho é rejeitar a voz interior que diz não ser possível ou que não levamos jeito para algo. Ela aconselha a conversar com essa voz crítica. Como? Comece a sentir seus pés bem fixos no chão e aumente a percepção de cada parte do seu corpo. Concentre-se em sua respiração e coloque as mãos sobre o abdome. Depois sacuda todo o corpo, deixando de lado os pensamentos negativos. Isso lhe ajudará a ser mais solto e autêntico e essa autenticidade irá transparecer em sua voz.

Aqueça sua voz!

Faça como alguns cantores antes dos shows, aqueça a sua voz. Em um lugar isolado, grite várias vezes e conheça a potência e o alcance de sua voz. A especialista indica bater de leve no peito, braços, bochechas e garganta, minutos antes de se apresentar.

Livre-se da boca seca:

Ficar com a boca seca geralmente acontece antes de se apresentar e isso significa que você está nervoso. Ao colocar os lados da língua nos dentes de trás, pressionando-a levemente para encorajar a produção de saliva, pode ajudar.

Faça pausas:

Dê uma pausa breve e respire. Elas dão a sensação de que você está construindo a ideia junto com quem está acompanhando a apresentação, o que aumenta o engajamento.

Defina seus objetivos:

Conecte seu tom de voz aos seus objetivos. Defina o que você deseja atingir em cada etapa. Se for falar sobre um novo projeto, aplique um tom mais impactante no começo, aconchegante no meio e decisivo no final. É importante verificar se os tons estão adequados a cada etapa.

Agora que você já percebeu que sua voz é decisiva na hora de fechar um negócio, de conversar com clientes, com o chefe ou para passar a mensagem que realmente deseja, treine e faça dela uma ótima ferramenta de trabalho.

Qual é a importância do vídeo na estratégia do negócio?

Como trabalhar sua capacidade empreendedora?

Você está cansado, trabalha em uma área que não lhe faz feliz e que traz muitos problemas. O trabalho é longe de casa, são muitas horas perdidas no trânsito e você não tem mais tempo para se divertir e ficar com a família. Eis que um estalo surge: se tivesse seu próprio negócio, talvez as coisas melhorassem. Mas o que fazer?

Em qual área investir?

Ou melhor, como identificar a oportunidade? Nossas experiências pessoais e a forma como nos conectamos a elas são o que constituem os fatores fundamentais para o sucesso de um empreendedor. Quanto mais entrarmos em contato com pessoas de outras áreas, maior será a nossa diversidade de experiência. Desta forma estaremos mais propensos a associarmos uma oportunidade a uma situação que vivenciamos e esse conjunto é o que ajuda uma pessoa a identificar uma proposta que faça sentido e que possa ser testada.

Faça webinars e atraia leads mais qualificados! Experimente a Eventials gratuitamente! – Clique Aqui

Como perceber que é o momento certo de empreender?

Um artigo publicado no site da revista Pequenas Empresas & Grandes Negócios, aborda cinco dicas. Confira:

Amplie contatos:

É importante que você amplie seu círculo de contatos, dentro de sua área e fora dela. Conecte-se a pessoas que tenham experiências diferentes, que lhe acrescentem ou complementem.

Reflita sobre o que vivenciou:

Você já parou para pensar em todas as experiências que teve, no que aprendeu com elas e como elas podem lhe capacitar para algo novo? Citando Steve Jobs “Os pontos só se conectam em retrospecto” e, ao olhar para trás, é possível perceber o que é válido para abrir seu negócio.

Elimine os preconceitos:

Você não sabe como vai surgir a inspiração para construir sua empresa, portanto, não seja preconceituoso. Se você não estiver aberto para novas possibilidades, isso pode lhe impedir de aprender com a situação.

Viaje!

Nada melhor do que se inspirar em outros lugares, em outras pessoas, em costumes diferentes. Ao experimentar comidas diferentes e se relacionar com pessoas de lugares diferentes, você pode pensar em montar um restaurante indiano, por exemplo. Ou criar uma coleção de roupas inspiradas em uma região.

Sem complicações!

Pense de forma simples. Ideias poderosas fogem de complicações. São aquelas que o público entende, compartilha e incorpora com facilidade.

 Esperamos que essas dicas te ajudem a tirar sua ideia do papel 😉

Qual é a importância do vídeo na estratégia do negócio?

Por que você deve parar o que está fazendo e criar um webinar?

Hoje de manhã você se inscreveu em um webinar gratuito que vai acontecer ás sete da noite. Você já estará no conforto da sua casa adquirindo conhecimento sobre um assunto que te interessa. Percebe como é fácil ter acesso a informação de qualidade, no conforto de sua casa, debatendo e tirando dúvidas sobre conteúdos relevantes em sua área de atuação? Isso é possível graças aos webinars e as pessoas que resolveram dividir o que sabem com os demais. Todas as pessoas tem algo a ensinar. Já pensou em criar um webinar sobre um assunto que você domina? Confira alguns motivos sobre o porque você deve criar um webinar:

Webinars são a segunda melhor forma de distribuir conteúdo

Segundo a pesquisa deste ano do Content Marketing Institute, webinars são considerados como a segunda melhor forma de distribuir conteúdo em empresas B2B, perdendo apenas para eventos presenciais. Eles acabam sendo mais eficazes do que blogs, redes sociais e vídeos online. Reparou no quanto isso é importante?

Adquira uma renda extra realizando webinars

Está pensando em como conseguir um dinheirinho a mais no fim do mês? Lembra que você fez intercâmbio e tem um inglês muito bom? Mesmo não tendo formação em letras você pode dar dicas para aqueles que estão se aventurando no idioma e lucrar com isso. Nem que seja R$ 25 por inscrição. Se seu webinar tiver dez inscritos, será R$ 250,00 a mais no seu faturamento.

Faça webinars e atraia leads mais qualificados! Experimente a Eventials gratuitamente! – Clique Aqui

Aumente as vendas da sua empresa com webinars

Também é possível usar esse método para aumentar as vendas de sua empresa. Como? Organizando eventos online, palestras com pessoas importantes no segmento de seu negócio, bate-papos, tutoriais e afins. Dessa forma o público conhecerá seu negócio e a chance de acessarem seu site, seguí-lo nas redes sociais e buscar por seus serviços é grande. Fora que, se o webinar for bom, ele vai indicar para os amigos, colegas, primos, chefe, irmãos… E sabemos muito bem que o marketing de boca-a-boca funciona! Se aquele webinar que você assistirá às 19:00 for bom, com certeza vai indicar para sua rede de contatos.

Por onde começar?

Vai dizer, depois dessas informações dá uma vontade de criar uma apresentação em vídeo também, não é? Mas para fazer um bom webinar é preciso seguir diretrizes. Antes de criar um é necessário ter em mente os resultados que deseja obter. Se é gerar e qualificar leads, por exemplo. Outro ponto importante é saber para quem você está falando e o que deseja comunicar. Faça um roteiro de tudo o que deve ser abordado no webinar, assim não vai deixar nada de fora.

Divulgue seu webinar

Preocupar-se com a divulgação também é essencial. Como promover o webinar? Geralmente o e-mail costuma ser mais eficiente, mas as redes sociais também estão aí para isso! Crie grupos no Facebook, publique em seu LinkedIn, peça ajuda dos amigos e, se puder, patrocine as postagens.

Na inscrição peça apenas o que for necessário, como e-mail e telefone. Alguns formulários também perguntam a profissão e a empresa na qual o interessado trabalha. Mas lembre-se de colher apenas o que for útil para você.

Envie lembretes, na véspera e horas antes do evento. Webinars podem ser esquecidos, já que outras tarefas são priorizadas ao longo do dia e, também, envie um e-mail para os participantes depois do webinar, agradecendo a presença, oferecendo material de apoio ou se oferecendo para tirar dúvidas. E, mais, conte com a Eventials para criar seus webinars com facilidade, rapidez e economia!

Qual é a importância do vídeo na estratégia do negócio?

Como transformar seu talento em sucesso

 

Nesta semana seu amigo publicou um textão nas redes sociais falando que está se desligando da empresa que trabalhava para seguir um sonho: ser chef de cozinha e abrir o próprio restaurante. Algo parecido aconteceu há mais ou menos 15 dias, quando uma ex-colega lhe convidou para o coquetel de lançamento da agência de publicidade que ela abriu.
Mas afinal, o que está acontecendo?
Nada.
As pessoas só estão mais abertas ao empreendedorismo. Agora elas têm mais coragem para transformar aquele sonho antigo em algo palpável, coisa que você quer, mas não faz.
Na teoria tudo parece lindo e fácil, mas, para empreender e fazer um negócio dar certo, é preciso empenho e passar por etapas importantes que lhe ajudarão a se concentrar no que você deseja criar, em como vai fazer e como ganhará dinheiro com isso.
1 – Descubra o que você ama e defina seus talentos
Você pode de fato trabalhar com aquilo que ama, mas antes é preciso identificar o que faz seu coração bater mais forte e seus olhos brilharem. Também é importante que perceba o que você sabe fazer de verdade, qual é o seu talento! Se já sabe esses dois fatores, consegue descobrir se é possível fazer disso uma profissão e empreender.
Faça uma lista com as suas habilidades, as tarefas nas quais você se destaca tanto na vida profissional quanto pessoal. Depois pense sobre o que gosta de fazer no tempo livre; em quais são suas qualidades. Após concluir, circule na lista de habilidades tudo aquilo que você gostaria de fazer com seu empreendimento e pense nas coisas que as pessoas pagariam e que foram feitas por sua empresa.
2 – O cliente ideal

Pronto. Você já sabe quais são suas habilidades e o que deseja construir. Agora é preciso descobrir quais seriam seus clientes potenciais e, para isso, é importante realmente conhecer o seu público. Experimentar o que eles sentem e o que fazem. Dessa forma é possível personalizar o produto que você vai vender e definir a estratégia de marketing.
3 – Como ganhar dinheiro?

Você tem a faca e o queijo na mão. Ou melhor, você tem a ideia e o cliente em suas mãos. Agora pense: como você vai lucrar com isso? Mais uma vez conte com a ajuda de uma lista e escreva todas as maneiras possíveis de ganhar dinheiro com sua empresa. Desenvolva um plano inicial e de médio prazo, com metas. Também estabeleça o valor que você quer receber mensalmente e não deixe de pensar nos custos e no investimento inicial.
4 – O que você não sabe fazer?

Dentro do negócio que você deseja montar há algo que você não sabe fazer? Perceba esses “obstáculos” e contrate alguém para essas funções. Por exemplo, você quer montar um blog, mas não tem a mínima noção de como se faz um layout? Então é preciso contratar um designer.
5 – Arrisque-se!
Não pense que é fácil tomar a decisão de largar a vida atual, o emprego fixo, a saída do expediente às seis da tarde, deixando os problemas na empresa. Mudar de carreira ou sair do trabalho atual é difícil sim. Mas não desista.
Comece a criar as páginas do seu negócio nas redes sociais, os cartões de visita, o e-mail próprio e uma assinatura personalizada. Também é importante iniciar uma rede de contatos e divulgar sua empresa.

 

E então, preparado? 😉
Post baseado na matéria publicada pelo Brasil Post.

6 perguntas para se fazer antes de falar em público

Você tem pensado em criar um webinar, fazer uma palestra e entrar em contato com o público? Saiba que essa é uma experiência muito gratificante. Ao mesmo tempo em que você compartilha conhecimento com outras pessoas, aprende mais sobre o assunto que está abordando, sobre quem está assistindo e sobre si mesmo. Descobre como controlar seu nervosismo, seu tom de voz e a se comunicar da melhor forma possível.

Agende seu primeiro treinamento. Experimente a Eventials gratuitamente! – Clique Aqui

Quando você resolve falar sobre um tema que gosta e sobre o que você sabe, acaba saindo da zona de conforto. E não há nada melhor do que se desafiar, tentar e buscar algo novo, fazer o que se gosta. Um artigo no site Administradores aborda que falar em público é falar com o público e essa conversação começa antes da apresentação, já que há questionamentos “invisíveis” que passam na cabeça de quem está acompanhando. E essas perguntas devem ser imaginadas, analisadas e investigadas para serem respondidas previamente.

1 – Se você foi convidado a palestrar ou a fazer uma apresentação em vídeo, por que acha que lhe escolheram?

2 – Dentro do conteúdo dominado, o que a instituição que lhe convidou gostaria que você transmitisse para a plateia?

3 – Quem lhe convidou, ou lhe deu a ideia de fazer uma palestra em vídeo ou presencialmente, é o representante de um grupo? Se sim, como é esse grupo?

4 – Qual é o objetivo da sua apresentação? Como ela acontecerá? Será feita em qual lugar?

5 – Sua apresentação contará com convidados? Se sim, quais são os temas que eles vão abordar no webinar?

6 – Qual é o perfil de sua plateia? Idade, escolaridade, gênero… ?

Quando você usa essas perguntas como base, consegue identificar melhor as características de seu público para fazer uma apresentação voltada para ele.

 Essa pesquisa é importante para definir os objetivos de sua palestra, para a escolha dos argumentos, estruturação do conteúdo e do seu emocional. Dessa forma você estará melhor preparado e estará livre de preocupações, disposto a compartilhar seu conhecimento e evitando possíveis surpresas desagradáveis. Boa sorte! 

Como engajar colaboradores em treinamentos corporativos

Descubra como acabar com o bloqueio criativo

Você abre o notebook. Fica meia hora com a página em branco ali, e o cursor piscando, esperando que você escreva pelo menos uma palavra, mas nada, nada sai da sua cabeça. As horas vão passando e você continua encarando a página sem ideia alguma. O que fazer nesse caso? Acredite, isso é mais do que normal.

Nem sempre as palavras surgem facilmente quando precisamos escrever um novo post para o blog ou montar o roteiro para o próximo vídeo. Mas, o que fazer quando isso acontece? A primeira coisa que aconselhamos é pegar um cafezinho e respirar fundo. É, bem, talvez você já tenha feito isso…

Tire um tempo

É aquela história do cafezinho que falamos logo acima. É importante que você tire um tempo para relaxar. Sabe por que isso é importante? Porque quando ficamos muito ansiosos com algo, nem sempre o texto fica bom, ele tende a ficar menos solto e, claro, o seu leitor irá perceber isso. Portanto, ficou mais de uma hora tentando escrever e não conseguiu? Vá brincar com os filhos, dar atenção para seu PET, ouvir uma boa música, assistir a uma série que você gosta… A inspiração pode surgir quando menos imaginar!

Inspirações visuais

Uma imagem pode ser extremamente inspiradora e lhe ajudar a construir o roteiro de seu novo vídeo ou o texto para seu blog. Abra o Instagram, pesquise por referências no Pinterest e no Behance.

Leia!

Pegue um livro na estante, pode ser o seu favorito. Dê umas folheadas ou abra em uma página aleatória. O mesmo vale para blogs, postagens em redes sociais, revistas e afins… Além de melhorar o vocabulário, quando você lê, acaba se inspirando, seja por uma palavra, uma expressão ou um capítulo; ainda mais se o livro/artigo for sobre o assunto que você precisa escrever.

Experimente Grátis a Eventials com Todas as suas Funcionalidades Disponíveis – Clique Aqui

Mude de ambiente

Você está em um ambiente de trabalho, não tem muito tempo, o prazo está apertado e precisa entregar o texto o quanto antes. O que fazer? Mude de ambiente! Leve um bloquinho com você, seu notebook ou tablet e vá para outra sala. Se puder, experimente escrever em uma cafeteria. O cheiro do café, as pessoas e o ambiente por si só irão lhe inspirar.

Brainstorm

Uma tempestade de ideias pode ajudar! Chame um amigo ou colega de trabalho para pensar em algo. Durante 15 minutos, falem o que vier à cabeça sobre o assunto que você deseja abordar. Além de divertido, saem boas ideias de lá! E lembre-se: nada de julgamentos. Só depois do tempo terminar é que vocês irão separar as melhores. Banco de ideias É sempre bom andar com um bloquinho e uma caneta dentro da mochila ou, por que não, do bolso. Sempre que surgir alguma ideia, anote nele. Dessa forma, quando você estiver sem inspiração, pode abrí-lo e pesquisar por lá. Referências nunca são demais! 😉

Como gamificação e webinars podem ajudar no processo de aprendizagem?

5 filmes que todo empreendedor deve assistir

Enfim é julho.

 As férias chegaram para muitos, principalmente para as crianças. Agora é a hora de descansar, de refletir sobre o primeiro semestre do ano, repor as energias, estar perto de quem gosta, se divertir e voltar com tudo para encarar o restante de 2015. Afinal, alguns planos já foram postos em prática e outros… Bem, outros continuam lá naquela listinha que você fez no último dia de 2014, como o desejo de ter a própria empresa. Se identificou com a situação?

 Saiba que nunca é tarde para correr atrás do que se quer. É preciso dedicação. Estudar muito, pesquisar o mercado, fazer um bom networking e, também, se inspirar! Por isso selecionamos 5 filmes para que você assista, fique motivado com as histórias dos personagens e coloque suas ideias em prática. Confira a lista:

 

Piratas do Vale do Silício

 Se você gosta de tecnologia e ainda não assistiu a esse filme, não sabe o que está perdendo! E se já o conhece, vale rever. O longa é um pouquinho antigo, de 1999, dura aproximadamente 1h30min e é ótimo para quem planeja estrar no ramo tecnológico. Ele retrata os bastidores da ascensão das rivais Microsoft e Apple, lideradas por Bill Gates – interpretado por Anthony Michael Hall – e Steve Jobs, vivido pelo ator Noah Wyle.

Por que ele é tão legal? Porque ele mostra o começo de duas gigantes da informática e como eram as brigas entre elas, além da importância das duas empresas para o setor. Assista ao trailer!

O Homem que mudou o jogo

Esse tinha tudo para ser mais um filme habitual sobre esportes mas, por sorte, não é. O Homem que mudou o jogo (Moneyball – no original), mostra que é possível vencer quando temos uma boa equipe. No longa, lançado em 2001, Brad Pitt interpreta Billy Beane, um treinador que levou o time Oakland Athletics ao destaque na liga nacional de beisebol. E como ele fez isso? Usando estatísticas! Foi dessa forma que ele selecionou os melhores jogadores para vencer. O filme mostra  a importância da criatividade, da inovação, quando não está em um bom momento financeiramente falando. Assista ao trailer!

A Rede Social

Já passou por sua cabeça como o Facebook foi criado? A Rede Social irá responder a esse questionamento. O filme foi lançado há cinco anos e contou com Justin Timberlake, Andrew Garfield e Jesse Eisenberg no elenco. Não podemos negar a importância dessa rede na atualidade, logo, é preciso assistir ao longa sim! Ele traz a vida e Mark Zuckerberg desde a universidade, quando criou o Facebook, até as relações com seus sócios, como o brasileiro Eduardo Severin e o primeiro presidente da empresa, Sean Parker. Assista ao trailer!

Agende seu primeiro treinamento. Experimente a Eventials gratuitamente! – Clique Aqui

O Discurso do Rei

 Se Colin Firth ganhou um Oscar pelo filme, acredite, foi merecido. Em O Discurso do Rei ele dá vida a George, um personagem que é gago desde os quatro anos de idade, faz parte da realeza britânica e precisa fazer discursos. Depois de tanto procurar por métodos, esses ineficazes, George desanimou. Até a esposa Elizabeth (Helena Bonham Carter), o levar a um novo terapeuta de fala, Lionel, que vira seu amigo. O resultado? George aumenta cada vez mais a autoconfiança para assumir a coroa após o irmão abdicar. Assista ao trailer!

Também indicamos o livro. 😉

 Invictus

Mais um filme que mostra como uma equipe unida é capaz de vencer. No longa, Nelson Mandela, interpretado por Morgan Freeman, sabia que a África do Sul continuava um país economicamente dividido devido ao Apartheid. Com a Copa do Mundo de Rugby realizada ali pela primeira vez, ele usa o esporte para criar um sentimento de união entre toda a população. Ao se reunir com François Pienaar – Matt Damon – o capital da equipe sul-africana, ele incentiva o time a ser o campeão. Assista ao trailer!

 

Legal essa lista, não é mesmo? Assista aos filmes e se inspire! Coloque em prática seu sonho e vire um empreendedor. E, se você também quer dar um gás na leitura nessas férias, confira a nossa postagem com 7 livros para alavancar sua vida profissional.

Como gamificação e webinars podem ajudar no processo de aprendizagem?